A SÍNDROME DO GOL NA SAÍDA DE BOLA A PARTIR DO GOLEIRO – Erros na troca de passes muito perto da área tem decidido jogos. Entenda porque.

A SÍNDROME DO GOL NA SAÍDA DE BOLA A PARTIR DO GOLEIRO – Erros na troca de passes muito perto da área tem decidido jogos. Entenda porque.

A JOGADA MÁGICA DA SAÍDA PELO CHÃO AINDA VAI NOS CUSTAR MUITO GOL E NOS PREGAR MUITO SUSTO. NÃO É QUALQUER TIME QUE PODE EXECUTÁ-LA COM SEGURANÇA QUASE ABSOLUTA.

 

Não se pode combinar com o adversário para que ele deixe de aproveitar erros nessa nova tendência do futebol moderno: a de o goleiro iniciar a troca de passes pelo chão. Vai ser preciso muito  preparo da rapaziada para superar o outro time e não perder a bola. Caso contrário teremos que acostumar com muito revés para que nosso futebol continue evoluindo

 

O modismo positivo da reposição no toque de bola pelo chão, geralmente a partir do goleiro, tem registrado alto índice de gols contra ele.

É difícil uma partida que não haja pelo menos um erro, colocando em risco o time que repõe a bola em jogo. Também tem sido fatal para muitos gols no chamado “jogo contra o patrimônio”, ou seja: “dar mole ao adversário”.

No último final de semana, por exemplo, foram vários os casos e pelo menos dois gols a gente lembra que foram resultado de erros entre o goleiro e a zaga. Gols que poderiam ter decidido partidas.

Um deles foi o do Coritiba, frente ao Ceará. Foi um erro da zaga, nesses tipo de troca de passes. Outro foi o do Internacional, contra o Flamengo, que também resultou de falha na troca de passes muito perto da área.

Houve outras jogadas resultando em gol, uma delas foi na zaga do Atlético Goianense, no jogo com o Palmeiras

O gol do Internacional poderia ter decretado a derrota do Flamengo, já que ele só empatou no último minuto da prorrogação. Assim como sem ele o Inter poderia ter perdido a partida.

Quem faz com propriedade e autoridade essa jogada é o próprio Flamengo. Exemplo disso foi o gol do Pedro, que teve origem na saída de bola pelo chão. O artilheiro fez a diferença e à moda Pelé, Maradona e Zico fez uma jogada costurando entre vários defensores do Inter e bola na rede.

Isso funciona muito bem na Europa, especialmente no Bayern de Munique, Real Madrid, Liverpool e Barcelona. É de lá que vem  essa arte, muito positiva e que representa um avanço no futebol.

Aqueles são times que de vez em quando tomam um gol de origem nessa jogada. Só que daí fazem dois ou três, graças a ela.

Mas essa é uma tendência do futebol moderno e se a gente quiser crescer nesse esporte, teremos de exercitar muito essa jogada. Então como vamos ter de entrar nessa moda, teremos de conviver com os sustos. Afinal, a ave tem de sofrer para sair da casca.

Só que é preciso saber que às vezes é melhor se livrar da bola, jogando-a para longe: bola pro mato que o jogo é de campeonato. O Bayern é mestre na troca de passes pelo chão a partir do goleiro, mas também dá balões pra longe.