PADRES VIRAM CELEBRIDADES TAMBÉM NA MÚSICA SERTANEJA – Alguns são tão narcisistas que devem se apaixonar por si frente ao espelho

PADRES VIRAM CELEBRIDADES TAMBÉM NA MÚSICA SERTANEJA – Alguns são tão narcisistas que devem se apaixonar por si frente ao espelho

PADRES FICAM RICOS E FAMOSOS COM A MÚSICA SERTANEJA. ALGUNS TEM CARREIRA TÃO CORRIDA COMO A DE MUITA DUPLA SERTANEJA CONVENCIONAL.

Fotos: Uol notícias, Gazetadepalmeira.com e YouTube

 

Assistindo a um programas jornalístico de TV sobre a música sertaneja, percebemos algumas contradições entre os padres católicos que fazem sucesso no meio sertanejo. Alguns são acham tão bonitos que devem se apaixonar por si, frente ao espelho.

Uma das maiores incoerências diz respeito aos que ficam milionários com super shows sertanejos, mesmo que sua filosofia seja baseada no voto de pobreza e o cultivo e exercício da humildade. Sem citar que muitos usando o nome de Cristo em suas paródias de sucessos.

Mas não se pode negar, porém, a importância das mensagens deles, porque levam alegria e felicidade ao povo e é melhor um pai de família assistindo a um show sertanejo de um religioso que num bar ou na orgia.

maxresdefault (4)

Tampouco devemos tirar o mérito dos padres que tem talento para a música e que fazem sucesso e ficam famosos também devido sua imagem e beleza.

O fato é que ninguém chega ao sucesso por acaso. Há que haver talento, competência, dedicação e muito trabalho.

acredito-na-religiosidade-da-musica-sertaneja-diz-padre-fabio-de-melo-sobre-seu-novo-cd-e-dvd-1323723371039_956x500

Se alguns padres chegaram lá e ganham muito dinheiro, também ralam muito com infindáveis programações de shows, ensaios, estudos e viagens.

OSTENTAÇÃO

Um dos padres que mais fazem shows e vendem discos foi questionado pelo Programa Profissão Repórter se não era uma contradição ele pregar aos fiéis, como religioso, uma vida Franciscana, ao mesmo tempo em que ostenta belas jóias de ouro, pulseiras sofisticadas, correntes e relógios com brilhantes. A explicação foi de que os fãs é que jogam esses “presentes” no palco.

Outra contradição foi um show desse padre artista num município do interior do Brasil a cidade que não deve ter um orçamento com mais de R$ 200 mil. Só um show deve ter custado quase metade disso.

O mais curioso foi que dia desses ouvi uma adolescente com menos de 10 anos, dizer: “por que será que todo homem bonito tem que ser padre!”

É claro que havia boa dose de humor na observação da garotinha, porém, não deixa de ser preocupante.

Há que se reconhecer o talento e a importância dos padres cantores ao usarem a música para evangelizar. Contudo, também devemos questionar se ao lado disso não há um excesso de narcisismo. Grande dose de massagem no ego.

Ouvi alguém dizer: “garanto que há padre que deve se achar tão lindo que pode se apaixonar por si mesmo e até se excitar se ficar nu diante do espelho”.

Que Deus proteja os que ganham dinheiro, mesmo usando o Santo Nome, porém, com ética, sinceridade e boas intenções!

Foto: Site Prefeitura de Marataízes.