SEM REFORMAS PARA O EQUILÍBRIO FISCAL O REAL VIRA O BOLÍVAR DA VENEZUELA – É no que pode dar a gastança dos mercadores de ilusões do socialismo.

SEM REFORMAS PARA O EQUILÍBRIO FISCAL O REAL VIRA O BOLÍVAR DA VENEZUELA – É no que pode dar a gastança dos mercadores de ilusões do socialismo.

O BOLÍVAR SOBERANO DA VENEZUELA SERVE SÓ PARA TRANÇAR ARTESANATOS DE RUA. INFLAÇÃO DE LÁ JÁ BEIRA OS 10 MILHÕES %.

QUER DIZER: NÃO VALE NEM O PAPEL DA MOEDA REPRESENTATIVA.

1-000_yy5a9-5764041

 

NOSSA OPINIÃO

Essa mania de querer distribuir a renda sem tê-la, acaba nisso: déficit público, desorganização total, privilégios, toma lá da cá e acomodação do capital humano.

Na Inglaterra Margaret Thatcher disse: “O socialismos dura até acabar o dinheiro dos outros e as reservas do País”. E no Brasil, Delfim Netto disse: “Não há como distribuir o bolo sem tê-lo”.

Distribuir o que não se tem não é sustentável. Para distribuir renda é preciso ter a fonte para sustentabilidade dos programas sociais, senão vira tiro no pé.

Pior que é que o discurso demagogo da esquerda ainda está, vivo, ecoando. Pode ter tempo de fazer com que o Real vire um Bolívar Soberano da Venezuela.

Deus nos livre da hiperinflação de mais de 80% ao mês dos tempos de Sarney!

Deus nos livre, também, da volta desse projeto maluco do socialismo! Ele pode voltar a iludir os pobres, pois ainda não foi jogada uma pá de cal sobre essa utopia!

ERON PORTAL

Onde controla assessorias.

Texto: Eron J Silva.

…………………………..

VENEZUELA CONTINUA EM TENSÃO MÁXIMA

Isolado e contra quase que à unanimidade da Comunidade Internacional, está madura a queda de um governo autocrático, um dos últimos ranços do sistema sonhador socialista.

Forças Armadas, mais de a metade do povo e os vizinhos já estão conta.

“Tenho nervos de aço”, diz Maduro. Só mesmo assim para resistir contra tudo e contra todos.

A oposição aperta o cerco e parte das Forças Armadas já viraram para o outro lado. Fala-se até em negociações em Cuba para que dê asilo político a Nicolás Maduro em breve.

Hoje teve início a repressão aos que fazem oposição e os discursos, em Caracas e Nova Iorque, são para que o ditador aceite, pacificamente, deixar o Poder. Segundo seus opositores, entre eles o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, “Poder que ele usurpou”.

Juan Guaidó se auto proclamou presidente e recebe cada vez mais apoio na luta para retirar do Poder Nicolás Maduro.

…………L

ANEXO

RANÇOS DO AUTORITARISMO DE ESQUERDA AINDA RESISTEM

Ditadores autocratas resistem, mas sacrificam o povo e apagam seus sonhos. Na Venezuela a população que ainda não ficou donte ou morreu, está 12 kg abaixo do peso original e se espalhando pela América do Sul.

É praticamente a reta final. Maduro está com os dias contados, talvez com as horas contadas. Além de tudo contra, veio o fracasso total do “Regime Bolivariano” que mergulhou um País viável na miséria e espalha o povo pelos vizinhos.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, é um dos últimos líderes autoritários que ainda resistem a praticamente a unanimidade contra.

Recentemente, no Encontro de Lima, com o Brasil e mais 12 vizinhos, sugeriram que Maduro saia de foma digna e que a Assembléia Nacional, que não é reconhecida por Maduro, assuma e convoque nova eleição porque a realizada em maio último foi uma fraude, como decidiu a própria corte Suprema que ele substituiu por uma sua.

CAOS ECONÔMICO: 10 MILHÕES DE FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, ALTAS PATENTES SUBORNADAS E GOVERNADORES COMPRADOS.

Resultado: mais de 10 milhões% de inflação por ano e o Bolívar Soberano sucumbiu e já não vale o papel representativo. Só tem algum valor como artesanato de rua para souvenir.

1-000_yy5a9-5764041

1-Dinheiro venezuela

A desordem econômica na Venezuela já levou a inflação a mais de 1.000.000% ano passado e deve chegar a 10.000.000% este ano, se Maduro insistir. Hoje o dinheiro por lá (o Bolívar Soberano) já vale menos que o papel usado para impressão do seu valor. Só agrega algum valor às cédulas quando o artesão as usa para fazer artesanato na rua, como bolsa, sacola e toalha e tapetes, trançando as notas.

Esta mais do que provado que o sistema socialista dos sonhadores do passado só dura atá acabar as gorduras do pais e o dinheiro alheio. Esses projetos de podre de longo prazo sempre esbarra na questão econômica.

O problema é que o poder público nunca foi gestor eficaz, ainda mais no socialismo que elimina o estímulo à acomodação das pessoas, que não tem expectativa de busca da prosperidade pessoal e um convite à acomodação nama zona de conforto que tem prazo de validade.

Nesse tipo de orientação produtiva a qualidade vai caindo, não há qualidade e nem comprometimento. Assim não há desempenho da Economia, nem competitividade no mercado. Os resultados vão minguando e caindo nas mãos de ma minoria de amigos privilegiados.

O resultado na Venezuela foi o cenário atual: Maduro terceirizando a tarefa de atender seus cidadãos, sobrando mai para a Colômbia, Brasil Bolívia e Peru. Legiões fogem fogem da opressão, da miséria, da doença e da fome. A população da venezuelana já esta emagrecendo de fome.

………..

RANÇOS DO AUTORITARISMO – Últimos ditadores estão caindo.

 

Os três regimes ditatoriais mais conhecidos que ainda insistem em sobreviver são o de Cuba – que já se abriu um pouco – o da Coréia do Norte e esse da Venezuela.

Mesmo com praticamente a unanimidade contra, eles continham firmes e ameaçando o mundo. Novos casos agora surgem na América Central, onde regimes opressores espalham gente rumo ao México e os Estado Unidos.

O regire de Kim Jong-un, na Coréia, já vem recuando porque há diferença como água e vinho entre as duas Coreias. E se não tomarem providências esse ditador ainda vai provocar uma tragédia.

Ainda bem que a Comunidade Internacional vem reagindo e o maluco já está recuando e mesmo com falsidade tem dado sinais de que não chega a lugar algum por esse caminho.

Na ONU, os regimes e os fatos da América Central na saem da agenda.

O ditador Kim segura o povo com ele através do medo, da baioneta e do ufanismo. Em Cuba, o regime de Fidel Castro, depois com Raúl e agora com o sobrinho, está moribundo e ninguém vê.

dt.common.streams.StreamServer

Na Venezuela, Nicolás Maduro deita e rola judiando o povo. É um regime tão impróprio que a média de peso da população já caiu 12 kg. Pode isso?