Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
AS CRIAÇÕES DO IMAGINÁRIO POPULAR: LENDAS DO SUL: Negrinho do Pastoreio, Boitatá, Salamanca do Jarau e São Sepé.

AS CRIAÇÕES DO IMAGINÁRIO POPULAR: LENDAS DO SUL: Negrinho do Pastoreio, Boitatá, Salamanca do Jarau e São Sepé.

RESUMO DAS PRINCIPAIS LENDAS DO FOLCLORE DO SUL, INCLUINDO O GUERREIRO ÍNDIO GUARANI SEPÉ TIARAJU. Uma das proezas do guerreiro índio
EL`DIVINO HAMBURGUERIA – Está chegando o fim de semana, a sugestão é conviver lá com a família e os amigos.

EL`DIVINO HAMBURGUERIA – Está chegando o fim de semana, a sugestão é conviver lá com a família e os amigos.

HÁ CADA MÊS HÁ UMA NOVIDADE PARA A GALERA CURTIR A FOLGA DA SEMANA. ............ Que tal saborear um Xisão que vale
GRUPO DE DANÇA DE LAGES/SC VAI BRILHAR NO CARNAVAL DE JOAÇABA – Os jovens talentos formarão a Ala Show coreógrafa numa das escolas.

GRUPO DE DANÇA DE LAGES/SC VAI BRILHAR NO CARNAVAL DE JOAÇABA – Os jovens talentos formarão a Ala Show coreógrafa numa das escolas.

O CARNAVAL DE JOAÇABA/SC É CONSIDERADO O 3º MAIOR DO BRASIL E ESTE ANO A ESCOLA GRANDE VALE QUER SER
OS VERBOS INOVAR, REDESENHAR, REPAGINAR E REPOSICIONAR SUGEREM REVOLUÇÃO INDUSTRIAL 4.0 –  E essa revolução também chegou às pessoas. Portanto, não perca a palestra “PESSOAS QUATRO.ZERO”, na ACIL.
O PROFISSIONAL CERTO NO LUGAR CERTO – Walter Manfrói nomeado Secretário Executivo da Amures.

O PROFISSIONAL CERTO NO LUGAR CERTO – Walter Manfrói nomeado Secretário Executivo da Amures.

É INEGÁVEL QUE 50% DO SUCESSO DA AMURES DEPENDE DA HABILIDADE DO SEU SECRETÁRIO EXECUTIVO. Hoje, somando-se as atuações do Secretário,
NÃO AOS GASTOS PÚBLICOS COM O CARNAVAL – MP vem recomendando aos municípios que evitem repassar dinheiro à folia.

NÃO AOS GASTOS PÚBLICOS COM O CARNAVAL – MP vem recomendando aos municípios que evitem repassar dinheiro à folia.

A PREFEITURA DE LAGES/SC RECEBEU NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA NESTE SENTIDO. Nesta semana o Ministério Público de Contas (MPC/SC) emitiu uma notificação recomendatória
CAUSOS DO ERON PORTAL – Namorado enfrenta onça pra encantar futuro sogro e Prefeito confunde estátua do Neguinho do Pastoreio com a de um menor carente.

CAUSOS DO ERON PORTAL – Namorado enfrenta onça pra encantar futuro sogro e Prefeito confunde estátua do Neguinho do Pastoreio com a de um menor carente.

DUAS HISTÓRIAS DE FAZER VOCÊ DAR GAITADAS DE RISO. INCRÍVEIS QUE ATÉ PARECEM MENTIRAS. Veja o gaúcho que mostrou valentia ao
RESGATE HISTÓRICO E ROMÂNTICO DAS FERROVIAS – E a importância do trem numa infraestrutura de trasportes.

RESGATE HISTÓRICO E ROMÂNTICO DAS FERROVIAS – E a importância do trem numa infraestrutura de trasportes.

O ÚNICO ERRO DO PLANO 50 EM 5 DE JK FOI NÃO CONSOLIDAR LOGO O SISTEMA FERROVIÁRIO. TERIA SIDO PERFEITO. Seria

CONGRESSO ERA O EXTRATO DA SOCIEDADE – Agora será o extrato do Fundo Público – Tendência e continuar uma produção típica de Câmara de Vereadores.


camara-2016
Esta postagem foi publicada em 27 de agosto de 2018 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

PROVAVELMENTE SERÁ PEQUENA A RENOVAÇÃO NAS DUAS CASAS LEGISLATIVAS DO CONGRESSO E NAS ASSEMBLEIAS ESTADUAIS.

Um balanço de uma entidade do Rio sobre a produção da atual legislatura, divulgada pela mídia nacional, revela que mais de a metade da produção do último bimestre na Câmara dos Deputados foi típica de uma Câmara de Vereadores. Nomes de rodovias e de cidades, nomes de dias e assim por diante. Menos de a metades do que foi aprovado é que diz repeito ao conjunto da Sociedade ou ao País.

E a tendência é esse perfil do Congresso se repetir na próxima Legislatura. É que se o Congresso atual é o extrato da Sociedade, o próximo tende a ser o extrato do Fundo Público de Financiamento de Campanha e do Fundo Partidário.

Os recursos da ordem de R$ 1,7 bilhão desse fundo de financiamento, mais o Fundo Partidário, irão para as mãos dos diretórios nacionais dos partidos.

 

A tendência de se manter o perfil de uma Câmara de Vereadores no Congresso é porque esse modelo instituído pela lei que criou o financiamento público de campanha deve beneficiar mais os atuais parlamentares. Já se comprovou que mais de 80% dos atuais deputado irá à reeleição. Então, já sabemos quem terá prioridade na distribuição do dinheiro.

O Diretório Nacional de cada partido, provavelmente, irá priorizar a campanha majoritária (presidente da República). O que sobrar deverá ir para os candidatos proporcionais.

Então, é aí que está embasada nossa conclusão de que se até hoje o Congresso Nacional foi o extrato da Sociedade, o próximo será o extrato desses fundos. E a participação foi de muita gente e entidades nas eleições: das empresa às pessoas físicas e ao financiamento próprio. Logo, todos tem responsabilidade pela qualidade do Congresso que aí está. Imagina o próximo, cujos eleitos, na sua maioria, sairão da lita dos atuais integrantes, que levarão vantagem sobre os novos candidatos da eleição?!

CONGRESSO

Quer dizer: agora a coisa mudou. O Congresso a ser eleito este ano será o extrato do dinheiro público. Será que haverá renovação? É difícil!

Há uma iniciativa de criar a figura do candidato avulso. Isto seria já para a próxima eleição. A candidatura independente seria financiada com a participação da Sociedade e com a participação direta nos fundos, isto é, sem intermediação dos diretórios e dos caciques. Aí o verdadeiro candidato da Sociedade poderá renovar a Câmara e o Senado.

FOCO DOS PARLAMENTARES ESTÁ NAS BASES

Como o Congresso tende a não votar quase mais nada este ano, devido às eleições que tira o foco de Brasília e as votações obrigatórias como a do Orçamento da União, 10 mil e 800 proposições (80% de tudo o que foi protocolado de 2015 a 2018) atual legislatura, devem ir para a gaveta e depois para o arquivo.

Uma entidade de Justiça e Direto do Rio de Janeiro fez um balanço da produção do mandato atual da Câmara.

Alguns dados: no último bimestre só foram aprovadas 26 proposições, contra 33 do bimestre anterior; no último bimestre, mais de a metade foram proposições tipo aquelas das Câmaras de Vereadores: nome de rodovias, troca de nome de cidades, capital disto ou daquilo, criação de dias, dia do leiloeiro, da imigração chinesa, homenagem aos Interactianos e assim por diante.

Claro que são importante essas matérias. Porém, só menos da metade das matérias aprovadas no último último bimestre tiveram repercussão na sociedade e nos interesses gerais do País e para enfrentar a crise atual.

 


110 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-