Natal das crianças de Lages. Bem que Poderíamos nos espelhar na Mamãe Noel do lixo Cristiani Michel

Natal das crianças de Lages. Bem que Poderíamos nos espelhar na Mamãe Noel do lixo Cristiani Michel

Lages poderia se inspirar na campanha da motorista de caminhão de lixo de Porto Alegre, Cristiani Michel.

Ela fez o maior sucesso com sua campanha pessoal, aproveitando materiais do lixo, brinquedos descartados e recuperados com as amigas e filhas. Fez a alegria da criançada.

Leia estas matérias:

Mulher recupera brinquedos achados no lixo e distribui para crianças no RS

‘Mamãe Noel’ do lixo conseguiu juntar mais de 2 mil brinquedos e contou com a ajuda de doações para fazer o Natal de diversas crianças.

Motorista de caminhão na periferia de Porto Alegre, Cristiani trabalha recolhendo lixo pela cidade. Quando viu certa vez seu caminhão ser rodeado por crianças em busca de brinquedos, ela resolveu fazer uma boa ação.

Começou a recolher os brinquedos que encontrava no lixo e, com a ajuda da mãe, recuperou e lavou tudo o que foi achado. A notícia da Mamãe Noel do lixo se espalhou pela vizinhança e as pessoas começaram a fazer doações. A cena se repetiu por muitos cantos da cidade até que Cristiani conseguiu juntar mais de 2 mil brinquedos para fazer a distribuição.


Piu-Piu de pelúcia terá novo dono no próximo natal

20852722 (1)

Depois de longos banhos por mais de três dias, regados a desinfetante, escovações diárias e carinho, o Piu-Piu de pelúcia deverá receber um novo dono no próximo Natal. Graças à ideia da motorista de caminhão Cristiani Michel, 43 anos, do Parque dos Maias, Zona Norte de Porto Alegre, brinquedos que foram descartados em focos de lixo da Capital, como Piu-Piu, ganharão a chance de dar alegria a crianças carentes das vilas da cidade.

Desde que se tornou motorista de um caminhão de coleta de lixo de uma empresa terceirizada da prefeitura, há seis meses, ela passou a perceber a quantidade de brinquedos descartados nas dezenas de focos visitados por dia pela equipe formada pela motorista e pelos coletores Clóvis da Rosa, 52 anos, e Paulo César Soares Rodrigues, 40 anos. Até que, no início deste mês, Cristiani motivou-se a recolhê-los e a levá-los para casa.

Sujos e maltrapilhos, os brinquedos ganham nova roupagem depois de horas no “setor de triagem” – formado pela bacia com água, detergentes, desinfetantes e escovas. Em apenas duas semanas, Cristiani já reúne mais de 50 peças. A meta é ultrapassar mais de cem e distribuí-los no Natal em alguma área carente da cidade.

Na tentativa de ampliar a rede de auxílio, no final de semana passado, ela compartilhou a ação no Facebook. Ganhou adeptos na hora. Agora, a motorista já sonha mais alto: quer transformar numa ong a ideia que começou na cabine do caminhão.