NOVO GOVERNO APROVARÁ O QUE QUISER – Tem apoio suficiente a seu jeito alternativo de se relacionar.

NOVO GOVERNO APROVARÁ O QUE QUISER – Tem apoio suficiente a seu jeito alternativo de se relacionar.

SUAS INICIATIVAS ESTARÃO SALVAS ANTECIPADAMENTE COMO SE FAZ NO COMPUTADOR: MILHÕES ESTARÃO NA ARQUIBANCADA DE WHATSAPP NA MÃO.

WhatsApp Image 2018-11-19 at 09.58.10

A relação com o Congresso é como quando a gente escreveu este texto. Foi preciso salvar para garantia de sucesso. Ao enviar um projeto ao Legislativo é a mesma coisa. Antes é preciso assegurar uma tramitação bem sucedida, senão é o mesmo que enxugar gelo.

No caso do presidente eleito, Jair Bolsonaro, ele conta com uma das maiores popularidades da era da redemocratização. E isso é algo crescente porque não faz bobagens e demonstra credibilidade ao cumprir à arisca o que disse no palanque. Especialmente no palanque das plataformas digitais. Hoje deve ter quase 2/3 da opinião pública do seu lado.

Mas alguém pode duvidar da eficácia de seu método alternativo de relacionamento com o Congresso através de bancadas temática e não do convencional do toma lá, dá cá. Ocorre que os partidos saíram chamuscados das urnas que mostraram a ineficácia do dinheiro, da capilaridade e do espaço no horário eleitoral.

Mesmo os partidos sendo protagonistas decisivos, pois pelo regimento das duas casas, tem peso na mecânica legislativa – a influência de suas lideranças que definem urgência de matérias, encaminham votações, negociam acordos através do colégio de líderes e há o fundo partidário e o de financiamento de campanhas, mesmo isso já não sendo mais tudo – o fato é que vai pesar, mesmo, é a plateia ansiosa por mudanças.

hhhhshs

Sabemos que é certo que o Senado e a Câmara jogam mais para a arquibancada. Porém, o mais certo é que agora ambos tem um inimigo comum: o povo que antes era alheio à política. Pelo menos 55 milhões, hoje, fazem a opinião. Eles estarão com o dedo no gatilho das redes sociais para detonar qualquer tentativa de ação contra o interesse público e em favor do interesse corporativo.

Ainda mais que a reforma prioritária do novo Governo é a da pauta comportamental. A reforma dos costumes que deve ser antes das reformas: política, administrativa, fiscal, trabalhista e da Previdência.

ANEXO

História bem humorada que teria relação com os argumentos acima, um deles o de ter certeza antecipada do sucesso de um projeito, como é o caso de salvar um texto antes de fechar o computador.

 

DISPUTA COM O MAIOR DESAFETO

Jesus disputava com seu maior desafeto e inimigo público, quem digitava mais ao computador. O adversário saiu na frente e a cada mil toques ampliava a vantagem. A certa altura estava com 8 mil caracteres contra 5 mil do Cristo. Quando estavam perto do fim do tempo estabelecido, o desafeto estava com 10 mil caracteres na frente. Numa daquelas, houve uma queda de energia e assim que ela retornou apareceu na a tela a mensagem: “Só Jesus salva!”