COMISSÃO ESPECIAL DA CÂMARA APROVA RELATÓRIO DA PREVIDÊNCIA COM FOLGA: 36 A 13 – A sessão entrou na madrugada e agora a PEC irá ao Plenário/semana que vem.

COMISSÃO ESPECIAL DA CÂMARA APROVA RELATÓRIO DA PREVIDÊNCIA COM FOLGA: 36 A 13 – A sessão entrou na madrugada e agora a PEC irá ao Plenário/semana que vem.

Valeu o esforça da direções da Câmara e do Senado. Novo relatório mantem economia em torno de R$1 trilhão.

No segundo semestre, se a reforma passar sem desidratação, já devem ter início os seus efeitos: investimentos de volta, novos empregos, dólar em baixa, bolsa em alta e o PIB se recuperando.

Ontem mesmo já houve reações positivas no Mercado: o dólar caiu e a bolsa bateu novo recorde. O BC já fala em baixar a taxa de juros.

Logo, o cenário agora está mais positivo.

PASSOS DA REFORMA:

A primeira batalha foi vencida pelos líderes no Congresso e pelo Governo.

A segunda será no Plenário, semana que vem, em dois turnos. Lá precisa de 308 votos. Depois irá ao Senado. Se lá houver alterações, retorna à Câmara para ratificar.

Expectativa é a de que até setembro a PEC seja promulgada.

Talvez até seja prorrogado o início do recesso, adiando uma votação relacionada ao Orçamento.

……………………………………………………

ACOMPANHAMENTO DE ONTEM:

DIREÇÕES DA CÂMARA E DO SENADO FIZERAM SUA PARTE E RELATÓRIO FOI APROVADO COM FOLGA.

A minoria da oposição e da esquerda fez muito discurso. Há quem diga que fez um festim demagógico oportunista só para agradar a arquibancada.

Parte do plenário da Comissão Especial às vezes transforma a discussão numa Assembleia Bizantina e discute o sexo do anjos ao invés de votar de uma vez a PEC da Previdência.

Neste momento, 14:20, a sessão começa a votação nominal pelo painel eletrônico do relatória base do relator Samuel Moreira.

Por volta das 14:30 saiu o resultado: 36 a 13 e foi aprovado esse relatório. Desde às 9h da manhã que os líderes alinhavaram esse acordo para apressar os encaminhamentos.

Neste momento – 22h15min. – a Comissão Especial vota os destaques. Mal passou da metade desde às 14h30min.

Esta é a etapa mais difícil e cansativa: a votação dos destaques. Cada inscrito faz a defasa do seu ponto de vista, cada líder e cada um que apresentou requerimento vai falar.

A tendência é entrar madrugada a dentro para concluir a votação. A decisão é concluir nesta sessão a votação do relatório.

OPINIÃO DO ERON PORTAL

É bom que se saiba:

Especialmente os deputados, principalmente da esquerda e da oposição, sabem que estamos todos na mesma canoa furada. Mas insistem em continuar dando tiro no pé e atrasando o processo.

Cada postergação na tramitação dessa reforma causa um efeito direto na Economia, no mercado financeiro e na vontade do investidor interno e externo.

Saiba aí que isso é mais inflação, menos PIB, menos empregos e cada vez mais dificuldade para o País e para você.

Daqui um pouco o aposentado vai receber o holerite vazio e o trabalhador empregado será cada vez menos.

Está na hora de essa minoria parlamentar parar de jogar para a platéia e de usar indevidamente o santo nome do pobre e do idoso em vão.

Contudo, aprovação de Emenda Constitucional é assim mesmo. E a Democracia também é assim. Então vamos aguentar o festim demagógico. Faz parte!

Onde controla assessorias.

ERON PORTAL

Texto: Eron J Silva.

………………………

A TRAMITAÇÃO

1-camara dos deputados

Plenário da Câmara

Nesta quinta, 04, a Comissão Especial estará voando o relatório, já modificado, que daí segue ao Plenário da Câmara, acima. Mas, com os atrasos já provocados, dificilmente será votada essa PEC antes do recesso. Deverá ficar para após 05 de agosto próximo.

ANEXO

OS DISCURSOS REPETITIVOS DAS VOTAÇÕES DAS REFORMAS

A Reforma da Previdência vai acabar criando vários novos mantras. Repetem-se tanto algumas frases que não duvide se ela já não tenham o poder místico de conduzir mentes.

Veja amanhã no post “AS BEM HUMORADAS DAS REFORMAS” alguns deles.

Mantra (do sânscrito Manmente e Tra, controle ou proteção, significando “instrumento para conduzir a mente”) é uma sílaba ou poema, normalmente em sânscrito. Os mantras se originaram do hinduísmo, porém são utilizados também no budismo e jainismo, bem como notoriamente por práticas espirituais que não têm vínculo com religiões estabelecidas. No tantrismo, são usados para materializar as divindades.[1]

O mantra é uma fórmula mística e ritual recitada ou cantada repetidamente pelos fiéis de certas correntes budistas e hinduístas. O termo é uma palavra em sânscrito que significa ‘controle da mente’. O mantra é repetido de forma a auxiliar a concentração durante a meditação. Alguns mantras famosos são ‘Namo Amito’ (glória a Buda) e ‘Om Sri Shanaishwaraya Swaha’ (‘Om‘ e ‘saudações a Saturno, o planeta dos ensinamentos’).

Os mantras Tibetanos são entoados como orações repetidas. O budismo mahayana do Tibete usa mantras em tibetano, o zen-budismo do Japão os usa em japonêsJohn Blofeldencontrou, em Hong Kong, no começo do século XX, mantras cuja língua ninguém sabia identificar, e que pareciam uma alteração de um original sânscrito.

Para algumas escolas, especificamente as de fundamentação técnica, mantra pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto, que detenha um poder específico. Porém, é fundamental que pertença a uma língua morta, na qual os significados e as pronúncias não sofram a erosão dos regionalismos por causa da evolução da língua. Existem mantras para facilitar a concentração e meditação, mantras para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver chacras ou vibrar canais energéticos a fim de desobstruí-los.

Fonte: Google.