LEI SECA DE LAGES FOI ALTERADA – Agora se pode beber em área pública até meia noite

LEI SECA DE LAGES FOI ALTERADA – Agora se pode beber em área pública até meia noite

A LEI MAIS OBTUSA E CONTRAPRODUCENTE PARA O TURISMO FOI MODIFICADA NA CÂMARA.

Um atraso para uma cidade que tem enorme potencial turístico, felizmente foi corrigido pelos vereadores. Agora, pelo  menos na “Rua Cultural e Via Gastronômica” é permitido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços externos até à meia noite, com tolerância de  mais meia hora, desde que nesse período adicional não haja atendimento externo.

Se já não bastasse alguns restaurantes e lanchonete fecharem para o almoço ou  para a jante em determinados dias, ainda o turista esbarra em mais essa limitação de horário para o consumo de  bebidas alcoólicas em locais públicos.

Você duvida que restaurantes e lanchonetes fecham para o almoço ou para a janta? Então vá ao Coral onde tradicionais estabelecimentos que vendem alimentação fecham ao meio dia. Na própria Via Gastronômica muitos estabelecimentos fecham aos sábados e outros às segundas.

Lages e São Joaquim devem ser as únicas cidades turísticas do mundo que restaurante e lanchonete fecham para o almoço ou o jantar. Logo, nessas duas cidades a melhor oportunidades de negócio é abrir um ponto de venda de alimentos em determinado dias e horários de refeição.

ANEXO

Leia o teor oficial dessa alteração legal, no conteúdo abaixo, disponibilizado pela Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores.

Ampliação do horário para fixação de mesas na Via Gastronômica

A Câmara Municipal aprovou o projeto de lei 056/2018, que altera o artigo 5º da lei complementar 319/2008, o qual declara a rua Emiliano Ramos, localizada no Centro de Lages, como “Rua Cultural e Via Gastronômica”. A mudança na redação propõe a ampliação do horário para utilização de mesas e cadeiras nos ambientes externos ou área de deck pelos estabelecimentos do local, sendo das 19h às 00h, com a tolerância de mais meia hora sob a condição expressa de que, nesse intervalo de tempo adicional, não haja serviço de atendimento externo. A lei atual em vigência permite atividades na Via Gastronômica somente até às 22h.

O documento será enviado para apreciação do prefeito Antonio Ceron (PSD), que terá a incumbência de sancionar ou vetar a proposição. Assinaram a matéria os vereadores Aida Hoffer (PSD), Amarildo Farias (PT), Bruno Hartmann (PSDB), Ivanildo Pereira (PR), Jair Junior (PSD), Lucas Neves (Progressistas), Luiz Marin (Progressistas), Mauricio Batalha Machado (PPS), Osni Freitas (PDT), Marcelo Soares (PSC), Pedro Figueredo (PSD) e Thiago Oliveira (MDB).