MARKETING PESSOAL: só partidos e dinheiro já não dão mais mandatos ou sucesso – Faça você mesmo seu marketing pessoal e considere a mídia eletrônica.

MARKETING PESSOAL: só partidos e dinheiro já não dão mais mandatos ou sucesso – Faça você mesmo seu marketing pessoal e considere a mídia eletrônica.

CONHEÇA O PROJETO DE MARKETING PESSOAL QUE ESTAMOS DISPONIBILIZANDO TENDO EM VISTA AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS.

Mídia eletrônica e marketing pessoal estão em alta. Os partidos políticos precisam de protagonistas, não apenas de propriedades.

Em 2016 produzimos este projeto de marketing pessoal mostrando o caminho das pedras para quem busca o sucesso na política, nos negócios e até na corte amorosa. É baseado nas técnicas de mais de 50 palestras que assistimos ou participamos, ao longo dos últimos 30 anos.

INTRODUÇÃO

Para que um produto, entidade ou pessoa seja top no mercado é necessário um cuidadoso trabalho de Marketing. Isto exige muita técnica, profissionalismo e dedicação.

Entre dois produtos parecidos e equivalentes em qualidade, o que faz a diferença é uma boa campanha publicitária e uma estratégia de Marketing na venda. Mas agora só isso já não basta.

Na política, por exemplo, observar as tendências também é fundamental. É que as pessoas andam cada vez mais conectadas, cada vez mais visuais e exigentes com novas posturas. A moda na agenda do cidadão também é a de costume e comportamento.

Exemplo de como fazer a diferença:

Até bem pouco tempo os carros, que andam cada vez mais iguais na aparência e nos resultados, o que fazia a diferença era o Marketing realçando o visual, o atendimento e os serviços oferecidos no pós venda. Hoje, apenas satisfazer o cliente já não basta. É preciso surpreendê-lo!

No caso de uma eleição é a mesma coisa. Os candidatos ao Executivo, por exemplo, geralmente apresentam praticamente as mesmas propostas. Então, com certeza a estratégia de campanha é que irá influenciar para a definição do voto pelo eleitor. E o discurso, a empatia, a imagem e as propostas mais bem apresentadas pesarão muito.

Logo, daqui em diante o que vai contar, mesmo, é o candidato se identificar com as tendências. Aí entra um bom Projeto de Marketing Pessoal sintonizado com os novos tempos.

~~~~~~~~~~~~~~~

PARTIDO POLÍTICO

Reflexão sobre a revolução dos tempos.

A partir das mudanças que a sociedade de bases inteligentes (da era 4.0 que está em andamento) não haverá mais lugar para partidos que não tenham quadros de protagonistas.

O conceito de partidos com líderes com a presunção de propriedade dos quadros está com os dias contados.

Tanto é verdade que os caciques e coronéis contemporâneos do balcão de negócios e do dinheiro fácil estão em baixa. Nem as legendas de alta capilaridade resolvem. Muitos coronéis históricos da política brasileira e algumas oligarquias tradicionais estão em decadência há mais de que 15 anos.

Hoje só há algumas oligarquias curiosas para desmentir a afirmação acima. Uma delas é a do vereador cassado por defender o povo – o Boca Aberta – no Paraná. Ele e seu Filhos – o Boca Aberta Júnior – foram os dois fenômenos de votos na última eleição, em Londrina/PR.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

PROJETO DE MARKETING PESSOAL PARA UM CANDIDATO.

coworking-como-estrategia-de-marketing-pessoal

Para “vender” um produto, entidade ou pessoa, o Marketing sugere três coisas: um nome, um símbolo e um slogan.

Passo 1

Numa eleição, o candidato é o produto a ser “vendido”.

Então já temos o nome: o do candidato.

Agora vamos avaliar a trajetória dele até aqui. Como é conhecido? É tradicional e tem o perfil exigido pelo público? É daí vamos tirar o símbolo. Essa marca deve sugerir aspectos da vida e da atividade dessa pessoa.

Feito isso, vem o slogan, que também deve expressar aspectos pessoais do candidato.

Após aprovado o nome na convenção, a continuidade será regida pelo Marketing, com o uso das ferramenta mais indicadas e buscar o que destacar nesse produto dentro da exigência dos clientes (eleitores).

Quatro pilares

Já dissemos que sob a visão do Marketing, ao ser colocado um produto no Mercado (que pode ser uma entidade ou uma pessoa) são necessários três pilares primários: um nome, um símbolo e um slogan. Mas há um pilar secundário.

Então, teremos:

Os primários: O nome, o símbolo (marca) e o slogan.

E o secundário: a estratégia de Marketing e venda (que é a divulgação das qualidades e potencialidades do candidato).

~~~~~~

Passo 2 – A campanha de divulgação:

Os pilares são pré-requisitos para se construir uma boa divulgação.

Por que?

Ao bater o olho na marca, o consumidor (no caso o eleitor) tem de enxergar o candidato, que é o produto à venda. A marca é sua identidade.

Para construir o símbolo poderemos analisar a história do candidato, seu trabalho, seu comportamento e sua principal particularidade.

Uma boa opção é criar a marca associando o candidato à atividade e sua história de vida. Deve expressar e comunicar algo relacionado ao candidato.

Slogan –

Se for um Professor, um bom exemplo de slogan seria: “Educar é desenvolver”.

Ser for um Engenheiro: um bom slogan seria: ”Construir é preciso”, (*) ou, “Planejar é preciso”.

(*) O slogan deve resumir e expressar o máximo de ideias.

A palavra “preciso”, usada acima, pode significar precisão e necessidade. Ulysses disse a célebre frase: “Navegar é preciso”, que significa necessidade de conhecer os oceanos e mares; e precisão para enfrentar essa Odisseia.

~~~~~

Passo 3

NESTA ETAPA ENTRA A ASSESSORIA DE CAMPANHA DO CANDIDATO

Estratégia complementar de Marketing, de mercado e pessoal para os dois casos acima (o Professor e o Engenheiro).

Para o exemplo do Engenheiro

Pesquisar sobre avanços em construções, projetos, planejamento, materiais, na Engrenharia e no Planejamento. Estimular o candidato a ir conhecer experiências bem sucedidas. Mas, especialmente, estudar a agenda do cidadão. Que perfil e que discurso ele está preferindo.

Para o exemplo do Professor

Estudar tendências, necessidades, importância e papel da Educação. Estimular o candidato a participação de congressos ou seminários específicos. Ir conhecer experiências bem sucedidas como o IPUC/Curitiba, o Projeto de Maringá, outros no PA, MA e PI.

Dar sustentação com matérias, entrevistas, participar de debates sobre os temas e veicular em espaços disponíveis.

Paralelamente o candidato pode escrever artigos técnicos e gerais para enviar à mídia e redes sociais da área, sempre observando os parâmetros estabelecidos em Lei.

~~~~~

Passo 4

Um ano antes, caso o candidato não for filiado a um partido ideal, encontre um urgente.

Lembre-se: participar da campanha eleitoral é estar presente em comícios, reuniões e encontros. Além disso, participar de atividades relacionadas a suas propostas constantes da plataforma.

 

CONCLUSÃO

A participação em um pleito é crescimento

Esse é um projeto com o qual não temos quase nada a perder. Na hipótese de não atingir o objetivo, eleger-se, resta o aprendizado, o crescimento pessoal, a participação e a integração com a Comunidade.

O mais importante é que fica sabendo a agenda do cidadão; conhecendo as carências da cidade, vive emoções, experimenta surpresas, enfim, além do crescimento político e profissional, há o enriquecimento humano e a satisfação de contribuir.

Por fim, adquire capital social, eleitoral, constrói redes de influência e patrimônio político para o futuro. Então não peque por omissão. Ajude a construir o futuro da Comunidade.

 

MENSAGEM FINAL

 

Tudo é possível quando a gente quer, quando a gente tem determinação, objetivos e estabelece metas claras.

Exemplo:

Quero construir minha casa. Então vou conseguir o terreno, o engenheiro, fazer o projeto e o orçamento, contratar o pedreiro e estabelecer metas, sendo a primeira: em 30 dias vou iniciar a fundação.

ALERTA

Não assente uma edificação sobre bases inconsistentes. Até os sonhos precisam de base sólida. Apesar que sempre um sonho tem mais graça quando se tem uma pontinha de ilusão!

Quer dizer, todo projeto carece de uma pontinha de ilusão, mas sem se acostumar a construir castelos de areia. Estes não tem estrutura adequada para sua sustentação.

Também não devemos iniciar um projeto sem que tenhamos quase a certeza de que pelo menos vamos empatar. O fracasso até faz parte da vida daqueles que fazem sucesso, pois eles sempre pagam para ver. Não ficam esperando que as coisas aconteçam ou que venham por gravidade. São persistentes.

PERSISTÊNCIA

Abraão Lyncoln perdeu todas as eleições do correspondente à vereança até a Presidência. No entanto foi um dos maiores estadistas norte-americanos. É uma referência histórica e de ensinamentos antológicos e pedagógicos. Suas teses valem até hoje.

Exemplos:

Certa vez ele disse: “Destrua um inimigo, fazendo dele um amigo”.

Essa é uma dica de estratégia útil no Marketing Pessoal.

Outra:

“Se tiver oito horas para cortar uma árvore, fique seis afiando o machado”.

Essa é uma dica para otimizar o tempo e multiplicar os resultados.

Sabemos que nas eleições o programa eleitoral (para campanha na mídia) é de apenas 45 dias de inserções no horário eleitoral para o Legislativo e o Executivo. Então, aprenda a usar bem as redes sociais como adicional, já que levará vantagem aquele que for mais conhecido ou que represente novidade.

No livro Pequeno Príncipe diz lá: “você será eternamente responsável por tudo aquilo que cativas”. Numa eleição as pessoas acabam passarão a ser uma espécie de dependentes de você, que passa a ser devedor a elas. Então, depois da eleição, não as abandone. Elas agora são seu novo capital, seu patrimônio político.

Logo, comece a cativar mais pessoas e a afiar o machado.

Boa sorte!

Texto: Eron J Silva,

ERON PORTAL