ESTADOS UNIDOS SE REVELAM O XERIFE DO MUNDO – Mas até que isso é legítimo: alguém precisa tomar providências contra ditadores malucos e sanguinários.

ESTADOS UNIDOS SE REVELAM O XERIFE DO MUNDO – Mas até que isso é legítimo: alguém precisa tomar providências contra ditadores malucos e sanguinários.

DITADORES CRUÉIS, EXTREMISTAS MALUCOS E TRAGÉDIAS DIVERSAS PRODUZEM LEGIÕES DE REFUGIADOS E MASSAS ESQUECIDAS.

Os Estados Unidos sempre lidam com tudo isso. Tanto que já gastaram mais de RS$ 6 trilhões só combatendo o terror e os governos autocratas perseguidores. Fazem isso até por autodefesa.

Mesmo assim os países ricos, e até as pessoas ricas dos Estados Unidos,  sempre tem virado as costas para os pobres e excluídos.

Mas é bom lembrar que um gasto maior que o da  máquina de guerra do Ocidente é o dos ditadores, sistemas autocráticos e fundamentalistas para custear privilégios de minorias que os garantem no poder.

Mas não se pode desconsiderar que nos últimos 20 anos as várias guerras já custaram ao Ocidente e aos Estados Unidos mais de US$ 6 trilhões com sua máquina bélica.

Há quem defenda que se gaste o dinheiro da indústria da guerra no combate à fome, à miséria, às epidemias e com os mais esquecidos. Ou, quem sabe, para reverter a situação do aquecimento global. Aí sim estariam combatendo os maiores flagelos na atualidade.

Todo o exposto acima, sobre guerras e gasto para combater flagelos, seria o ideal, porém, sempre há distância de quilômetros entre o discurso para angariar simpatia e a prática.

 

EDITORIAL

O CUSTO PARA O OCIDENTE SE DEFENDER DOS FANÁTICOS E LUNÁTICOS

Só para lembrar o dito no lide acima nesta postagem, se os Estados Unidos lideram em gastos com guerras da ordem de US$ 6,1 trilhões em equipamentos bélicos e mobilizações, há quem já gastou muito mais com privilégios, guardas nacionais, cúpulas militares ou grupos ideológicos que lhes garantem o poder.

Nicolás Maduro
Nicolás Maduro, ditador da Venezuela, é um exemplo de autocrata ilegítimo.

 

São os governos autocratas garantidos por uma pequena faixa da população – não muito mais que de 5% – ditadores sanguinários e governos fundamentalistas, e aqueles de base cultural ou de costumes que escravizam mais da metade do povo que não concorda.

Então, é preciso mesmo que haja alguém em condições de tomar providências. Que estabeleça o equilíbrio usando a autoridade da força, em nome da paz e da tranquilidade das maiorias.

Deixa um complexo nuclear por alguns anos em mãos inadequadas, como as do Estado Islâmico, por exemplo, e verás a quantia de chantagens e o tamanho do estrago.

Ninguém entende a lógica desses caras que ao mesmo tempo que condenam o conforto da civilização, pregam o califado, vivem nas maiores mordomias e usam tecnologia de ponta para agir!

Voltando aos governos totalitários, veja que só bastou o Primeiro Mundo dar um cochilo que o ditador excêntrico da Coreia do Norte agora dá trabalho para se conter suas condições de montar uma fábrica de ogivas nucleares.

Kim Jong-Un

Kim Jong-Un, ditador da Coréia do norte.

 

No Irã é imposto à maioria um regime que mistura religião e Estado. Perceba que em todo país com esse modelo é uma tirania só. Deixa essa gente desenvolver a bomba atômica para ver.

Recentemente houve protestos por lá e a expressão da voz das ruas mostrou que a maioria é contra o Governo. Os dois poderes paralelos já andam acuados. As trapalhadas são tantas que as forças do poder religioso confundiram avião comercial com um míssil e fizeram 160 vítimas fatais.

Aqui mesmo, bem perto de nós, há um ditador inconsequente maturando um regime que escraviza e judia do povo. É o caso da população da Venezuela que já emagreceu, em média, 12 kg per capita, porque o Maduro gasta o dinheiro do País em privilégios para dois exércitos que o mantem no poder.

Logo, alguém precisa fazer o papel de polícia do mundo.

De que adiantaria transformar o planeta num jardim, com malucos nos ameaçando todo dia, promovendo o pânico, fazendo chantagem e subjugando nações e as pessoas?