OS PERIGOS POR TRÁS DO QUE COMEMOS – Na aparência da folha de alface pode haver fezes e no miolo da maçã venenos sistêmicos.

OS PERIGOS POR TRÁS DO QUE COMEMOS – Na aparência da folha de alface pode haver fezes e no miolo da maçã venenos sistêmicos.

Será que não estão banhado sua salada com água do rio cheio de cocô? Será que as frutas não tem veneno proibido, usado para protegê-las dos insetos?

30714837_1463313110441027_8531800911419114232_n

Estufa e hidroponia

1874268

Acima, dois bons exemplos de produção segura de hortaliças.

i147116264153146

Acima, um mau exemplo de produção de alimentos.

…………

Demos apenas alguns exemplos da necessidade de fiscalização mais criteriosa na produção do que nós comemos. O que agrava a situação é que mitas vezes comemos certos alimentos mais por modismos do que por necessidade.

No caso das saladas, se for por questão de saúde o modismo e a preferência são válidos. Mas se for por questão de estética pode ser mito. É que em tudo precisa haver bom senso e prudência.

Há quem diga que se for com exagero até água faz mal. Basta tomar cinco litros de uma só vez. Se você se empanturrar de salada vai dilatar as vísceras e o organismo pedirá mais comida, até mesmo carne. E é claro que além disso aumenta a dose de adicionais indesejáveis.

OPINIÃO DO PORTAL

Se você for prudente ao ingerir mais vegetais, está no caminho certo. É por aí mesmo. Até porque há muita gente encarregada de cuidar da qualidade e da segurança do que comemos. Nossa preocupação aqui é com você.

Portanto, nosso foco é a postura de quem deveria nos proteger mas faz vista grossa ao mal feito.

Então, se houver alguma culpa será de terceiros. Da flata de fiscalização rigorosa, por exemplo. Ou da má intenção e da incoerência de quem ao invés de se preocupar primeiro com o que está debaixo do nariz fica desviando as atenções.

Deixem para fazer sensacionalismo com o efeito estufa e com o desmatamento da Amazônia depois que frear a gula comercial na vanda do que comemos.

Deixem para gastar horrores investigando o que está lá no firmamento. Ou com viagens de 4 dias e de 8 messes, da Terra à Lua e a Marte.

Tudo é necessário e contribui para a humanidade, porém, há que haver prioridade para ter mais sentido a preocupação com o que está no espaço.

ERON PORTAL

Onde controla assessorias.
Texto: Eron J Silva.