OS DESAFIOS DAS REFORMAS – Vencer o corporativismo, a oposição que usa em vão o nome do povo e partidos fisiológicos.

OS DESAFIOS DAS REFORMAS – Vencer o corporativismo, a oposição que usa em vão o nome do povo e partidos fisiológicos.

Corporações farão pesadas campanhas e greves contra; oposição comete heresia e blasfêmias contra o povo; certos partidos fisiológicos pressionarão por cargos e votarão pautas bomba.

Os últimos dias já mostraram isso nos primeiros passos das votações da PEC da reforma da Previdência.

OPINIÃO DO SITE

LOGOMARCA ERON PORTAL GRANDE

A gente fica perplexo ao ver os argumentos maldosos da oposição contra a reforma da Previdência. Todo  momento usa o santo nome do povo em vão e comete heresias.

Um caso é o da aposentadoria dos idosos carentes. Hoje eles  tem direito a uma aposentadoria de um Salário Mínimo a partir dos 65 anos.

A oposição nem fica corada de vergonha, ao dizer que está sendo reduzida essa aposentadoria para R$ 400,00.

Ao contrário, o governo está propondo antecipar já aos 60 anos esses R$ 400,00 e ao s 65 continua o SM já existente hoje.

NOSSA BANDEIRA É O BRASIL

Não temos procuração e nem contrato para defender o Governo Federal. Nossa bandeira é o Brasil e nosso compromisso é com a informação e o balizamento do pensamento.

Contudo, entendemos que as reformas vão enfrentar: uma esquerda perdida; uma oposição tentando impedir o sucesso dos outros; um Centrão fisiológico e sem rumo; e políticos defendendo os privilégios alheios para garantir os seus.

A esquerda vai continuar sendo contrária a tudo, a oposição vai torcer pelo quanto pior melhor e nas votações vamos assistir a um festim de demagogias tentando a todo custo evitar que o Governo dê certo. E mesmo que isso signifique um grande mal para o Brasil. Inclusive, no caso da Previdência, fazer com que não se tenha dinheiro para paga benefícios e que caia nas costas do Governo.

Nas entrelinhas e nos bastidores já se pode fazer a leitura: a oposição, a esquerda e o Centrão sem rumo sabem que se aprovarem as reformas tal e qual o governo enviou os apoiadores e o próprios Governo se tornarão imbatíveis na próxima eleição.

É… Não dá para ser leve e indiferente aos absurdos nem na semana das Mães!