REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO.

A ORGANIZAÇÃO E O AVANÇO NA PRODUÇÃO DERAM ORIGEM A UM BRUTAL AVANÇO TECNOLÓGICO RUMO À SUPERAÇÃO DA FICÇÃO.

A rigor, o início da organização da produção remonta ao nascimento da agricultura, há 10 mil anos, quando o homem deixou de ser catador para ser produtor de alimentos.

Mas a revolução na produção começou com a máquia (a chamada Revolução Industrial) no século XVIII, há cerca de 300 anos, portanto. Já foi resultado de um certo avanço no conhecimento que desencadeou uma série de saltos tecnológicos. Foi a primeira revolução na produção.

A segunda revolução foi a da eletricidade, no século XVIV, há uns 100 anos.

A terceira revolução foi a do Chip, já no século XXX, há uns 60 anos.

A quarta revolução foi a 4.0, ou seja a interação entre o biológico, o físico e … nos anos 90.

A revolução 4.0 é a que vem causando um terremoto no Planeta. A Educação, portanto, devido à burocracia e à resistência da cultura estabelecida a novas, fez com que o ensino nas escoas, especialmente o das universidades esteja formando gente para tarefas do trabalho do século passado.

A inovação tecnológica passo a exigir o profissional quatro.zero e pessoas quatro.zero devido ao trabalho quaro.zero.

Quer dizer, parece que a ficção que criou a inteligência ET já parece coisa do presente.

Já convivemos com a inteligência artificial.

Fatalmente a Educação terá de ser repensada, urgentemente. A começar por uma espécie de privatização, provavelmente pelo modelo de aquisição de vagas. Aí conseguirá avanços, acelerando o passo em busca do tempo perdido.

Fonte principal desta postagem: 2º Seminário Internacional Segurança e Saúde no trabalho. A motivação do seminário foi a Indústria 4.0 e o Emprego 4.0.