Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
QUANTO CUSTA UM FERIADO EM DIA ÚTIL? – É fácil precisar e com certeza o impacto é forte nos mercados e na economia.

QUANTO CUSTA UM FERIADO EM DIA ÚTIL? – É fácil precisar e com certeza o impacto é forte nos mercados e na economia.

  O BRASIL SÓ COMEÇA PRODUZIR PARA VALER DEPOIS DO CARNAVAL. Imagina o custo dos dias parados somados aos ajustes nas ações
FLAMENGO, O LEVANTADOR DE TAÇAS – Campeão da Recopa Sul Americana! Mais taças que derrotas!

FLAMENGO, O LEVANTADOR DE TAÇAS – Campeão da Recopa Sul Americana! Mais taças que derrotas!

Campeão da Supercopa do Brasil, da Taça Guanabara, no fim de semana, e agora é campeão da Recopa Sul Americana, no
PRIMEIRO MUNDO VÊ BRASIL COMO COLÔNIA DA ERA MODERNA – Reserva para sequestro de carbono, compensação ambiental, biodiversidade e alimento a eles.

PRIMEIRO MUNDO VÊ BRASIL COMO COLÔNIA DA ERA MODERNA – Reserva para sequestro de carbono, compensação ambiental, biodiversidade e alimento a eles.

PERIGA ATÉ NOS TRANSFORMAREM NUMA GUIANA DO MUNDO RICO. QUEREM ESTE PAÍS COMO UMA RESERVA AMBIENTAL SUBSERVIENTE.   Editorial   A voz corrente por
AEROPORTO DE R$ 63 MILHÕES QUE ESTAVA ABANDONADO ENTRA EM USO – Deputado Berlanda comemora homologação da pista do aeroporto de Correira Pinto.

AEROPORTO DE R$ 63 MILHÕES QUE ESTAVA ABANDONADO ENTRA EM USO – Deputado Berlanda comemora homologação da pista do aeroporto de Correira Pinto.

HÁ UM ANO O PARLAMENTAR DENUNCIOU O ABANDONO DA OBRA QUE ESTAVA NO MEIO DO MATO. SAIU O PRIMEIRO VOO. Na
COLHEITA DO ARROZ A TODO VAPOR NO SUL DE SANTA CATARINA – Corrida agora é contra o tempo, a chuva e o granizo.

COLHEITA DO ARROZ A TODO VAPOR NO SUL DE SANTA CATARINA – Corrida agora é contra o tempo, a chuva e o granizo.

  TUDO CORREU BEM DURANTE O DESENVOLVIMENTO DAS LAVOURAS E A PRODUÇÃO POR HECTARE É EXCELENTE. Em algumas lavouras a colheita é
CAUSOS E LENDAS DO SUL NO ERON PORTAL – Cara enfrenta onça para impressionar sogro e se borra todo.

CAUSOS E LENDAS DO SUL NO ERON PORTAL – Cara enfrenta onça para impressionar sogro e se borra todo.

E O GAÚCHO QUE TRAZ ONÇA A UNHA AO AVIÃO QUE CAIU NA AMAZÔNIA. VOCÊ VAI DAR GAITADAS DE RISO TAMBÉM
MULTIDÃO LOTA AVENIDA NO ‘DESFILE DAS CIDADES’ EM BALNEÁRIO DO RINCÃO – Blocos, trios elétricos e shows resgataram o carnaval saudosista.

MULTIDÃO LOTA AVENIDA NO ‘DESFILE DAS CIDADES’ EM BALNEÁRIO DO RINCÃO – Blocos, trios elétricos e shows resgataram o carnaval saudosista.

PÚBLICO CHEGOU A MAIS DE 50 MIL PESSOAS E O PONTO ALTO FOI O SHOW DO NEGUINHO, NO TRIO ELÉTRICO
CRUZEIRO LEVA TOMBO NA ZONA DA MATA – Perde o jogo para o Tombense, a invencibilidade e a liderança.

CRUZEIRO LEVA TOMBO NA ZONA DA MATA – Perde o jogo para o Tombense, a invencibilidade e a liderança.

APÓS SE CLASSIFICAR NOS PÊNALTIS PELA COPA DO BRASIL NO NORTE, VAI A TOMBOS E LEVA 2 A 0 DO

SAIBA QUAL A PROVÁVEL FÓRMULA MÁGICA DO GOVERNO – Se não conseguir aprovar reformas diretamente já tem plano “B”.


Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Esta postagem foi publicada em 5 de janeiro de 2019 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

Tudo indica que serão aprovadas todas as reformas, até mesmo a da Previdência. Mas, em caso de plano “B” deve ser a aprovação por tabela.

O Governo Blsonaro já deu largo passo na caminhada rumo à base de sustentação no Legislativo: apoio do PSL na eleição da Mesa da Câmara mediante ocupação de espaços estratégicos na direção e nas comissões.

Porém, tudo indica que em casos de ver frustrada a aprovação de emendas constitucionais, Paulo Guedes faça o que já disse: propor a desvinculação total do Orçamento. Não seria querer a aprovação de um cheque em branco porque passaria tudo no Legislativo. Mas, daria mais mobilidade ao Executivo através de MP, Lei Complementar e decretos.

OPINIÃO

Cada governo anterior fez sucesso no começo apresentando uma fórmula mágica ou se apoiando em planos ou ondas positivas que os levaram ao estrelato.

Um exemplo clássico foi o ex-presidente FHC que conseguiu a estabilidade econômica através do Plano Real. A URV foi a fórmula mágica para estacar a hiperinflação. Aí vieram por gravidade as aprovações das privatizações, do ajuste fiscal, da redução da máquina e até a da reeleição que perdura até hoje.

Os dois governos do PT se apoiaram na onda internacional favorável aos governos de esquerda que simbolizavam ascensão popular ao poder e em medidas surpreendentes em relação ao mercado e ao sistema financeiro. Como suporte à popularidade, agiam fortemente na área social com o instituto das bolsas de adulação aos pobres.

MERGULHO NA HISTÓRIA

Regredindo um pouco mais: Fernando Collor deu esperanças de fulminar a inflação e atirou forte munição contra os privilégios (como a promessa de caça aos marajás); José Sarey veio com o Plano Cruzado, tendo o brasileiro como fiscal do governo contra a carestia; os governos militares iniciaram a operação do milagre brasileiro via investimento em infraestrutura e estímulo às exportações; João Goulart pregou a participação do cidadão como solução para tirar o País do momento de incerteza e transição para fazer a travessia a um regime novo.

E o ex-presidente mais emblemático – Juscelino Kubitscheck – operou o planto “crescer 50 anos em cinco”. Interiorizou o desenvolvimento industrial e agrário com a construção de Brasília, o traçado de rodovias, com a indústria automobilística pôs o País sobre 4 pneus e de visibilidade às commodities identidade no cenário internacional.

…….

O SEGREDO DA DESVINCULAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

Na sua posse, o ministro da Economia Paulo deu a dica mas passou despercebida: todos estavam encantados com as medidas anti-crime e corrupção. Saiba detalhes aqui.

Paulo Guedes disse qual seria a fórmula mágica para ganhar tempo, operar as reformas, consertar o Brasil e fazê-lo crescer: desvincular tudo no orçamento. Isso daria mobilidade e rapidez na aprovação do ajuste fiscal, com as privatizações, a redução da máquina e as reformas emblemáticas como a da Previdência.

Desvincular tudo no orçamento daria mais agilidade porque possibilitaria fazer muita coisa por Medida Provisória, Lei Complementar e Decretos. Desde que não sejam causas pétreas. E não seria um cheque em branco porque tudo teria de passar no Legislativo.

Seria, então, uma aprovação por tabela. Não seria antipática porque os efeitos já surgiriam a olho nu no mercado e na opinião pública. Fazendo rápido, enquanto perdure a lua de mel do governo com o povo, as medidas impactariam mais forte ainda na bolsa, no câmbio e no dia dia a dia das pessoas.

Exemplo disso foi a reação do mercado no primeiro dia útil do ano, quando a bolsa bateu o recorde de mais de uma década, o dólar caiu e a esperança do brasileiro e do setor produtivo aumentou. Teria sido resultado dos sinais positivos dados pelo novo Governo em relação às reformas e às privatizações, entre elas a da Eletrobras.

Com o novo cenário, com certeza o Congresso embarcaria na onda e praticamente referendaria o que o Governo enviasse legitimado pelos resultados que já estriam acontecendo.

 

 


168 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-