Valderas abre seu negócio do plano-B – É um novo negócio

Valderas abre seu negócio do plano-B – É um novo negócio

Hoje em dia não basta mais só satisfazer os admiradores e o público em geral. É preciso surpreendê-los. É como nos negócios e até na corte amorosa. Cada dia há que se apresentar algo novo, uma surpresa. É preciso estar sempre inovando.

Deve ser assim também em profissões competitivas como a classe artística. É preciso caminhar em duas ou mais frentes para manter as pessoas fiéis e se manter firme no mercado.

Pedro Valderas é um exemplo disso. Além de artista consagrado e um comunicador de mão cheia, é uma forte liderança política. Agora envereda para um novo projeto. Acaba de criar um espaço próprio, onde passa momentos agradáveis, toma um bom chimarrão, enquanto oferece alguns serviços a sua legião de seguidores na carreira artística, nas redes sociais e à população em geral. É um novo negócio do Pedro.

 

Ele é fundador do Grupo Chimango, de origem simples, porém com feitos que já marcam a história do círculo em que atua. É um artista que brotou em 1991. Para a apreciação do público trouxe relevância cultural e acima de tudo sempre zelou pelas coisas da nossa terra.

 

Hoje recebe com o mesmo carisma e humildade os amigos conquistados ao longo do tempo numa sala na Galeria Augusta, nº 18. Ali se ouve histórias, causos e muitas gargalhadas de um artista nato que retrata o homem serrano.

Troféus, premiações e alguns produtos.
Troféus, premiações e alguns produtos.

O artista e seu grupo são premiados na Sapecada da Canção Nativa e dela participou por várias edições. Já é uma espécie de divulgador oficial da Festa do Pinhão para todo o Sul do Brasil. Tem atuação em 10 Estados da Federação e no Cone Sul, com ênfase para os países vizinhos, Argentina, Uruguai e Paraguai.

valderas xerox panfleto