A REVOLUÇÃO NA UNIVERSIDADE – Interior: o preferido da comunidade acadêmica. Há pouco banditismo e mais qualidade de vida.

A REVOLUÇÃO NA UNIVERSIDADE – Interior: o preferido da comunidade acadêmica. Há pouco banditismo e mais qualidade de vida.

A UNIPLAC – Universidade do Planalto – tem tudo para decolar e se transformar numa das maiores instituições do Ensino de 3º Grau do Estado e até do Sul do País. Como disse o reitor, Luiz Carlos Pfleger, após equacionar o lado financeiro e o econômico, a universidade está pronta para crescer.

Aumenta, anualmente, sua clientela acadêmica, melhora seu quadro docente, amplia sua oferta de cursos, melhora a grade curricular que é cada vez mais atual e nas tendências. E sua estrutura física é referência.

Agora a instituição vem caindo nas graças de empresas e outros parceiros que a estão preferindo como a ideal para cursos avançados. Nos últimos tempos aumentaram as parcerias nesta área.

A UNIPLAC atua, em especial, na pós-graduação, no mestrado, na especialização e no MPA. E já está enveredando, inclusive, iniciar com o doutorado. Para tanto, vem entabulando parcerias com outras instituições e com empresas para lançar os primeiros cursos.

 

O polo universitário de Lages

Lages tem tudo para vir a ser um grande centro universitário. Claro que não estamos falando em universidades já do tamanho de uma Unicamp, por exemplo. Mas, poderemos pena num grande centro, sim. É que, cada vez mais, estudantes e universidades chegam aqui.  A tendência é estudantes preferir o interior e as universidades se obrigar a descentralizar seus compus.

A UNIPLAC não atua com programas da educação universitária tipo ENEM, Prouni, Sisu e Fies. Mas estes contribuem na atração de novos acadêmicos para cá.

Mas o fato determinante para essa revolução nos meios universitários, acreditamos que seja mesmo o ambiente apropriado para estudar que são as cidade de pequeno e médio porte do interior. Em cidades como a nossa a violência ainda é pequena.  A exigência de mobilidade é menor. E não temos tantos problemas na segurança e no banditismo cruel das grandes cidades. As balas perdidas ainda não chegaram por aqui. Pelo menos não são tantas.

Então, aqui nos parece o lugar ideal para a concentração nos estudos. Tanto que todo ano aumenta a procura de nossa cidade por estudantes de todo o País. E a energia do lugar, os aspectos culturais, a históricos e a localização a meio caminho das capitais do Sul e Centro Geográfico do Cone Sul também pesam muito.