Governador estará de aniversario

Governador estará de aniversario

Nossa homenagem pela passagem de mais um aniversário do governador no próximo dia 28.

 

Estreia hoje a série:

“Histórias do Governador Raimundo Colombo”.

Por Eron J Silva.

 

Eu fui testemunha ocular de quase toda a trajetória política do Governador Raimundo Colombo.

Ele entrou na vida pública pelas mãos do ex- Governador, ex-senador, ex-ministro e ex-embaixador Jorge Bornhausen.

Assim que foi escolhido em eleição indireta, pela Assembleia Legislativa, Bornhausen veio a Lages atrás de novas lideranças.

Aqui sempre foi considerada a Universidade Política de Santa Catarina. Tanto que num encontro estadual de vereadores, no Cine Marrocos, o então vice-presidente da República, Marco Marcial, comparou nossa cidade à Virgínia, nos Estados Unidos.

A Virgínia foi o Estado norte-americano que mais deu presidentes da República; Lages foi o Município Catarinense que mais deu Governadores do Estado.

Voltando ao Bornhausen, na sua 1ª visita como governador a Lages, os líderes da então ARENA foram encarregados de organizar um encontro de jovens para escolher um nome para os Comandos Sociais. Essa área do governo cuidaria das questões sociais e da juventude.

Raimundo Colombo era um atuante líder da juventude ligada à Igreja Católica. Os amigos, entre eles o professor Nélvio Costa de Souza e o Euclides Mecabô, foram encarregados de reunir o pessoal. Em dois toques, lotando um auditório com estudantes.

Estava montado o primeiro palanque para Raimundo Colombo, que fez seu 1º discurso político e foi aplaudido em pé. Resultado: dali uns dias já estava nomeado Secretário dos Comandos Sociais.

Esse foi o início de uma das mais brilhantes carreiras políticas em Santa Catarina. Colombo, hoje, é dono de um currículo à altura daqueles dos mais emblemáticos e notáveis governadores de nosso Estado.

Dois fatos ainda vão gravar seu nome na História de Santa Catarina: a iniciativa de entrar na justiça contra o Governo Federal para modificar o contrato da dívida dos Estados; e agora a conclusão das obras de recuperação da Ponte Hercílio Luz.

A Ponte

Faz mais de 30 anos que tentam consertar nosso maior cartão postal. Colombo encontrou a solução para o problema. Ao perceber que não havia como licitar essa a obra, já que só uma empresa no mundo tem condições de realizá-la, ele reuniu o máximo de autoridades: deputados, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Entidades de Classe e o seu Colegiado. Foi logo explicando: não há como consertar a Ponte, se não der para fazer dispensa de licitação. É uma obra difícil e única, atualmente. É um trabalho arriscado e caro. Só há uma empresa portuguesa capaz de realizá-lo.

Deu certo e o final da obra já está na primeira fase: a suspensão do primeiro trecho da Ponte. O novo passo vai ser a suspensão total. Vamos aguardar o desfecho.

 

……………………..

 

Currículo resumido

Raimundo Colombo nasceu no dia 28 de fevereiro de 1955.

Mandatos e cargos públicos:

Secretário dos Comandos Sociais (Gov. JKB);

Supervisor do Governo no Planalto (Gov. JKB);

Deputado Estadual;

Prefeito de Lages por três vezes;

Secretário Geral do PFL/SC;

Presidente do PFL/SC;

Diretor Administrativo da Telesc;

Secretário de Estado do Desenvolvimento Social;

Diretor Presidente da Celesc;

Diretor Presidente da Casan;

Deputado Federal por duas vezes;

Eleito Senador em 2006

Eleito Governador em 2010 e em 2014, as duas vezes no 1º turno.

……………….

Aperfeiçoamentos no exterior

Gestão Pública (Alemanha/2008);

Gestão Pública (Estados Unidos/2009);

Comunicação Política (Espanha/2009).

…………………….

Condecorações:

Condecorado por oito vezes;

Autor do livro “POVO tem rosto, NOME e endereço”.

 

…………………….

 

Próximas histórias:

Um será: PDS de Lages peita Bornhausen por causa da nomeação de Colombo para a Supervisão do Governo. Dirceu Carneio teria dito que JKB teria de tomar muito toddy para ganhar do PMDB em Lages. Bornhausen teria dito: ganharei com obras.

Outra é do tempo em que Colombo era prefeito de Lages. Numa viagem ao Passo da Vitória, fundos da Coxilha Rica, na volta, só havia duas garrafas de cerveja na prateleira da bodega da Tia Inácia

A outra já será da primeira campanha ao Governo, em Concórdia, reduto do PT. Um gringo deu um baita susto no candidato Colombo.

Eron J Silva

Em Lisboa, na Embaixada do Brasil, em entrevista que me concedeu, Bornhausen afirmou, em 1997: 'Raimundo Colombo será governador do estado, é uma questão de tempo!'
Em Lisboa, na Embaixada do Brasil, em entrevista que me concedeu, Bornhausen afirmou, em 1997: ‘”Raimundo Colombo será governador do estado, é uma questão de tempo!”