NOTÍCIAS FOGUETES NO ERON PORTAL – Parceria entre prefeitura e comunidade reforma hospital em tempo recorde.

NOTÍCIAS FOGUETES NO ERON PORTAL – Parceria entre prefeitura e comunidade reforma hospital em tempo recorde.

O LADO BOM DURANTE A TRAGÉDIA: HOSPITAL ABANDONADO, EM DISPUTA NA JUSTIÇA, FOI DESAPROPRIADO, REFORMADO COM DOAÇÕES E JÁ ESTÁ À DISPOSIÇÃO DA CAMPANHA CONTRA A PANDEMIA.

Esse exemplo louvável de mobiliação está sendo dado em Criciúma, SC, onde o prefeito Clésio Salvaro desapropriou um hospital para tratamento mental que estava abandonado (em disputa na Justiça) e o reformou em tempo recorde.

São quase 200 novos leitos com todo conforto e recursos técnicos, agora integrando a lista da estrutura da saúde para enfrentar um possível agravamento da situação, devido à pandemia.

A prefeitura informou que o Município ainda não pôs nenhum recurso público na obra. A comunidade em geral e as empresas fizeram doações, uma empreiteira está realizando tarefas que a equipe do município não teria como cumprir tão rapidamente e o hospital está recebendo os últimos equipamentos.

Grupos de pessoas fizeram doações de toda ordem, empresas entraram com telhas, forro, madeira, cerâmica, cimento e ar condicionado. Apoiadores da iniciativa doaram camas, roupa de cama e até equipamentos hospitalares.

Depois da pandemia o hospital deverá ser transformado num asilo destinado à população carente.

 

WhatsApp Image 2020-04-18 at 14.42.16

casa-de-saude-do-rio-maina-comeca-a-ser-reformada-para-atender-pacientes-com-coronavirus

download (59)

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

POSTAGENS ANTERIORES

Aprovado o “Coronavoucher” de R$ 600 reais para informais. Presidente participa de vídeo conferência do G-20.

HOJE PELA MANHÃ O PRESIDENTE JAIR BOLSONARO PARTICIPA DE VÍDEO CONFERÊNCIA DO G-20

Ele focou na defesa da vida e da economia nessa guerra contra o vírus. Falou muito em investimentos externos aqui no Brasil. Produção de alimentos. Cada chefe de estado teve cerca de 3 minutos para falar.

 

APROVADO O “CORONAVOUCHER” DE R$ 600

E Câmara votando aprovou agora pouco o projeto criando o “Coronavoucher”. Pela proposta do relator o valor era de R$ 500 e chegaria a R$ 12 bilhões o gasto. O Governo decidiu ampliar, uma hora antes do final da votação, para R$ 600. No caso de mulher chefe de família, o valor será de R$ 1.200, isto é, o dobro.

VÍDEO CONFERÊNCIA FOI SUGERIDA PELA ONU

No encontro por videoconferência com os líderes do G-20, depois de carta dramática da ONU, o presidente do Jair Bolsonaro defendeu que o combate à pandemia do novo coronavírus venha acompanhado de medidas para estimular a economia.

Também falou sobre ações de proteção à saúde da população, que precisam estar em sintonia com as medidas de preservação de emprego.

Outro assunto dele foi a pesquisa feita com hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19.

Durante a transmissão, os 20 países se comprometeram a “tomar todas as medidas de saúde necessárias e buscar garantir o financiamento adequado para conter a pandemia e proteger as pessoas”.

Fonte: Folha e Portal Roma News/fotos Agência Brasil

 Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui
 Quinta, 26 de março/20
“CORONAVOUCHER”

MEDIDA CRIA RENDA ENTRE R$ 300 E R$ 500 PARA INFORMAIS E AUTÔNOMOS QUE PERDERAM A RENDA COM A QUARENTENA.

Se aprovado em R$ 500, o projeto cria uma despesa de R$ 12 bilhões ao Governo Federal. Ainda quando os líderes ainda discursavam durante as votações, a liderança do Governo anunciou que o Palácio mandou ampliar para R$ 600 e no caso de mulher chefe de família o dobro, isto é, R$ 1.200.

O projeto foi de iniciativa própria da Câmara, aumentando de R$ 300  para R$ 500 o valor do voucher, a ser pago aos trabalhadores informais e autônomos durante a crise do avanço do coronavírus.

A equipe econômica havia aceito elevar de R$ 200 para R$ 300, mas os parlamentares, liderados por líderes do Centrão (bloco que reúne PP, PL, DEM, SD, dentre outros), com apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fecharam o novo valor de R$ 500 com o relator da matéria, deputado Marcelo Aro (PP-MG).

 

Quarta, 25 de março/20

CACHIMBO DA PAZ ENTRE EXECUTIVOS

Após dia difícil, temperatura mais amena entre autoridades

APESAR DO CLIMA AINDA PESADO ENTRE PRESIDENTE BOLSONARO E DÓRIA, ÂNIMOS ESTÃO MAIS SERENOS.

 

A SEGUIR, NOTÍCIAS DE NO MÁXIMO 10 LINHAS PRA VOCÊ LER EM SEGUNDOS.

Quarta, 25 de março/20

Fotos: Agência Brasil

Não que as autoridades e lideranças já fumam o cachimbo da paz. Mas, após a alta temperatura, desde o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, ontem, tudo já está se encaminhando para o diálogo.

Na reunião com os governadores do Sudeste e ao longo do dia o clima foi tenso e com momentos de trocas de farpas e visível disputa política.

No final da tarde, uma carta de 26 governadores e as declarações do presidente e do vice Mourão, trouxeram mais alento e esperança aos brasileiros em torno do entendimento entre autoridades e liderança.

 

Quarta, 25 de março/20

MINISTRO SEMPRE FOI CONTRA TOTAL FECHAMENTO DE ATIVIDADES ECONÔMICAS.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante lançamento da Campanha de Vacinação contra o Sarampo

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, sempre foi contra um radical fechamento de fronteiras, transporte aéreo, terrestre, fechamento dos serviços, comércio e indústria.

A gente acompanhou que ele alertava, especialmente após as medidas no Rio de Janeiro: “como vou transportar medicamentos, vacinas, equipamentos médicos e remover doentes? Como as indústrias vão fabricar o que será preciso na campanha contra o vírus?

Também sempre alertou que a crise na economia que a pandemia está produzindo também é um duro golpe na vida. Mas sempre defendeu, na medida do possível, o isolamento social.

Logo, o ministro, em parte, sempre esteve afinado com a orientação do presidente Jair Bolsonaro. Por isso que ele está firme no cargo, para o alívio de quem precisar de socorro urgente.

 

Quarta, 25 de março/20

GRANDES BANCOS DOAM TESTES RÁPIDOS

Após a atitude de outras empresas, os maiores bancos privados, entre eles, Itaú, Bradesco e Santander, doaram 5 milhões de testes rápidos ao Ministério da Saúde. Esse recurso médico será distribuído conforme a necessidade a todos os estados.

A doação inclui, ainda, a doação de equipamentos médicos, como respiradores e tomógrafos. Segundo nota, os doadores informam que tudo seguirá a disponibilidade do mercado e as necessidades a campanha contra o coronavírus.

1-Petrobras-001

Ontem a Petrobrás também doou 600 mil testes rápidos.

 

Terça, 24 de março/20

CONGRESSO DEVE APROVAR SUSPENSÃO DO CONTRATO DE TRABALHO

Sinalização é de um salário de emergência aos trabalhadores durante a a calamidade, com uma compensação do Governo.

Guedes-em-Davos-1068x514

A Equipe Econômica está preparando nova MP que deve enviar ao Congresso propondo uma série de medidas, entre elas a suspensão do contrato de trabalho. Só que desta vez é mediante um salário base a ser pago pelo empregador e o Governo.

Como o Governo pagaria sua parte: com antecipação do Seguro Desemprego. Fala-se, ainda, num empréstimo de longo prazo com juro zero e maior carência, com garantia do Governo.

Então, a compensação do Governo, a princípio, seria uma espécie de antecipação do Seguro Desemprego. O ministro Paulo Guedes vem conversando com o Parlamento sobre a aprovação da MP. Já tem a sinalização positiva do Congresso.

74693

Nesta terça, 24, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, confirmou que o Congresso estuda uma tramitação rápida para a MP que  institui a suspensão do contrato de trabalho, durante o Estado de Calamidade Pública.

Será parecida com a suspensão que estava da MP enviada antes pelo Executivo e depois retirada acertadamente.

Essa nova MP a Câmara e o Sendo a analisariam e votariam em regime de urgência.

 

~~~~~~~~

 

Terça, 24 de março/20

REDUÇÃO DE MAIORES SALÁRIOS PÚBLICOS

Por iniciativa dos partidos deve ser votado em regime de urgência um Projeto de Lei reduzindo os maiores salários nos Três Poderes da República. A justificativa é que todos devem contribuir com o corte de gastos na estrutura pública.

74262

Já existe em tramitação na Câmara um projeto de Lei do deputado Carlos Sampaio (foto) sobre o assunto.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia disse que a iniciativa estuda um corte de gastos via redução dos maiores salários, inclusive de parlamentares, juízes, ministros e do presidente da República, durante a Calamidade.

Segundo o projeto, até R$ 5 mil não haverá redução;

De R$ 5 a R$ 10 mil, será de 10%;

E acima de R$ 10 mil o corte será de 20% a 50%, a critério de cada Poder.

A matéria deve prever a alteração na carga horária e não entrarão servidores dos Sistemas de Saúde e de Segurança Pública.

O dinheiro irá para a campanha contra o coronavírus.

 

~~~~~~~~

 

A SEGUIR:

CONTEÚDOS PONTUAIS E URGENTES DE CARÁTER FACTUAL, OPINATIVO E DE INTERESSE PÚBLICO.

DÓRIA E WITZEL COM O PRESIDENTE AMANHÃ.

download (49)

Nesta quarta, às 9 h, o presidente Bolsonaro fará reunião por vídeo conferência com os governadores do Sudeste, entre eles, João Dória/SP e Wilson Witzel/RJ. Entre o presidente e os últimos dois, o clima tem sido marado por farpas de ambos os lados.

Na manhã de hoje, 24, o presidente já se encontrou com os governadores do Centro Oeste e do Sul. Como na reunião de ontem com os governadores do Norte/Nordeste, o clima de hoje também foi amistoso e os resultados muito produtivos.

~~~~~~

Terça, 24 de março/20

Mutirão da Solidariedade

Duas das várias grandes empresas que decidiram apoiar material e financeiramente a campanha contra o coronavírus, já começaram a agir em São Paulo. Uma afirmou que não irá demitir nenhum dos seus 40 mil colaboradores por conta da paralisação diante da emergência. Em seguida, um dos maiores bancos do país também  se manifestou na mesma direção.

~~~~~~

Terça, 24 de março/2o

Desprezo à vida e apego ao dinheiro.

Se uns empresários exercitam na plenitude o sentimento da solidariedade, alguns demonstram desprezo pela vida e apego ao lado material.

O dono de uma das maiores redes de restaurantes disse que “o Brasil não pode parar por causa de 5 ou 7 mortos pelo vírus. Refere-se isolamento e fechamento de empresas”. Para ele, “as mortes são perdas significativas, mas o impacto dessa crise na economia será bem maior que elas”.

Lembra que “morrem mais de 57 mil assassinados/ano e mais de 6 mil de fome e ninguém fala”, argumentou.

Esse empresário parece que ainda não tem consciência do valor da vida. Uma só morte já é maior do que qualquer perda material, que se recupera em seguida. Se fazem vistas grossas às mortes a que sele se refere, é uma irresponsabilidade de quem se imitiu ou não se importou.

É óbvio que sem empresas, sem transporte e sem o restaurante e o posto na estrada trabalho também é não cuidar da vida, pois a falta disso causa mortes também. Seria incoerente dizer que a economia também não é importante e parar tudo sem critério também é grave. Mas o que se questiona aqui é a maneira simplista e chocante de se referir à vida e à morte.

Mas, com certeza sairemos dessa crise uns seres humanos bem melhores. Apesar de que teremos exceções como no caso deste empresário.

~~~~~~

Segunda, 23 de março/20

Socorro a estados e municípios

Presidente anuncia socorro a estados e municípios em reunião com governadores do Norte/Nordeste.

download (51)

R$ 85 BILHÕES

Hoje o presidente Jair Bolsonaro fez reunião com governadores do Norte/Nordeste, quando anunciou diversas medidas de emergência para ajudar no enfrentamento da crise do vírus.

São cerca de R$ 8 bilhões para a saúde de estados e municípios por 4 meses; suspensão do pagamento das dívidas dos estados para com a União, este ano, que custará em torno de  R$ 12 bilhões; renegociação das dívidas dos estados com bancos, em tono de R$ 7 bilhões; operações de crédito em torno de R$ 40 bilhões; ajuda na área social, em torno de R$ 2 bilhões; e liberação de R$ 16 bilhões do FP a estados e municípios.

Total: cerca de R$ 85 bilhões.

~~~~~~~~~~

POLITIZAÇÃO DA CRISE

download (50)

O mais importante diálogo previsto, é o que deve acontecer nesta quarta, 25, entre o presidente Jair Bolsonaro e os governadores João Dória/SP e Wilson Witzer/RJ. Também participarão os colegas deles.

Há uma opinião entre alguns analistas que os dois governadores iniciaram uma politização da crise humanitária visando capitalizar politicamente para a sucessão presidencial.

Pelo que a ganete nota, isso tem fundamento. Observe que estes governadores anunciam primeiro as medidas, algumas até fora de sua alçada, antecipam até pontos de medidas em formatação e, por fim, fazem o papel de mestre cerimônia e coordenam coletivas. Provavelmente seja procurando capitalizar simpatias ou buscar exposição total…

~~~~~~~~

Segunda, 23 de março/20

NÃO ÀS AGLOMERAÇÕES

Duas providências básicas contra o Covid-19: lavar as mãos todo instante, evitar contato com portadores, proteger os idosos e não formar aglomerações.

Por aqui a Justiça tem que andar proibindo junções em praias e festas.

Na China, provavelmente a penalidade não seria só a multa: seria chicote no couro dos participantes, fuzilamento dos organizadores e envio da conta da bala para a família pagar.

~~~~~~

Segunda, 23 de março/20

FUJA DO CORONA

Técnicos concluem: a ação do Covid-19 foi mais devastadora onde não acreditaram logo no perigo, não se isolaram, não fizeram testes em massa, onde a população é predominantemente composta de idosos e onde as pessoas continuaram com as aglomerações.

~~~~~~~~

Segunda, 23 de março/20

JUSTIÇA PROÍBE FESTAS

Fonte: romanews.com.br

f893bc13-6a88-4be2-a577-099bcd76a8a9

A Justiça do Pará proibiu festas em praias fluviais e estabeleceu multa de R$ 10 mil/dia para organizadores.

Não dê carona ao corna! Fuja de aglomerações!

Veja que nas grandes cidades é onde mais crescem os casos. É proporcional à população, mas também porque as pessoas estão mais próximas.

~~~~~~

CUSTO DA BATALHA

images (18)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, calcula em mais de R$ 300 bilhões o custo da operação Covid-19. Ele concordou com as medidas da MP do Governo, menos a suspensão dos contratos de trabalho e negociação ente patrão e colaborador de uma ajuda emergencial.

Mas concorda que poderemos vir a ter milhões de desempregados.

Quanto aos recursos dos fundos para as eleições, em torno de R$ 2,5 bilhões, serem destinados à saúde, Maia disse que o Governo já está autorizado pelo Decreto de Calamidade Pública a remanejar e aplicar onde quiser os recursos do orçamento. E lá estão esses fundos.

~~~~~~

Segunda, 23 de março/20

SUSPENSÃO DE ELEIÇÕES E REDUÇÃO DE SALÁRIOS

Acerca da suspensão ou adiamento das eleições municipais, o presidente Rodrigo Maia acha que não é o momento de discutir a realização das eleições. Garante, ainda, que a Câmara estará sempre alinhada com o Executivo na atual mobilização nacional.

Contudo, a mais importante opinião dele foi de que concorda com a redução, quando necessária, do salário dos deputados, mas junto com todos os maiores salários dos Três Poderes, inclusive de alguns acima do teto legal.