SEM DURAS MEDIDAS HAVERÁ DOIS CARNAVAIS ESTE ANO – Com a transferência dos desfiles oficiais para junho, é possível que ocorram duas aglomerações: agora e no meio do ano

SEM DURAS MEDIDAS HAVERÁ DOIS CARNAVAIS ESTE ANO – Com a transferência dos desfiles oficiais para junho, é possível que ocorram duas aglomerações: agora e no meio do ano

PREFEITO DO RIO ALERTA QUE JÁ HAVIA INGRESSOS À VENDA PARA EVENTOS CLANDESTINOS NO FERIADÃO

 

Perigo de nova onda

Logo após fevereiro é possível que  tenhamos nova onda de internações no limite da estrutura de atendimento de emergência e de mortes acima de 1.300 óbitos diários. É que nos parece que somente com toque de recolher nas cidades tradicionais em carnaval que se evitará aglomerações durante o feriadão de carnaval. Vai ser difícil segurar tanta gente, uns querendo faturar e outros querendo festar.

 

As autoridades sugeriram ponto facultativo no carnaval (16/02), orientando para negociações com patrões a ausência no trabalho. Isso é facilitar a motivação para o carnaval alternativo. Coisa para faz de conta e enganação de trouxa!

Quanto aos desfiles clandestinos, nem polícia e bombas de efeito moral evitarão aglomerações do carnaval alternativo. Só toque de recolher e bloqueio total.

Carnaval é uma tradição centenária, especialmente no Rio de Janeiro.

party-4950504_960_720

Ninguém segura mais de 500 blocos.

 

A EUFORIA DA FOLIA

 

Como já dissemos anteriormente, é preciso  vigilância total à aglomeração em praias, festas e no carnaval dos blocos no Rio e em outras cidades que tradicionalmente fazem carnaval de clubes e de rua.

Mesmo proibido o carnaval oficial, não duvide se ainda aumentar o número de blocos para mais de 500.

MESMO COM O RIO ENFRENTANDO O CAOS DA PANDEMIA, O PERIGO É O CARNAVAL CLANDESTINO

Vamos começar a denunciar desde já as maluquices dos “sem noção” do Rio de Janeiro e outras cidades carnavalescas.

 

Veja os novos blocos que poderão entrar na moda:

Bloco dos sem máscara;

Bloco dos sem álcool 70;

Bloco dos com álcool 70 pra se higienizar por dentro;

Bloco dos políticos desmascarados;

Bloco dos que não querem se vacinar;

Bloco da rachadinha;

Bloco dos milicianos do rei momo…