O COMENTÁRIO DO ERON – SÓ DOAMOS O QUE NÃO NOS FAÇA FALTA.

O COMENTÁRIO DO ERON – SÓ DOAMOS O QUE NÃO NOS FAÇA FALTA.

Já parou pra pensar que nosso apego às coisas materiais e ao dinheiro é tanto que só damos o que nos está sobrando? Poderemos ter a dispensa cheia de pão que o faminto vai ter de se contentar com aquele seco do dia anterior!

E na hora de distribuir afeto, carinho, abraços e amor, também é igual. Só começamos a compartilhar quando temos sobrando estes sentimentos maiores que levam alívio ao semelhante.

Não aprendemos ainda que o que terá mais valor ao outro é exatamente o que temos pouco. Faz mais sentido perceber que doamos tudo o que ainda tínhamos no coração. Aquilo que nos era mais caro porque era escasso.

Que bom seria saciar alguém com nosso último prato e aliviar seu sofrimento com nosso último gesto de amor, nosso último abraço possível! Nosso estoque dessas coisas sempre é reposto à maneira bumerangue.

Mas nós só damos o que não venha a nos faça falta. Ta na ora de começarmos a dividir o que temos pouco, senão, nossos gestos podem não valer mais nem 1,99.

Ta no Evangelho a passagem da mulher pobre que deu as únicas moedinhas que tinha ao mendigo. Diante da cena, o maior homem da História da Humanidade disse aos apóstolos presentes: as moedas da viúva pobre valeram mais que as grandes e de valor intrínseco dos amigos de César. Eram as únicas que ela tinha! Bom final de semana!