Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO. A ORGANIZAÇÃO E
CAMINHO NATURAL DA  EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente da estrutura e das contaras públicas.

CAMINHO NATURAL DA EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente da estrutura e das contaras públicas.

NAS MÃOS DE PROFISSIONAIS O SETOR SE TORNARIA MAIS PRODUTIVO E SEM INTERFERÊNCIA IDEOLÓGICA, PARTIDÁRIA E DE CONTEÚDOS EXÓTICOS. O Ensino
CAI PARA 623 MORTOS EM 24 H, MAS CASOS PASSAM DE MEIO MILHÃO – SP começa abrir atividades no interior, mas Capital prorroga vigência de medidas restritivas.

CAI PARA 623 MORTOS EM 24 H, MAS CASOS PASSAM DE MEIO MILHÃO – SP começa abrir atividades no interior, mas Capital prorroga vigência de medidas restritivas.

VEJA ADIANTE O BALANÇO DE HOJE. MINISTRO INTERINO CONTINUA VISITAS PELOS ESTADOS QUE ESTÃO PREOCUPADOS COM A SUPER LOTAÇÃO DE
ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

BARRAGEM QUE ABASTECE CRICIÚMA E REGIÃO ESTÁ COM 10% DE SUA CAPACIDADE DE ESTOCAGEM. CIDADES, INDÚSTRIAS E AGRICULTURA PODEM TER
CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

DADOS IMPORTANTES REVELAM QUE DEPOIS DA PANDEMIA PROVAVELMENTE O MUNDO PRECISARÁ MUITO DE ALIMENTOS E O BRASILEIRO PRECISARÁ COMER E RECUPERAR SUA
FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

RAUL SEIXAS E SÍLVIO BRITO JÁ PREVIAM ISSO HÁ MAIS DE 30 ANOS: O DIA EM QUE A TERRA PAROU
INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Geou forte na Serra Catarinense, Gaúcha e até no Sudeste do País.

INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Geou forte na Serra Catarinense, Gaúcha e até no Sudeste do País.

SOL E CÉU CLAROS, MAS COM MUITO VENTO, APÓS A GEADA, TROUXERAM UMA SENSAÇÃO ATÉRMICA NEGATIVA EM 10 MUNICÍPIOS DAS
O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

APÓS VENCIDA A BATALHA PELA VIDA E AS REFORMAS, VEM A BUSCA DA CONFIANÇA DE INVESTIDORES INTERNACIONAIS PARA RECUPERAÇÃO DA

O POTENCIAL DA REGIÃO DOS LAGOS – ADREL deve pensar no melhor aproveitamento turístico.


Reunião-Adrel-4-1024x595
Esta postagem foi publicada em 6 de setembro de 2017 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

A ADREL – Associação de Desenvolvimento da Região dos Lagos – ADREL – agora presidida pelo prefeito Tito Freitas, de Capão Alto, tem como foco o turismo daquela Região. Bem que poderia até lutar pelo Parque da Jabuticaba, em Anita Garibaldi. O lugar onde é realizada a festa anual dessa fruta é bonito por natureza.

Durante a 9ª edição da Festa da jabuticaba, que sempre acontece em novembro mais de duas mil pessoas  desfrutaram de um recanto de rara beleza natural ímpar e de uma paz total. É um lugar apropriado para descansar e curtir momentos agradáveis com a família ou amigos. Fica a poucos quilômetros do centro da cidade, às margens do Lago da Usina ENERCAN, na propriedade do ex-vereador Neri Schonoardi.

Mesmo com a destruição de quase a metade do pomar nativo que existia há 10 anos, ainda existem milhares de árvores produzindo e já cresceram novas, chagando a cerca de seis mil pés já em idade de produção.

Sempre depois da missa os visitantes adquiriam churrasco e almoçam à sombra da exuberante natureza. As autoridades são recepcionadas com um almoço oferecido pelos organizadores, que chegam a preparar meia tonelada de churrasco suína e bovino para atender aos visitantes. Além do churrasco de bovino e o de porco light (caipira) o maior sucesso fica por conta da lingüiça artesanal, com o porco light (orgânico).

Lideranças como a deputada Carmen Zanotto, o deputado Fernando Coruja, ex- vereador Nilton Freitas, o ex-prefeito de Anita, Ivonir Fernandes, a prefeita de Cerro Negro, Sirlei Varela e o ex-prefeito Rui Duarte, que já foi um bom repórter do jornal Correio dos Lagos, são assíduos participantes do evento.

Potencial turístico

    Essa festa é de um enorme potencial turístico. Num reforço de linguagem se poderia dizer que “o evento está condenado ao sucesso”. Falta apenas um pouco mais de profissionalismo, sem comprometer as características originais e melhoras na infra-estrutura, principalmente estacionamento e alargamento do acesso principal. Como fica a menos de um KM do lago da usina, no futuro pode ser incluído o passeio náutico e construídas novas instalações para a sede e até pousadas para os turistas. Assim seria possível manter uma ocupação fora da safra da jabuticaba.

Certamente o prefeito Sidinei da Silva, que é um visionário e é do ramo em termos de valorização da divulgação das coisas na mídia irá conseguir dar boa trafegabilidade à estrada e investir na estrutura para uma visitação permanente ao local.  Ali deveria ser criado um parque ecológico e feito o tombamento da área para preservação as árvores.

O idealizador da festa, Neri Schonoardi, iniciou a divulgação  vendendo jabuticaba no Litoral. Foi um sucesso que garantiu recursos para custear as despesas. Ainda irei ajuda a eleger a primeira realiza dessa festa: uma rainha e princesas com vestuário decorado com jabuticabas.

O sonho de todos é a pavimentação da estrada até o local para facilitar o acesso de ônibus de turismo e dar mais segurança aos demais veículos.  Como já existe um projeto turístico na AMURES para a Região dos Lagos, certamente a Festa da Jabuticaba terá lugar nele e mostra que realmente o turismo nessa região é um fator de desenvolvimento econômico e social dos municípios vizinhos.

Agora que existe a Agência de Desenvolvimento da Região dos Lagos, presidida agora pelo prefeito Tito Freitas, acredito que a festa da jabuticaba será incluída na pauta de discussão e nos projetos a serem defendidos pela entidade.

Concurso gastronômico

      Um bom projeto para divulgar a Festa da Jabuticaba seria um concurso gastronômico tendo a fruta silvestre como base. Seriam pratos típicos, bebidas, geléias, entre outros artesanais baseados nessa fruta. O preparo da cachaça com jabuticaba deve ser mantido e estimulado.  Haveria uma premiação à altura e a divulgação seria garantida devido ao grande apelo dessa fruta.

Como fato inusitado e já é corrente que um conhecido participante, político famoso, comeu demais jabuticaba e passou mal durante três dias. Uma curandeira teria usado duas cabeças de prego para desentupi-lo, como se diz comumente. É que as sementes são parte do que se engole.  Ainda dá um mal estar pela dificuldade de para  devolver tudo naturalmente.

Como história curiosa, conversando com algumas pessoas participantes da Festa da Jabuticaba soubemos de outra história engraçada. Todos nós sabemos que essa fruta, se comer demasiadamente, pode resultar em sérios problemas e não conseguir devolver os resíduos devido às sementes. Consta que durante uma das edições um visitante de Lages comeu demais a fruta e passou mal. Só depois de três dias uma curandeira de Cerro Negro deu jeito no problema. Teria utilizado a cabeça de dois pregos para desentupir o cidadão.

Receitas típicas

Também conversamos com os entendidos em produtos artesanais e colhemos informações preciosas de como fazer geléia de jabuticaba e uso dos frutos na cachaça. Para cada quilo de jabuticaba acrescentar um litro de água e 300 gramas de açúcar. Ferver durante quatro horas seguidas ou até que “apure” e entre no ponto de geléia.

Para uso na pinga é bom perfurar os frutos para que saia mais facilmente o sabor e se misture à pinga. Para cada litro de cachaça, usar pelo menos 20 frutos. Deve-se começar a consumir após um ano de conserva. Para quem deseja saber mais é só procurar a EPAGRI e apanhar a receita completa.


340 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-