OLIMPÍADAS DE TÓKIO: Governo veta público em arenas; só haverá em sedes fora da capital

OLIMPÍADAS DE TÓKIO: Governo veta público em arenas; só haverá em sedes fora da capital

CONTAMINAÇÃO ESTÁ EM POUCO MAIS DE 1,5 MIL E MÉDIA DE MORTES É DE UMA POR DIA

 

CAUTELA MÁXIMA

 

Os números da pandemia no Japão, relativos à população, podem ser considerados insignificantes, comparando com o Brasil, por exemplo. Mas lá a disciplina em torno dos protocolos e aos eventos é levada muito a sério, com máxima cautela.

Talvez por isso que a pandemia por lá sempre esteve sob controle… 

 

No Japão, atualmente, o número de contaminados em 24 horas vem sendo em torno de 1.500 (último número foi 1583). Ontem a média  móvel de mortes era de uma pessoa.

Também não é à toa. É onde mais se testa, mais se usa máscara, mais se higieniza as mãos e o distanciamento é rigorosos. Há extremo cuidado com eventos e aglomerações; e a vacinação é levada a sério.

Com isso, nesta semana, o governo vetou público nas arenas, O que estava previsto em no máximo 10 mil pessoas por jogo, em Tókio. Em poucas competições, fora da capital, pode ser que haja público, mas ainda dependendo das autoridades locais.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

COBERTURA ANTERIOR

OLIMPÍADAS DE TÓKIO: MOMENTO MÁGICO NUM ANO ATÍPICO – Dias de teste para os limites humanos também na “vida esportiva”; na vida que Deus nos deu há campeões todo dia…

 

Fotos: Stock (disponíveis)

O JAPÃO TEM SE ESMERADO NO PREPARO DE UM AMBIENTE SEGURO PARA A LUTA DOS NOVOS CAMPEÕES: AGORA NO ESPORTE.

 

contorno-da-olympia-washington-city-skyline-com-prédios-coloridos-isolados-em-branco-ilustração-vetorial-usa-cityscape-marcos-181127228

Olimpíadas vem aí… 23 de julho

A “Olímpia”, da mitologia grega, inspirou o nome “Olimpíadas”.

E já está quase tudo pronto para mais uma disputa dos Jogos Olímpicos da era moderna.

As Olimpíada de agora, reunindo os deuses de carne e osso, vem aí…é em Tókio. Em poucos dias atrairão as atenções de toda a comunidade esportiva do Planeta.

Certamente representarão um pequeno oásis para nós mortais que hoje travamos a disputa pela vida. Hora de teste dos limites humanos também na vida esportiva; e de um certo alívio para quem faz notícias em dias tão áridos.

Que mais uma vez Deus aprove a inspiração dos deuses da mitologia grega e que atletas e dirigentes exercitem o mais verdadeiro espírito esportivo com muita responsabilidade em mais estas Olimpíadas! É o que todos devem estar esperando! 

 

HISTÓRIA

 

As Olimpíadas teriam nascido pelas mãos do grande Hércules, já na antiguidade. Há 2.500 anos (a.C.), para homenagear seu pai, Zeus, ele teria plantado a oliveira de onde se tiravam as folhas para emoldurar a coroa para quem triunfasse nos jogos.

O termo “olimpíada”, porém, só veio dois mil anos depois, inspirado no templo de Hera, localizado no santuário de “Olímpia”, onde foi selado o acordo entre os reis: Ifto (de Ltia) que se aliou a Licurgo (monarca de Esparta) e Clistenes (de Pissa). Após esse acordo os gregos interrompiam até batalhas durante os antigos jogos.

Os primeiros registros históricos das Olimpíadas são de 776 a.C. Foi a época em que os vencedores começaram a ter seus nomes registrados.

Já os esportes olímpicos se consolidaram no fim do século 19, a partir de quando, o planeta celebra, de quatro em quatro anos, a comunhão entre o povos e até o congraçamento entre nações. É o maior evento esportivo da humanidade.

Texto: Eron Portal

Fonte histórica: Rede Nacional de Esportes/Wikipédia