AMURES FAZ APELO À FECAM – Zilli pede apoio a movimento estadual

AMURES FAZ APELO À FECAM  –  Zilli pede apoio a movimento estadual

O presidente de Urubici, Antônio Zili, de Urubici, atual presidente da Amures,  entregou na quarta-feira passada (04) ao presidente da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, Volnei Morastoni, um ofício solicitando o apoio daquela entidade à proposta para se desencadear um movimento estadual de retirada de programas federais do índice da folha de pagamento das prefeituras.

O presidente Zili aproveitou a participação na assembleia extraordinária da federação a entrega do documento e as tratativas referentes aos desafios recentes enfrentados pelos municípios em nível nacional. Entre s assuntos, a participação do Fórum Parlamentar Catarinense e o atraso no pagamento do Apoio Financeiro aos Municípios – AFM, prometido pelo governo federal.

A princípio, Zili explicou à diretoria da Fecam, que só o município de Correia Pinto está perdendo desde janeiro passado, em média R$ 200 mil por mês na arrecadação devido a redução do índice do FPM de 1% para 0.8% e a manutenção de programas federais que estão na folha de pagamento da prefeitura.

ANEXO

Veja mais detalhes no conteúdo disponibilizado pela Assessoria de Imprensa da Amurs: “Como destaque, citamos que o presidente da Amures argumentou que o prefeito Celso Rogério Alves Ribeiro vive uma situação financeira desoladora. “O caso de Correia Pinto foi agravado pela redução de repasse do FPM. O índice da folha de pagamento saltou de 52,73% para 58,95% e caminha para uma situação de ingovernabilidade administrativa”, revelou.

O presidente da Amures apontou na Fecam que programas federais como Estratégia de Saúde da Família – ESF, Centro de Referência Especializado de Assistência Social – Creas, Centro de Referência de Assistência Social – Cras e Bolsa Família, cuja responsabilidade de manutenção é federal estão sendo custeados pelas prefeituras, mesmo sem ter suporte financeiro.

Os prefeitos de Bom Jardim da Serra Serginho de Oliveira, Urupema Evandro Frigo Pereira, Ponte Alta Luiz Paulo Farias, São Joaquim Giovani Nunes, Correia Pinto Celso Rogério Ribeiro e o vice-prefeito de Lages Juliano Polese também participaram da assembleia da Fecam e reforçaram a necessidade de rever os programas federais que impactam no índice da folha de pagamento das prefeituras.

Durante a tarde, a diretoria da Fecam tratará dentre outros assuntos, sobre as negociações da dívida do Estado em relação à saúde com os municípios catarinenses e sobre a renegociação de valores do parcelamento da dívida do Fundosocial.
Oneris Lopes
Jornalista (DRT – 4347/SC) – AMURES
Associação dos Municípios da Região Serrana