ELEIÇÕES 2022 – FALTAM MENOS DE 60 DIAS PARA A VOTAÇÃO DE MAIS DE 156 MILHÕES DE BRASILEIROS – Confira o calendário

ELEIÇÕES 2022 – FALTAM MENOS DE 60 DIAS PARA A VOTAÇÃO DE MAIS DE 156 MILHÕES DE BRASILEIROS – Confira o calendário

 

O cronograma das maiores eleições da História

 

O cronograma para as eleições deste ano, que elegerá o presidente da República, os governadores, os senadores e os deputados, aprovado pelo TSE, já está na reta final; menos de 60 dias.

O primeiro turno será no dia 2 de outubro e o segundo turno, onde houver, será no dia 30 de outubro. Faltam 71 dias para as votações.

Em sessão administrativa realizada, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu o calendário completo das eleições 2022.

Os pré-candidatos com mandato no Executivo que querem concorrer precisaram deixar os cargos até o último dia 1º de abril. Já a propaganda eleitoral começa em 16 de agosto, inclusive na internet.

O 1º turno está marcado para o dia 2 de outubro e o 2º – onde houver – será no dia 30 do mesmo mês.

Os eleitos para o Executivo – o residente e os governadores – tomarão posse em 1º de janeiro de 2023. Foi aprovado que a partir de 2027 esse calendário muda e a posse acontecerá nos dias 5 e 6 de janeiro, respectivamente.

Pelas regras, as datas do calendário aprovado pelo TSE se estendem até 30 de julho de 2023, quando termina o prazo para a Receita Federal apontar ao Ministério Público qualquer indício de irregularidades em doações à campanha de 2022.

Principais datas do calendário

As já cumpridas:

Dia 1º de janeiro: vedada a realização de pesquisas sem registro no TSE; de 3 de março a 1º de abril: janela partidária – neste período, candidatos podem mudar de partido sem risco de perder os mandatos; 2 de abril: data para que presidente, governadores e prefeitos renunciem caso pretendam concorrer a outros cargos (a candidatura à reeleição não exige renúncia); 5 de abril: último dia para partidos ou federações publicarem normas para escolha e substituição de candidatos; 15 de maio: permitido o início da arrecadação (financiamento coletivo); 30 de junho: proibida a transmissão de programas apresentados por pré-candidatos; 2 de julho: agentes públicos ficam proibidos de exercer qualquer conduta que afete a igualdade de oportunidades entre candidatos.

Datas até a diplomação:

Do dia 20 de julho a 5 de agosto: realização de convenções partidárias; 30 de julho: último dia para propaganda do TSE incentivando a participação de mulheres, jovens e negros na política; 3 de agosto: prioridade para remessa postal de partidos e federações; último dia para a nomeação de mesários; 6 de agosto: emissoras de rádio e TV ficam proibidas de veicular propaganda política ou dar tratamento privilegiado a candidatos, partidos ou federações; 15 de agosto: último dia para o registro de candidaturas; 16 de agosto: início da propaganda eleitoral, inclusive na internet; 26 de agosto a 29 de setembro: propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV; 30 de setembro: último dia para a veiculação de propaganda na imprensa escrita; 1º de outubro: último dia para veiculação de propaganda eleitoral; 2 de outubro: primeiro turno de votação; 3 de outubro: retomada da propaganda eleitoral (2º turno); 7 de outubro: retomada da propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV (2º turno; 29 de outubro: último dia para veiculação de propaganda eleitoral (2º turno); 30 de outubro: segundo turno de votação.

A diplomação das candidatas eleitas e os candidatos eleitos será até o dia 19 de dezembro de 2022.

Fonte: TSE e G1

 



Politica de Privacidade!