VIOLÊNCIA CRESCENTE: A vida já não vale nem 1,99 – Parece que tanto faz matar um animal ou um racional; vítimas fáceis: mulheres e crianças!

VIOLÊNCIA CRESCENTE: A vida já não vale nem 1,99 – Parece que tanto faz matar um animal ou um racional; vítimas fáceis: mulheres e crianças!

MORTES VIOLENTAS E GRATUITAS ATÉ PARECEM PRODUTO DE UMA DOENÇA SOCIAL

Fotos: Stock.com

ATÉ POUCO TEMPO, A VIOLÊNCIA COMEÇAVA EM CASA E IA PARA A ESCOLA; CRIMINALIDADE URBANA TAMBÉM SE RAMIFICA PELA SOCIEDADE

Até na escola, nos últimos anos tanto fazia matar um cachorro ou um ser humano, a vida entrava cada vez mais em depreciação!

Hoje são as duas coisas: matam nas ruas e nas favelas, por dinheiro e tantas outras razões; e até na escola sem um motivo aparente.

CRIMES CHOCANTES

Nos últimos meses a gente vem assistindo a uma escalada de violência assustadora. Em casa são mortas crianças, mulheres e jovens, sem o menor respeito à vida.

Na escola vimos tristes massacres; nas favelas, mortes com requintes de chacina; nas ruas o crime se ramifica por todas as camadas sociais.

Nos últimos dias algumas tragédias certamente causaram enorme perplexidade: a morte do garoto Henry, no Rio, a tragédia na creche de Saudades/SC, a mortandade na favela Jacarezinho/RJ e esta semana o assassinato de uma diretora e uma professora, em São Paulo.

Foram mortes sem motivo aparente numa creche; morte de um garito indefeso em casa; dezenas de outras sob pretexto de reação a bandidos armados; e as últimas, das professoras, por dinheiro de um posto de combustíveis, por engano.

 

Professoras guerreiras

Fonte: R7.com

Em São Paulo, professoras foram metralhadas por engano. Assaltantes confundiram o carro delas com o do proprietário de um posto de combustíveis, do qual queriam o dinheiro.

“Nosso quadro está consternado por tamanha perda. Ambas não eram apenas funcionárias, mas mulheres honestas, guerreiras, batalhadoras, mães de família com visão de um mundo melhor e que lutavam pela educação do nosso País. Deixam um legado e um exemplo que jamais poderemos esquecer!”, descreveu a escola. “Vão em paz e que o coração de seus familiares, parentes, amigos, colegas, todos os seus alunos, pais e comunidade escolar, sejam consolados pela consolação do Senhor. Amamos vocês.”

 

~~~~~~~~~~~~~

 

DESDE 2017 QUE POSTAMOS UMA SÉRIE DE CASOS DE VIOLÊNCIA GRATUITA, ABSURDA

Veja:

Post original: 13 ago.2020. às 08:00

MARMANJOS ESPANCAM E MATAM MULHERES; SEGURANÇAS MATAM DE CACHORRO A SER HUMANO; E ATÉ GAROTA BRIGA, VIRA FERA E MATA COLEGA.

Escolhemos para entrar no mérito deste assunto o caso da garota, que parecendo uma lutadora, brigou, virou fera e quebrou o pescoço da colega.

Nas escolas é comum professor ser espanado e alunos se matar em brigas na saída. Sem citar os atiradores doentios.

Uma das causas: pais perderam a autoridade e agora terceirizam para a escola a educação para que os filhos se criem gente; o que deveria ser responsabilidade do berço, não só da escola.

E o pior é que há pais que ainda reclamam de escolas que adotam disciplina exemplar em áreas tradicionalmente violentas.

Resultado:

Escolas cada vez mais vazias.

cadastro-escolar

Professor é a maior vítima

 

Este caso é do conhecido professor que foi espancado quase até à morte em CIEP do RJ.

1-professores

O número de seres humanos de má qualidade tem crescido. Com isso, não poderia ser diferente: aumento da violência e da criminalidade.

Mas são muitos os fatores que contribuem para a violência que se capilariza sociedade afora. Hoje, da escola à igreja, passando pelo médium e os divertimentos, existe um alto índice de mortes e a vida já não vale nada.

E a corrupção e o mau exemplo de governantes, agentes políticos e públicos (mais os corruptores) respondem pela maior parte.

Mas é em casa que está uma das raízes do surgimento da má índole. Os pais perderam a autoridade e as leis também ajudam para isso.

~~~~~~~~~~~~~

Postagem de 2018

BRIGAS ENTRE COLEGAS NA ESCOA COM MORTE

Em Volta Redonda/RJ, garota espanca uma colega até à morte. Último golpe foi pisar no pescoço da colega e quebrá-lo. Adultos, ao invés de separar as briguentas, ainda incentivavam.

A vida não vale mais que um 1,99

VEJA SÓ O CLIMA REINANTE ATÉ NAS ESCOLAS:

Educadores e técnicos em gestão concluem que os pais da geração Moral e Cívica ralaram muito e venceram, mas cometem dois erros graves ao criar os filhos: 1 – mimá-los para que não passem o que passaram; 2 – querer ser muito amiguinhos deles, descendo ao mesmo nível e perdendo autoridade.

Isso estaria fazendo a criança não ganhar confiança e nem adquirir capacidade para superar frustrações na vida.

E os estudos também comprovam que ocorrem mais demissões nas empresas por crises de relacionamento que por deficiência técnica nas tarefas.

Se analisarmos bem é uma verdade. Os filhos se sentem o centro de tudo. Se chegar uma visita as crianças da sala continuam assistindo TV ou brincando e de nada adianta pedir cumprimentos às pessoas que chegam. Os pais, meio sem jeito, ainda justificam: estão concentrados no desenho e nos joguinhos!

Verdade!

Isso é má educação. Criança tem de aprender em casa a cumprimentar as pessoas e ter espírito de solidariedade para se tornar um ser humano de qualidade.

Criança precisa perceber a autoridade nos pais e respeitar o próximo para aprender e entender como viver em sociedade. Quem não é solidário nem vai conviver bem com os amigos e não vai nem se dar bem num relacionamento. E encontrará dificuldade para constituir uma família no futuro.

É em casa que a criança aprende a amar Deus sobre todas as coisas. A respeitar os mais velhos e dizer bom dia e boa tarde. A perguntar se o outro está bem, assim por diante.

Uma campanha que circula nas redes sociais fala muito bem disso. O lugar de aprender a ser gente é em casa. O crescimento não deve ser só físico, tem de ser também moral e ético.

Portanto, a crise na formação de seres humanos não é apenas na escola. É também na família. Pais que perdem a autoridade e criam filhos-problema para eles próprios, para os que o cercam e até para a escola.

Muitos pais, além de terceirizar a educação dos filhos para a escola, ainda ficam do lado deles quando criam problemas a professores e diretores. Isso não é ajudar a criar o cidadão do futuro e sim egoístas e violentos.

Está cheio de casos em que pais e alunos agridem professores e escolas tem de expulsar alunos considerados laranjas estragadas na cesta, quando a missão é acrescentar qualidades e encaminhar essas novas vidas.

Professores estão na escola para ensinar, com prioridade: Português, Matemática, Conhecimentos Gerais, Ciências e outras disciplinas. Formação de caráter e de bom relacionamento tem de vir de berço; e apenas ser aperfeiçoados na escola com os conteúdos e orientações repassados.

É preciso vir urgente uma revolução na escola. A maior das reformas do País quem vai fazer é a nova educação, que deveria ser implantada para ontem.

~~~~~~~~~~~~~~~~

OPINIÃO DO PORTAL

Pais são negligentes

Pais que perdem a autoridade para com os filhos, mal sabem que estão construindo maus cidadãos e o que é pior: pessoas que não tem capacidade para enfrentar os problemas da vida, conseqüentemente, fraquejam e até enveredam para caminhos nada recomendáveis.

A culpa maior não é só das más companhias, é dos pais também. Não ensinam os filhos a ter responsabilidade, não delegam tarefas e evitam que aprendam a enfrentar dificuldades desde cedo.

Aí também está uma parcela de culpa de filosofias e leis equivocadas, de autoridades, de entidades e de instituições. O costume de passar a mão na cabeça e proteger demais é o caminho mais curto para um ser que nada vê no seu entorno.

Costumamos dizer que quanto mais frondosa for uma árvore, mais profundas e mais resistentes serão suas raízes. É que a natureza a dota de resistência para enfrentar as ventanias e se manter em pé.

Na vida é a mesma coisa. Quando a gente aprende a ter responsabilidade e enfrenta dificuldades desde cedo tira de letra as tempestades da vida.

Você não precisa ser um carrasco com seus filhos. Nem fazê-los trabalhar quando na verdade tem é de estudar. Afinal, hoje o mundo é outro, bem diferente daquele dos tempos da Moral e Cívica. Mas é preciso entender que se deve ensiná-los a selecionar entre a carga de informações que recebem, aquilo que é essencial para se viver em comunidade.

Então continue mimando seus filhos, poupando-os de dificuldades e os acostumando a não ter respeito por ninguém. Daí chore pelos cantos e seja um infeliz porque sua família corre o risco de ser um fracasso!

ERON PORTAL

Onde controla assessorias.

Texto: Eron J Silva.