PRÉ-CANDITATO MESMO COM A FICHA SUJA – Confirmação unânime da sentença da Moro torna Lula ficha suja

PRÉ-CANDITATO MESMO COM A FICHA SUJA – Confirmação unânime da sentença da Moro torna Lula ficha suja

Mesmo diante da provável impugnação de uma eventual candidatura e o risco de até vir a ser preso após os recursos de segunda instância, ontem o PT lançou Lula como pré-candidato a presidente da República.

Uma candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva certamente será negada pelo TSE. Se for lançado certamente o MPF pedirá a impugnação.

É que a confirmação no Tribunal Regional (que é um colegiado) da sentença do Juiz Sérgio Moro da primeira instância não deixa mais recursos que possam reformá-la. O julgamento foi por um colegiado.

Agora só há os chamados tecnicamente de embargos de declaração, dois recursos em 2ª instância, na mesma turma do Tribunal Regional-4, Turma 8. Estes recursos não mudam o resultado, apenas esclarecem possíveis dúvidas na interpretação.

Cinco maiores nomes do País investigados

Até onde chegamos! Quem diria! Um dia termos os cinco últimos ex-presidentes investigados, processados, uns condenados e até para ser preso?!

O ex-presidente Lula já terá dificuldades para se candidatar por já ser ficha suja e o MPF eleitoral poder pedir a impugnação de sua candidatura.

Se for candidato e o TSE barrá-la negar o registro, restará o recurso ao Tribunal Superior Tribunal de Justiça e depois ao Supremo.

Para chance de sucesso nesses recursos, teria de haver algo que ferisse a constituição na origem da impugnação. Mesmo com todos os riscos, ontem o PT lançou Lula como seu pré-candidato a presidente da República.

E a prisão? Sai logo?

No caso da prisão, que será pedida pelo Juiz Sérgio Moro, sua defesa terá mais cinco ou seis recursos. Logo, isso pode até se arrastar pelo menos por 10 anos.

Aí, se sair essa ordem de execução de sentença, Lula já testará com mais 80 anos e certamente irá cumpri-la em prisão domiciliar, talvez até sem tornozeleira.

E no caso de conseguir se candidatar e que vença a eleição haveria mais um fato inédito na História do Brasil e talvez na da Humanidade: ser eleito um presidente processado, investigado em dezenas de processos e condenado em alguns, até cumprindo pena acabar conquistando um mandato. E ainda por cima vir a cumpri-lo integralmente.