A líder que primeiro sugeriu uma secretaria para as políticas da mulher – Foi numa bem antes da eleição

A líder que primeiro sugeriu uma secretaria para as políticas da mulher – Foi numa bem antes da eleição

A suplente de vereadora na última eleição com 884 votos, Rosângela Neves, procurou-me no ano passado, por sugestão do meu amigo e colega Micuim, para anunciar que era pré-candidata a vereadora. Contou sua história pessoal, que começou no comércio num barzinho, que depois virou mercearia e hoje comercializa materiais de construção.

SAM_7314

Foi uma das melhores entrevistas do projeto Eleições Municipais, durante um ano em minha coluna e muito bem editado pelo Jornal O Momento, com a habilidade e dedicação do Rafael.

Uma das histórias mais emocionantes foi que ela e o marido venderam até alguns eletrodomésticos para começar o negócio. No início, faziam entrega de carrinho de mão, bem depois é que compraram um veículo.

Depois contou que foi suplente de vereadora com 614 votos, Coordenadora na SAMT e disse que não queria ser vereadora só pelo salário por algumas horas na Câmara, queria ser vereadora para contribuir o tempo todo.

Disse que as coisas acontecem mais rapidamente no Centro da Cidade, mas que demoram muito nos bairros. Como conhece muito bem os desafios da vida da população, a certa altura prometeu representar com dignidade a Habitação e adjacências.

Ao responder a uma pergunta sobre o que seria mais urgente para as pessoas, citou que era atender as famílias, e como vereadora poderia fazer muito bem isso. Acreditava que o novo prefeito iria eleger como prioridade um trabalho direcionado às famílias e de proteção à própria mulher. Ninguém é melhor do que uma mulher para cuidar das pessoas, pois afinal ela cuida de uma família.

Rosângela ficou suplente de vereadora com 884 votos. Hoje ocupa uma diretoria na secretaria de finanças e Administração. Garante que não desistiu da ideia de chegar à Câmara de Vereadores.

……..

Uma nova liderança política – é a mulher ocupando cada vez mais espaço.

Rosângela Neves iniciou na vida pública como coordenadora da SAMT. Foi líder comunitária e suplente de vereadora, com 614 votos. Na última eleição novamente se candidatou, tendo conformando sua expressiva densidade eleitoral: fez 884 votos.

No ano passado ela nos concedeu uma entrevista que se destacou entre todas da série Eleições Municipais, publicadas durante um ano, no Jornal O Momento. Pelo menos 10 das sugestões da Rosângela naquela entrevista, de alguma forma, apareceram nos planos dos candidatos a prefeito.