GERAÇÃO DE ENERGIA COM AS MARÉS – Uma fonte renovável para integrar uma nova matriz energética sustentável

GERAÇÃO DE ENERGIA COM AS MARÉS – Uma fonte renovável para integrar uma nova matriz energética sustentável

 

Fonte: Wikipédia

Foto: esferaenergia.com.br (visite Esfera Blog)

 

VEJA SÓ SÓ O ENORME POTENCIAL DE NOSSO LITORAL!

 

Por Eron J Silva (Eron Prtal)

 

NOVOS DESAFIOS

É HORA DE COMEÇAR A SUBSTITUIR OS MEIOS DE GERAR ENERGIA

 

O BRASIL É DONO DO MAIOR LITORAL DO PLANETA E DE CONSIDERÁVEL FAIXA DE MILHAS MARÍTIMAS SOB SEU CONTROLE LEGAL

 

Energia das marés

Uma das alternativas para se obter energia elétrica, agredindo o minimo o meio ambiente, é a energia das marés, a energia maremotriz.

Assim é chamada porque é obtida por meio das altas e baixas das marés, e das correntes do mar.

Por isso, a energia maremotriz é renovável e limpa, uma vez que sua fonte nunca se esgota e quase nenhum impacto ambiental é gerado durante sua produção e aproveitamento.

Uma geração desse tipo é possível porque as marés oscilam pela força gravitacional exercida pela Lua e pelo Sol na Terra. Assim, o nível do oceano varia diariamente e esse movimento é aproveitado para gerar energia elétrica.

A energia maremotriz também pode ser obtida por meio das correntes marítimas.

Fonte/dados: esferaenergia.com.br (visite ESFERA blog)

 

 

AS ENERGIAS POTENCIAIS INFINITAS (RENOVÁVEIS) ESTÃO AÍ: SOLAR, EÓLICA E DAS MARÁS (energia maremotriz)

 

painéis-e-turbina-eólica-da-energia-solar-29453452

Foto: STOCK/free

 

OS DESAFIOS PARA SE SUBSTITUIR PARTE DA ATUAL MATRIZ ENERGÉTICA*

 

Há mais de 20 anos que o Brasil já deveria ter iniciado a busca de fontes alternativas de energia.

 

Desafios deste século

Técnicos debruçados no assunto alertam que se o Brasil não pensar logo na correção do rumo da energia, iremos ver a Economia ameaçada e o preço ao consumidor disparar.

Energia elétrica, energia nuclear e os combustíveis fósseis são os geradores dos maiores problemas a enfrentarmos no século, isto pelos efeitos causados e por serem finitos. E serão geradores de energia cada vez mais cara.

Sem considerar que o fato de o transporte estar sobre pneus criou dependência do petróleo e isso é uma limitante para baixar custo da logística e para substituir a fonte de energia, porque mexe numa cadeia que envolve, negócios, empregos e impostos carimbados como o ICMS.

Trocar a energia dos transportes para melhorar a logística também esbarra em desafios. Há essa poderosa estrutura montada para o setor que gera pontos comerciais, serviços e o ICMS que é a maior fonte de recursos dos estados.

Logo, os desafios são capital para investir e vontade política para mudar a equação da cadeia econômica e compensar as fontes de impostos de estados e municípios a serem perdidas. Aí abre portas para começar a trocar a matriz energética. 

Só que não tem jeito, mudar tudo é coisa para hoje. Está cada vez mais limitado o potencial para geração de energia elétrica, por exemplo. Mas as questões ambientais vão continuar pressionando, até com ameças, tipo retalhações; estamos cada vez mais encurralados.

Pior ainda que as mudanças de clima alteram o regime de rios, o petróleo é poluente e tem fim, a energia nuclear tem lixo perigoso, as termos também poluem e dão energia cara e nossos maiores problemas são tempo recursos.

É uma questão de tempo e as alternativas da geração de energia solar, eólica e das marés vão aparacer com mais força.

 

(*) Matriz Energética – É um conjunto de fontes de energia ofertado no país para captar, distribuir e utilizar energia nos setores comerciais, industriais e residenciais. A matriz representa a quantidade de energia disponível em um país, e a origem dessa energia pode ser de fontes renováveis ou não renováveis.

(brasilescola Uol.com.br)