MANIA DO TÉCNICO ESTRANGEIRO PODE RESULTAR APENAS EM VOOS DE GALINHA – De que adianta o um bom arco sem as flechas?

MANIA DO TÉCNICO ESTRANGEIRO PODE RESULTAR APENAS EM VOOS DE GALINHA – De que adianta o um bom arco sem as flechas?

Virou uma neura nos clubes brasileiros o sucesso do Jesus no Flamengo. Bom técnico vale muito, mas é preciso sintonia com meio mundo, com o plantel e com o cofre bancário.

MUITOS RESULTADOS POR AÍ MOSTRAM QUE SÓ UM PROJETO FILOSÓFICO DE JOGO INTENSO E PRA FRENTE NÃO BASTA.

Modismos podem resultar apenas em fogo de palha. Futebol vitorioso carece de muito mais que estilo técnico e novidades.

Como diz o publicitário Washington Oliveto, trazer o arco e esquecer a flecha não faz sentido.

Logo, essa neura que surgiu em nosso futebol de que a estratégia de jogo intenso e pra frente do Jorge Jesus é infalível pode frustrar muita gente por aí.

Tampouco só um comando técnico arrojado é certeza de sucesso. Nem mesmo trazer um técnico vitorioso em outro clube é certeza de título . No Corinthians, por exemplo, não está fácil repetir perfeitamente o que aconteceu no Atlético Paranaense.

Então, apenas trazer um técnico estrangeiro ou ir buscar um vitorioso em outro clube pode não ser regra infalível de sucesso.

download (19)

Pelo menos durante o início da temporada só isso não tem dado resultados positivos duradouros. No Palmeiras, que tem um enorme plantel, isso poderá prosperar. Mesmo assim nos resultados tem alternância de goleadas, empates e derrotas. No Santos a irregularidade tem sido maior ainda. Única exceção tem sido o Internacional.

Para que se eleve o nível do futebol é preciso uma série de fatores: dinheiro para investimento, mudança de postura das torcidas e o mais importante: combinar com os integrantes do plantel.

Só comandantes de primeiro mundo e times de 5ª  categoria não resolve. É o mesmo que por um campeão de F-1 para pilotar um Fusca e Interlagos.

Um fator importante: os jogadores precisam querer suar a camisa e honrar o distintivo. Veja o que aconteceu no Cruzeiro. Com uma equipe de garotos, um time falido e rebaixado, com um jogo menos, já é líder do Campeonato Mineiro. Mais um fator: lá a torcida também ajuda.

Logo, achar que apenas buscar um técnico estrangeiro ou um semelhante aqui mesmo pode resultar apenas em alguns voos de galinha.