LEIS PROTETORAS E O PATERNALISMO – Tiros no pé porque estimulam a bandidagem e a violência

LEIS PROTETORAS E O PATERNALISMO – Tiros no pé porque estimulam a bandidagem e a violência

NÃO HAVERÁ CADEIA, POLÍCIA E NEM JULGAMENTO SUFICIENTES PARA TANTO BANDIDO.

E para piorar, a Justiça precisa se ocupar dos processos dos bandidos da política, da corrupção e da propina. E dos corrupto e dos corruptores.

Tudo também está alinhado com o fatores naturais que geram o crime. Não é só pobreza, miséria, exclusão, roubo de cargas, tráfico de armas e drogas que geram e a violência e a criminalidade.

A mais recente tese é a de que nos últimos 25 anos a ideologia e a demagogia se preocuparam em gerar leis e projetos protecionistas, paternalistas e sonhadores que fizeram com que os que nasceram há a 25 anos, hoje estejam protegidos com a impunidade de leis protecionistas e que sejam candidatos a delinquentes.

Também o paternalismo oficial dos últimos 15 anos só estimulou o surgimento de uma geração que daqui um pouco também irá engrossar ainda mais a legião de foras da lei.

É possível, até, que  daqui um pouco não existiam mais polícia, cadeira e nem Justiça suficientes para dar conta de tanato criminoso comum e corrupto.

Nem é preciso lembrar que a corrupção já campeia desde a bandeja da oferta da missa até o mais longínquo rincão deste País. E a violências vai desde as favelas das metrópoles até as fazendas onde assaltam, furtam e roubam. Levam equipamentos, veículos, máquinas até colhem lavouras de grãos na calada da noite..

Que barbaridade!

ANEXO

O que já demos sobre o assunto :

BANDIDOS PODERÃO VIR A SER ABATIDOS – Caos estabelecido era porque o crime vinha compensando

A partir da intervenção na Segurança do Rio de Janeiro é possível que surjam fatos novos visando fortalecer a posição das polícias. Por exemplo, se alguém for apanhado portando arma de guerra poderá ser alvejado de forma letal. Isto será porque abater os bandidos é a única forma de conter mais ainda a escalada violenta.

Tudo leva a crer que será editada uma lei que possibilite o policial abater bandidos em ação ou que estejam portanto, ostensivamente, equipamentos de uso exclusivo das Forças Armadas. Caminhávamos para uma situação em que o armamento dos bandidos era bélico. A bandidagem já estava superando as forças de segurança em armamento.

O general que comandou as forças de paz no Haiti diz que a Carta das Nações Unidas – ONU – previa a possibilidade de alvejar de forma letal portadores de armas de guerra. Caso não tivesse sido tomada essa decisão extrema no Rio, daqui um pouco os mocinhos do mal venceriam os heróis do bem.

Para alguns pais que sofrem e para alguns culpados que posam de gente do bem.

Mas você já parou para pensar o que levou ao crescimento vertiginoso da criminalidade? As duas primeiras causas foram: as drogas e a corrupção generalizada, no público e no privado. Mas, ainda tem muita coisa a ser dita. Muitos que posam de gente do bem tiveram boa participação na situação atual. Aqueles que compram cargas roubadas e  celulares sofisticados também roubados, por exemplo.

Mas não se pode esquecer da poderosa contravenção. O jogo do bicho é só uma parte dela. O que também ajudou muito foi a sensação de que o crime compensa. Isso foi devido ao exagero de passar a mão na cabeça do bandido. Os Direitos Humanos até parecem mais para o infrator que para as vítimas.

Nas drogas, com certeza, é onde está o maior poder de fogo do sistema criminoso do Rio de Janeiro e das principais capitais do País.

Quantas famílias foram vítimas desse mal… Para o jornalista mutos pais abrem o jogo. Até em tom de desabafo. Há mães que nem podem deixar o filho sozinho em cada. Por causa das drogas e dos traficantes, ele pode vender tudo o que houver de valor. Parte seria para o bandido e parte para cheirar na calada da noite.

Que triste fim terá o ser humano se não for encontrado logo um jeito de solucionar esse problema. Alguns encontram a igreja e na fé o caminho. Outros nas clínicas e alguns, infelizmente, sucumbem nas sarjetas  ou são destruídos pelo mal.

BANDIDOS
Intervenção no Rio chegou a admitir uma lei que possibilite abater bandidos portando armas bélicas.