TRIBUNAL DO IMPEACHMENT ABSOLVE GOVERNADOR MOISÉS/SC – Retorno ao cargo deve acontecer no começo da próxima semana

TRIBUNAL DO IMPEACHMENT ABSOLVE GOVERNADOR MOISÉS/SC – Retorno ao cargo deve acontecer no começo da próxima semana

ATÉ A REINTEGRAÇÃO A GOVERNADORA EM EXERCÍCIO, DANIELA REINEHR, PERMANECE NO CARGO COM ATENDIMENTO PRIORITÁRIO À CRISE DA PANDEMIA.

 

9055672_x240

Fotos: G1 (gratuitas)

Em julgamento concluído na tarde desta sexta, 27, o Tribunal Especial de Impeachment da Alesc decidiu, por 6 a 3 e uma abstenção, que não houve crime de responsabilidade do governador Carlos Moisés da Silva, no caso da isonomia salarial dos procuradores do Estado aos do Legislativo.

 

Assim, o Comandante deverá voltar ao cargo já no começo da nova semana. Até lá, a governadora em exercício, Daniela Reinehr, despachará normalmente e focada na ameaça da Covid aos catarinenses.

Para o governador continuar afastado e submetido à cassação, primeiro precisaria de sete votos contra ele neste tribunal misto (cinco deputados e cinco desembargadores e depois confirmado no plenário da Alesc).

Como ocorreu uma abstenção, nem houve mais necessidade de prosseguir com o julgamento.

Corre outro pedido de impeachment contra ao governador, aquele dos respiradores, também considerado insubsistente e fantasioso pela defesa.

 

OPINIÃO SENSATA E OPORTUNA

De tudo o que a gente ouviu, acompanhando esse julgamento de hoje, o que mais nos chamou atenção foi esta opinião: “O Estado tem tanta coisa grave para tratar com essa ameaça vermelha em todo seu mapa, que já não tinha mais sentido se ficar gastando dinheiro, tempo e saliva com um julgamento puramente político, visivelmente para satisfazer vaidades e egos ou interesses ideológicos”. (De uma de nossas fontes).