Movimento Sul é meu Brasil ideia egoísta e preconceituosa. E na contramão da História.

Movimento Sul é meu Brasil ideia egoísta e preconceituosa. E na contramão da História.

Não se trata de um pensamento aqui do portal, é a visão geral sobre o Movimento “Sul é meu País” “de que não passa de uma ideia egoísta e preconceituosa, em relação às outras regiões. Como em relação ao o Norte e o Nordeste, por exemplo.

Estaria na contramão da História porque a tendência global é a união em blocos. Exemplos: MERCOSUL, Nafta, Euro [Comunidade Européia] e demais acordos como no Oriente Médio e na Ásia.

Seria  um sentimento  egoísta  pensar em dividir o País. Já Dom Pedro I fez de tudo e até arriscou a vida em guerras para manter a integridade do território, no tempo do Império.

É erro histórico em pleno Século XXI, alguém tentar querer acender a tocha crioula e farrapa da Independência do Sul.

O perigo é isso acontecer e daqui um pouco a China, que tem gente como cardume e precisa de espaço, começar a se interessar mais pela outra parte do Brasil; que os Estados Unidos insistam em se intrometer na Amazônia sob o pretexto de preservar a água e a biodiversidade; e que a Europa queira retornar ao Nordeste. Provavelmente iriam transformar essas regiões em maiores credoras do Sul.

Única iniciativa de separatismo com alguma lógica seria a criação de novos Estados. A separação de partes de uma ou mais unidades da federação para formar um novo Estado seria a forma de melhorar o equilíbrio no Congresso. Aliás, isso deveria o mais lógico para o movimento separatista “O Sul é Meu País”.