Vereador preocupado com segurança e conforto dos pedestres

Vereador preocupado com segurança e conforto dos pedestres

ERON Portal, Lages/SC – Esta é mais uma reportagem sobre a renovação da Câmara. O entrevistado agora é Amarildo Farias, do PT. Ele foi o primeiro a inovar, iniciando uma peregrinação nas bases, agradecendo e ouvindo seus anseios e necessidades.

Já começou o mandato com temas importantes e polêmicos. Um deles é o Projeto de Lei dando o nome de Daniel Binatti à Via Gastronômica. Ele explica que a intenção não é mudar o nome da Rua Emiliano Ramos e sim homenagear o saudoso professor Daniel Binatti.

O professor Binatti é uma figura emblemática, de uma história muito rica. Sempre lutou pela Educação, o turismo e a administração pública. No turismo foi um dos criadores do Turismo Rural.

O provável homenageado foi secretário municipal, professor universitário, empresário do ramo de serviços e coordenador de inúmeros projetos e ações pelo desenvolvimento regional. Sua esposa, a Lurdinha Binatti, foi Secretária e também muito contribuiu com nosso desenvolvimento.

A matéria do vereador apenas pretende imortalizar o nome da Família Binatti no Turismo e nada melhor do que adicionando seu nome à Via Gastronômica, coincidentemente situada na Rua Emiliano Ramos, onde o homenageando tinha seu empreendimento e viveu seus últimos anos.

Inovador e experiente

O vereador Amarildo, apesar de ser jovem e de estar no primeiro mandato, já é experiente e com muita história para contar. Sua vida pública teve a influência da vida estudantil e inspiração no meio universitário. Trabalho na UNIPLAC, sempre em cargos importantes. Já havia sido candidato bem votado e foi secretário da área social na última administração.

Mais um projeto

Outro projeto de autoria do Amarildo e que deve tramitar logo na Câmara, é sobre a segurança dos pedestres nas avenidas, vias rápidas e expressas. Uma preocupação do vereador nesta área é com o trecho da AV. Carahá, nas imediações da Flex. Lá circulam diariamente mais de 1.300 pessoas que trabalham naquela empresa.

O que mais preocupa o vereador é a velocidade. Multidões de pessoas precisam atravessar avenida, mas as faixas de pedestre não são respeitadas, são ignoradas. O vereador sugere estudos dos do visionário e cosmopolita Jacinto Bet (Trânsito) e do ágil Euclides Mecabô (Serviços Públicos) para possível implantação de dispositivos para inibir a velocidade. Uma lombada eletrônica seria uma das soluções.

Outras providências

No transporte urbano os pedestres já são bem servidos pela Transul. A empresa até disponibiliza ônibus extras nos horários de pico. Da parte da administração municipal, o que poderia ser melhorado são os pontos de ônibus: mais cobertura, passeios, bancos, lixeiras, (na avenida e na Rua Quirino Garcia que dá acesso à Flex) guardas em determinados horários e se possível um ponto de ônibus em frente à empresa.

Perigo à vista

O perigo neste segmento da avenida é a velocidade em frente ao ponto de ônibus. Há casos até mais de 100 p/h. Ninguém para na faixa e isso induz as pessoas a perigo, pois podem pensar que o motorista vai parar, mas a velocidade é tanta que não há tempo e ignoram a faixa. Se houver distração de qualquer lado ou defeito no veículo, é tragédia na certa.

Com relação ao desconforto e o perigo de assalto ou abuso, a reclamações por lá é com a falta de acomodações, cobertura para proteção da chuva e do ou do sol, lixeiras e policiamento ostensivo. A maioria dos pedestres é composta de mulheres, geralmente jovens que em determinados horários circulam sozinhas.

 

Faixa de segurança é fator de risco.
Faixa de segurança é fator de risco.

 

Sol e chuva na cabeça.
Sol e chuva na cabeça.