A ESSÊNCIA DO CAMPEÃO ESTÁ NA MODÉSTIA – D Helder dizia: “não devemos ter orgulho da humildade, mas ela faz bem”.

A ESSÊNCIA DO CAMPEÃO ESTÁ NA MODÉSTIA – D Helder dizia: “não devemos ter orgulho da humildade, mas ela faz bem”.

UMA QUEDA DOS BRAÇOS DO POVO É CRUEL! POR ISSO QUE OS SENTIMENTOS DA GRATIDÃO E DO RECONHECIMENTO SÓ AUMENTAM NOSSA COTA DE CRÉDITO, JUNTO AOS NOSSOS ADMIRADORES

(Eron Portal – 06/12/19)

 

É difícil reconhecermos que a contribuição de quem nos cerca é importante na conquista do sucesso. Talvez por isso é mais fácil chegar ao topo do que permanecermos lá por muito tempo.

Relutamos em admitir que alguém nos ajudou, pelo menos com algum incentivo ou companhia. Como pilha de orgulho, dizemos para si: venci porque sou herói!

Nos dói na alma ver o sucesso dos outros, por isso resistimos em calçar as sandálias da humildade e a vestir a túnica da modéstia!

Não é legal andar por aí, vangloriando-se de ser humildade. Isso também significa auto elogio.

O fato é que não gostamos de dividir os louros do sucesso. Abandonamos nossos parceiros assim que brilhamos e nos esquecemos de que sem admiradores e súditos, também enveredamos para o ostracismo.

Dom Helder de câmera
Dom Helder de Câmera

Os arrogantes, desvairados, duram só até aparecer alguém que brilhe um pouco mais.

Dom Helder Câmera.

……………….

POSTAGEM ANTERIOR.

A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DO CAMPEÃO É A MODÉSTIA

Até quando ralha com os outros o vencedor é humilde.

WhatsApp Image 2019-11-26 at 16.39.11

 

ANALISANDO OS MAIORES VENCEDORES DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE VAMOS PERCEBER QUE TODOS ATRIBUÍAM TAMBÉM AOS OUTROS O EMPENHO PARA A CONQUISTA DO SUCESSO.

Aqui vamos ficar apenas com os últimos fatos do esporte, pontualmente da trajetória do Flamengo nos temos de Jorge Jesus. Trata-se de um bom exemplo de não capitalização pessoal dos louros da vitória.

Alguém já viu o Jorge Jesus sedento por visibilidade por aí? Alguém já viu a diretoria do Flamengo aproveitando a oportunidade para aparecer, no afã da promoção pessoal? Discrição tem sido a tônica… E olha que talvez a era JJ seja a temporada de maior sucesso do Flamengo até hoje!

Aí é que está a chave do sucesso: a humildade e o exercício do sentimento da gratidão e do reconhecimento.

O Jesus, que oficialmente é Cidadão Carioca, até quando responde às alfinetadas dos invejosos o faz com elegância e serenidade.

Na cerimônia de entrega do título de Cidadão Honorário do Rio de Janeiro, na Câmara de Vereadores de lá, atribuiu a homenagem aos que lhe ajudaram na carreira e aos que fizeram a história do clube carioca nos últimos tempos. E chegou às lágrimas ao lembrar que sua mãe é de origem humilde, no Brasil. Logo, ele tem orgulho das origens!

Esses são os verdadeiros campeões: os campeões de modéstia e de solidariedade.

Tomara que os ídolos emergentes do Flamengo não comecem a ter certeza de que são deuses e resolvam saquear os cofres do clube que são providos, geralmente, com o dinheiro do torcedor pobre. Que não comecem a exigir salários astronômicos ou fazendo chantagem, usando as ofertas milionárias em Euros da Europa…