O MELHOR CAVALO QUE EXISTE – Uma lição a ser observada.

O MELHOR CAVALO QUE EXISTE  – Uma lição a ser observada.

O sujeito era dono de um cavalo incrível, espetacular. Esse cavalo lhe fazia tudo de bom. Até batia com a pata na parede do quarto avisando que o café da manhã estava servido…

Era tão bom que virou o sonho de consumo do melhor amigo que acabara de comprar uma chácara. O cara fazia ofertas imperdíveis porque achava sua chácara um tédio. Faltava um companheiro como esse.

Um dia ofertou R$ 50 mil pelo cavalo. O dono: – nem pensar! Esse cavalo é minha vida! Não há dinheiro que o compre…

Dou R$ 100 mil, disse o amigo!

Nem insista! Nem pensar! Jamais! Como irei me desfazer de meu maior companheiro. Ainda mais que agora nem preciso de dinheiro!

O amigo subiu para R$ 150 mil a oferta. Ah! Aí posso até pensar, disse o dono do animal. Enfim, acabaram fechando o negócio com pagamento à vista.

Uma semana depois o novo dono do cavalo chegou com duas pedras na mão. Pronto para tornar o amigo um Golias.

Vem cá! Que propaganda enganosa foi aquela?! O cavalo não nada daquilo. Até o relincho é horroroso. Na primeira manhã, ao invés de me acordar e me avisar do café, quebrou tudo por lá…

O ex-dono do cavalo aconselhou: – Cuidado! Não fala mal do Cavalo, senão você não o vende nunca mais!

 

Essa história serve muito bem para ilustrar a matéria a seguir:

SUCESSÃO PRESIDENCIAL – Alguém do Sul poderá estar em uma chapa 

Já sei! A primeira coisa que você pensou aí foi achar defeito em tudo que é nome que eu citar aqui.

Só que vou te dizer uma coisa: não devemos falar mal daquilo que é nosso sob pena de depreciação daquilo que é nosso. Pode ser pior ainda para  a gente: um tiro no pé.

Então vamos ao que descobri. Por questões de estratégia no tabuleiro geográfico, pela densidade eleitoral do Sul e até por escassez de melhores quadros nos partidos políticos, alguém aqui da Região Sul, e até mesmo de Santa Carina, poderá estar numa das chapas da sucessão presidencial. Nem que seja como candidato a  vice-presidente.

Vamos a alguns nomes para eque você possa fazer sua avaliação. Para ficar só em SC citamos alguns mais conhecidos. Não que sejam o supra sumo, de enorme densidade eleitoral, ou aquele gás da última coca cola em um deserto.

Apenas se trata dos quadros disponíveis e que, por circunstâncias, algum pode vir a emplacar como candidato a vice-presidente, por exemplo.

Então vamos aos nomes de SC que poderiam estar disponíveis para vice (da direita para a esquerda):

O PMDB tem o deputado federal Mauro Mariani, presidente estadual desse partido.

O PT tem o ex-deputado federal Claudio Vignatti e que já foi candidato a governador.

O PP tem o deputado federal e ex-governador Esperidião Amin

O PSD tem o governador Raimundo Colombo.

E entre os sem partidos existem nomes que ainda podem se filiar. Entre eles, você mesmo. Sim, você. É que se a gente está achando tudo ruim, então devemos por a cara lá para baterem. Não se deve pecar por omissão.

 

Quatro-que-poderiam-ser-vice-presidenciáveis