INVERNO NÃO TRAZ SÓ TURISTAS HUMANOS – Cardumes acompanham as frentes frias

INVERNO NÃO TRAZ SÓ TURISTAS HUMANOS – Cardumes acompanham as frentes frias

FRENTE FRIA REPONTA CARDUME DE TAINHAS PARA ALEGRIA DOS PESCADORES.

Na semana passada os pescadores da Praia de Campo Bom, Sul de Santa Catarina, capturaram um cardume de tainhas de mais de quatro toneladas e meia. Pelas imagens se percebe que a média de peso foi excelente.

A população ajudou no manuseio dos peixes e as pessoas acabaram vibrando até mais do que os pescadores. No final, muita agente levou peixe para a festa particular em casa durante o frio.

COMO ACONTECE A PESCARIA

Os pescadores sabem que no inverno os cardumes de tainhas sobem do Sul do Continente, antes das frentes frias polares em busca de águas mais quentes e lugar mais apropriado para a desova. No Litoral Catarinense é onde há a maior ocorrência de cardumes.

Então os pescadores permanecem dias em vigília até localizar os peixes. Aí cercam o maior cardume com quilômetros de rede e os arrastam para a praia. Já ocorreu a captura de até 80 mil peixes nas praias do Sul do Brasil. Toda vez que ocorre uma pescaria desse porte, acontece uma verdadeira festa, um ritual que até emociona quem  nunca viu.

TURISTAS DAS ÁGUAS

A gente pode dizer que o frio não traz apenas turistas do seco. Os peixes são os turistas nas águas do mar. Eles fogem das frentes frias em busca de local para a desova. Aí se encontram aqui no Litoral Catarinense com os turistas humanos que, ao contrário, veem encontrar o frio.