HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DE UMA ESTRADA NUMA DAS MAIS BELAS SERRAS DO PAÍS: A ESTRADA CORVO BRANCO/sc

HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DE UMA ESTRADA NUMA DAS MAIS BELAS SERRAS DO PAÍS: A ESTRADA CORVO BRANCO/sc

ESSA ESTRADA COMEÇOU A SER IMPLANTADA EM 1890 COM SERVIÇO BRAÇAL – HOMENS COM PÁ E PICARETA – E AUXÍLIO DE UM TRATOR DE ESTEIRA. FOI A ABERTURA DE UMA SAÍDA DE CHÃO BATIDO DE URUBICI/SERRA CATARINENSE PARA O SUL.

 

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.39.39

 

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.16.50

 

As iniciativas para o asfaltamento dessa rodovia começaram no final do seculo passado e intensificadas no começo deste século, já no 2º governo de Esperidião Amin.

A obra foi continuada no governo de Luiz Henrique, acentuada no de Raimundo Colombo e os últimos quilômetros deverão ser concluídos no atual governo.

Assim que foi surgindo o asfalto foi dito: “estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

 

MAIS UM DESAFIO DA ENGENHARIA À NATUREZA

Essa construção foi mais um dos desafios da engenharia à natureza. A outra foi a da Estrada da Serra do Rio do Rastro.

Esta Estrada do Corvo Branco passa por um santuários ecológico de Grão Pará/SC. Mas, felizmente, sua construção agrediu o mínimo possível a natureza. Na verdade, a obra “aperfeiçoou a perfeição” daquela Serra.

 

A CRONOLOGIA DESDE O COMEÇO DE SUA IMPLANTAÇÃO

O Glauber Leite, nosso leitor de Urubici, nos mandou essa contribuição a seguir. Um passo a passo da construção dessa estrada.

Segundo ele, “Um resumo da historia da Serra do Corvo Branco”.

Sou Glauber, da Jornada 9 de Julho. Vivo aqui na incrível cidade de Urubici, na Serra Catarinense, e sou gerente de uma hospedagem bem popular, onde custa barato pernoitar. Se precisar de mais informação fale comigo.

Escrevi esse “resumo” da historia da Serra do Corvo Branco porque todo ano milhares de pessoas passam aqui e não conhecem a historia da lendária Serra do Corvo Branco.

ENTÃO, ESTÁ AQUI:

1890 – Pra começar existem relatos de comércio entre o que era a região de Urubici e a cidade de Grão-Pará, desde 1890.

1920 – Voluntários começam a construir a estrada a braço, a mão, Foi com picaretas e ajuda das famílias que levavam mantimentos.

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.39.39

1950 – Primeiro, o engenheiro Antônio Carlos Werner faz uma expedição à pé e concluiu que a única alternativa seria construir um Túnel. Imagina! Naquela época, perfurar um Túnel, isto seria impossível!. Pedro Fredolino Kühnen (nascido em Grão Pará), liderava os trabalhos voluntários.

1956 – Criação da cidade de Urubici.

1957 – Primeiro prefeito de Urubici, o Médico Edmundo Ribeiro Rodrigues, foi um dos pioneiros a buscar apoio junto ao Governo Estadual para as tratativas e tentativas de abri-la.

1959 – Terminaram a parte de baixo de Grão-Pará. Foi com um grupo de 25 homens, liderados pelo Kühnen.

1960 – O modal brasileiro mudou de Ferroviário para Rodoviário e os voluntários que seguiam trabalhando neste sonho ganharam a ajuda de um trator para concluir o trecho Aiurê – Serra.

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.16.50

 

1963 – O Prefeito de Urubici, Dionízio Oselame, disponibilizou um trator para começarem o trajeto da parte de cima, Urubici – Corvo Branco.

1969 – o Prefeito Natal Zilli conseguiu firmar o primeiro convenio com o Governo de Santa Catarina e uma empreiteira foi contratada para executar a obra.

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.16.51

1973 – mais ou menos, a empreiteira abriu duas fendas no alto da serra. Uma de aproximadamente 90 metros e a outra de 30 metros de altura. Um ano depois, a empreiteira abandonou a obra, porque sua equipe técnica considerou a execução tecnicamente inviável.

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.16.50 (1)

1977 – O Prefeito de Urubici, Noé da Costa Ribeiro, assumiu pessoalmente a obra com o auxílio do mestre de obras da prefeitura, Luiz Mariotti, com uma pequena equipe.

WhatsApp Image 2019-10-18 at 12.37.31

1980 – No dia 19 de Abril foi inaugurada a  estrada de chão batido da serra mais incrível do Brasil, um trabalho dedicado e heroico de famílias catarinenses que com muita ousadia conseguiram, finalmente, ter um novo caminho, uma nova passagem para o Sul.

Curiosidades:

Após a abertura da fenda a temperatura média de Urubici mudou em 3 graus, mais ou menos. Para mais ou para menos, dependo da estação.

Também abriu um canal de vento muito forte. Há dias que o vento fica insuportável.

Em um lado da fenda há água e no outro não. Isso deve ser porque a explosão rompeu um lençol freático que passava ali.

Formação rochosa de 160 milhões de anos.

Glauber Leite

………………………

VEJA A SEGUIR COMO ESETÁ ESSA ESTRADA, HOJE.

ASFALTO DA SERRA DO CONVO BRANCO ESBARRA EM QUESTÃO AMBIENTAL

UMA FRASE DE AMIN MARCOU O LANÇAMENTO DA PAVIMENTAÇÃO DE MAIS UM ACESSO À SERRA CATARINENSE: VAMOS TINGIR DE PRETO AS ASAS BRANCAS DO CORVO.

Mas até hoje a pavimentação dessa estrada ainda não foi concluída. Há um problema ambiental emperrando e não duvide se daqui um pouco ambientalistas ainda não encontrarem alguma espécie de rã por lá e que impeça o seu uso.

corvo1

Veja como a Corvo Branco é parecida com a Rio do Rastro.

 

A estrada da Serra do Rio do Rastro já está ameaçada com o tráfego de caminhões pesados, o que poderia aliviar se essa estrada do Corvo Branco fosse concluída.

A Serra do Corvo Branco e os Caminhos da Neve eram últimos acessos importantes, ainda em chão batido.

As duas rodovias estão sendo pavimentadas e o sonho do asfalto está próximo da realidade.

O caminho para quem sobe do Sul para Urubici/SC está com as obras em andamento, já no final. Trata-se da pavimentação de uma das mais importantes ligações estaduais com a Região da Serra Catarinense, um patrimônio natural de Grão Pará/SC, a Estrada da Serra do Corvo Branco. Essa estrada é vital para o turismo, tanto de Urubici como de São Joaquim e Lages.

Outro acesso que também está sendo asfaltado é a ligação da Serra Catarinense com a Serra Gaúcha, chamada de Caminhos da Neve. Depois de concluída a pavimentação dessas duas, só as estradas municipais é que serão de chão batido.

“VAMOS TINGIR DE PRETO AS ASAS BRANCAS DO CORVO”

As obras de pavimentação da Serra do Corvo Branco já foram iniciadas, paralisadas e retomadas algumas vezes. O trecho mais íngreme, de apenas alguns quilômetros, já foi interrompido para o tráfego algumas vezes em tempos de chuva.

1-Atenção-Serra-do-Corvo-Branco-continua-interditada

O ex-governador Raimundo Colombo a retomou e deveria concluí-la. Mas esbarrou em problemas ecológicos. O atual Governo, sem dinheiro, até gostou do problema e não se ouve mais falar na sua conclusão.

Quem iniciou a pavimentação foi Esperidião Amin. No lançamento do edital ele teria dito: “Vamos tingir de preto as asas brancas do corvo”.

As obras andaram mas no governo seguinte ficaram paradas por bom tempo. No Governo Luiz Henrique foi pavimentado o trecho de cima da Serra, em Urubici. Só no segundo mandato de Raimundo Colombo é que foi possível retomá-las, mas ainda não estão concluídas.

Veja mais informes da ADR do Sul

O terceiro lote das obras de pavimentação da SC-370, que dá acesso à Serra do Corvo Branco, está com 90% da terraplenagem concluídas e 10 quilômetros, do total de 23,5, já receberam a primeira camada de rocha (sub-base). O trecho contemplado liga o município de Grão Pará até a localidade de Aiurê, no pé da Serra. A obra recebeu do Governo no Estado R$ 44 milhões e o prazo previsto para conclusão era até o final do primeiro semestre de 2017.