SAIBA MAIS SOBRE O ENEM – Dicas de redação e tendência ideológica

SAIBA MAIS SOBRE O ENEM – Dicas de redação e tendência ideológica

SAIBA MAIS SOBRE O ENEM – Dicas de redação e tendência ideológica do ENEM

 

O ENEM é um processo de avaliação do Ensino Médio que agora serve de seleção para aceso à Universidade.

Tem se revelado um concurso desvinculado do aspecto político, mas nos últimos anos tem revelado uma tendência ideológica de esquerda e com forte apelo filosófico.

A diferença fundamental entre o ENEM e o vestibular tradicional nos parece estar no fato de que o vestibular é conservador, mais voltado aos conteúdos básicos do modelo do ensino brasileiro (ciências exatas, conhecimentos gerais e línguas) e com certas características de direita, até por sua postura conservadora.

Enquanto isso o ENEM pauta seus conteúdos mais assentado na questão teórica, conhecimentos gerais, atualidades, comportamento, movimentação das populações da civilização moderna atual e a Filosofia.

 

Redação

Como questão eliminatória no primeiro dia do ENEM, a Redação tem um peso equivalente a um quinto da nota geral.

 

Veja agora alguns conteúdos disponíveis na mídia eletrônica sobre o ENEM e a redação:

 

Correção da redação

 

A correção das redações do Enem é feita com um modelo padronizado de critérios. Ou seja, tirar a nota máxima não é sorte, é capacidade de fazer um texto que se enquadre no que é pedido.

Lembre-se de que um bom texto é aquele que cumpre a sua função, e no momento, a ideia é que ele se encaixe nestas 5 competências, disponíveis no Manual de Redação do Enem:

 

Competência 1 Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa
Competência 2 Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa
Competência 3 Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista
Competência 4 Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação
Competência 5 Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

Cada um desses critérios é avaliado de 0 a 200 pontos, em 6 níveis diferentes de adequação. Ou seja, o aluno pode tirar 200, 160, 120, 80, 40 ou 0 pontos.

Cada um desses níveis tem características pré- definidas para evitar que as opiniões pessoais do examinador interfiram na nota do estudante.

Para que você entenda exatamente o que cada uma dessas categorias significa, a Universia Brasil, em parceria com o professor Eduardo Calbucci do Anglo Vestibulares, explica detalhadamente o que o Enem espera do candidato do Enem. Veja:

  1. DOMÍNIO DA NORMA CULTA

Na redação do Enem é pedido que o aluno escreva na norma culta. Isso significa que deve ser usada a linguagem ensinada nas escolas e presentes em provas, documentos e trabalhos escolares. Isso não significa que você tem que usar palavras que não conhece, usar mesóclise ou forçar uma escrita “difícil”. Só não use expressões casuais ou gírias e tome cuidado com erros de português. Use o máximo das suas capacidades com a língua, mas não precisa exagerar.

  1. FAZER O QUE FOI PEDIDO

Essa competência avalia a competência de leitura do estudante. Para se dar bem nela, leia com atenção a proposta do texto e a obedeça à risca. Se a proposta foi escrever uma dissertação argumentativa sobre “Intolerância Religiosa”, não vale contar uma história sobre como a sua tia espírita tem uma amiga católica e elas se dão muito bem. Você deve reunir argumentos, de forma abstrata e geral, sobre o tema e defender uma solução para o problema.

  1. SELEÇÃO DE IDEIAS

Essa competência avalia as ideias que você escolhe e como elas são apresentadas. Isso inclui o julgamento da veracidade dos seus argumentos e da qualidade da sua linha de pensamento. Idealmente, cada parágrafo apresenta uma nova ideia, que naturalmente leva à conclusão presente no último parágrafo e são todas baseadas no mundo real. Isso é o necessário para tirar 200 nessa competência.

  1. DISSERTAÇÃO

Essa é a única categoria diretamente ligada ao texto argumentativo-dissertativo. Nela, o objetivo é avaliar se o aluno sabe desenvolver essa modalidade de texto. Aqui também é avaliada a capacidade do estudante de articular bem as suas ideias e de fazer um argumento convincente.

  1. PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

Isso mesmo, uma boa proposta de intervenção já vale 200 pontos na nota da sua redação. Por isso, vale a pena investir o tempo necessário para garantir que ela seja boa. Tenha em mente que ninguém espera que com tempo limitado e 30 linhas, você resolva todos os problemas do mundo. A ideia da proposta de intervenção é sugerir um caminho. O professor Calbucci afirma que o melhor é focar em detalhar os meios como essa solução é possível, quais são os atores necessários (de preferência vários) e que essa solução seja realista.

Sempre vale lembrar que desrespeitar os direitos humanos na sua proposta de intervenção pode zerar a sua redação inteira, então evite soluções que envolvem violência ou qualquer tipo de desrespeito à vida

 

Todos os temas de redação da história do Enem:

 

  • 1998:Viver e aprender
  • 1999:Cidadania e participação social
  • 2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional
  • 2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?
  • 2002:O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?
  • 2003:A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo
  • 2004: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação
  • 2005:O trabalho infantil na sociedade brasileira
  • 2006:O poder de transformação da leitura
  • 2007:O desafio de se conviver com as diferenças
  • 2008: Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivos financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar
  • 2009:O indivíduo frente à ética nacional
  • 2010:O trabalho na construção da dignidade humana
  • 2011:Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
  • 2012:Movimento imigratório para o Brasil no século 21
  • 2013:Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
  • 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil
  • 2015:A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
  • 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil