FESTAS TRADICIONAIS DO SUL VÃO RETORNAR – Festa Nacional do Pinhão já está garantida para ano que vem; Festa Nacional da Maçã deve ser em maio próximo

FESTAS TRADICIONAIS DO SUL VÃO RETORNAR – Festa Nacional do Pinhão já está garantida para ano que vem; Festa Nacional da Maçã deve ser em maio próximo

FOTO: DIVULGAÇÃO

 

TODO ANO A FESTA NACIONAL DO PINHÃO REUNIA A MÉDIA DE 300 MIL PESSOAS EM LAGES/SC.

Nos últimos 2 anos ela não foi realizada, tendo em vista a pandemia do Coronavírus. Mas agora já está decidido que ela volta no ano que vem.

O evento está privatizada pelos próximos 5 anos. Para o ano que vem falta apenas definir a data.

Essa festa (acima imagens da última edição) sempre era realizada de maio a junho, com a abertura na semana de Corpus Christi, e durava 10 dias. Em 2020 e 2021 foi cancelada por conta da pandemia.

A próxima edição (2022) ficará a cargo da Gaby Produções, que tem garantido o comando do evento pelos próximos 5 anos.

A expectativa na cidade de Lages é de que a festa seja mudada um pouco em relação à programação musical.

Mídia, entidades e opinião pública entendem que não serve mais aquele modelo usado até a última, em 2019.

Acredita-se que no período entre a última edição realizada e a próxima seja repensado o modelo do evento.

Com as normas sanitárias a serem seguidas, em novo normal, não será mais possível, por exemplo, fazer toda a parte caríssima de shows nacionais da mesma forma.

Há que existir mais conteúdos que tenham a ver com a cultura local, pelo menos, mais do Sul, onde as tradições gauchesca, a cultura e a história são ricas.

 

NA PARTE MUSICAL DESSA QUE É A MAIOR FESTA CULTURAL, HISTÓRICA E GASTRONÔMICA DO ESTADO, PREVALECERAM SEMPRE OS SHOWS MUSICAIS SERTANEJOS E OUTROS MAIS MODERNOS.

Integram a programação original:

Shows nacionais, torneio de laço, apresentações culturais e muita gastronomia típica que atraem gente de todo o Sul do País e do Sudeste.

Essa festa começou há mais de 30 anos como forma de angariar fundos para um projeto social de encaminhamento de jovens ao primeiro emprego, chamado “PROJETO AMO”. Virou um fenômeno de público em poucos anos.

 

A festa da Maçã de São Joaquim/SC

O evento já foi confirmado pelo prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes, e será realizado no ano que vem.

A 22ª edição da Festa Nacional da Maçã aconteceria de 7 a 10 de maio 2020, porém, com o avanço da pandemia mundial e de acordo com as regras das organizações mundiais e brasileiras, em relação à segurança e a saúde da população, a festa acabou sendo cancelada.

Agora ela acontecerá, possivelmente, em maio do ano que vem.

Fonte: Blog Olivete Salmória/Lages

 

FESTA DA MAÇÃ AINDA DEPENDE DE COMPORTAMENTO DA PANDEMIA.

É que ainda há risco e para uma programação mais abrangente a vacinação precisa não ser atrasada nem interrompida.

No entanto, ainda que, na pior das hipóteses, a programação tenha de ser reduzida ou modificada, o evento está garantido para o ano que vem.

 

ABAIXO, LOGOMARCA DA ÚLTIMA EDIÇÃO QUE FOI REALIZADA

 

WhatsApp Image 2019-03-17 at 20.50.38

Acima, recordamos a última edição realizada

 

A Festa Nacional da Maçã, em São Joaquim, há 2 anos não é realizada. Mas, desde o começo deste ano já se cogitava sua volta.

Agora, já está sendo garantido que a festa volta em maio próximo. Para isso, já está em planos e estudos um protocolo e a programação. Isto, para segurança do público durante o período, possivelmente, durante três dias.

Na programação da festa o turista sempre encontrou, além de tudo sobra a maçã – essência do evento – a música típica do Sul, música nativista (RS, Uruguai e Argentina), festivais, gastronomia típica e muita cultura e tradicionalismo (rodeios, gineteadas e bailões) além de muita História.

 

POST ANTERIOR

ESTUDOS DA FESTA NACIONAL DO PINHÃO, EM LAGES/SC

Essa festa reúne a média de 300 mil pessoas durante os seus 10 dias de programação

 

Estudos para resolver a perturbação do sossego provocado pelo volume dos shows da Festa do Pinhão 1

Foto: Câmara de Vereadores de Lages/divulgação

 

A Festa Nacional do Pinhão (acima imagens da última) em Lages, já vem sendo discutida para o próximo ano. Ela sempre foi realizada de maio a junho, com a abertura na semana de Corpus Christi, durante 10 dias.

É a maior festa cultural, histórica e gastronômica do Estado.

Shows nacionais, torneio de laço, apresentações culturais e muita gastronomia típica atraem gente  de todo o Sul do País e do Sudeste.

Essa festa começou há mais de 30 anos como forma de angariar fundos para um projeto social de encaminhamento de jovens ao primeiro emprego chamado “PROJETO AMO”. Virou um fenômeno de público em poucos anos.

 

A EXPOLAGES ESTARÁ DE VOLTA AINDA NESTE SEMESTRE, EM LAGES

A beleza da pecuária serrana e o torneio de laço, com muita gastronomia estarão de volta. Um protocolo rigoroso já está definido.

A Expolages 2021, a tradicional feira de agronegócio é uma das maiores de Santa Catarina. Acontecerá nos dias 13 a 16 de outubro, no Parque de Exposições Conta Dinheiro em Lages, na Serra Catarinense.

 

 

STATUS EM ALTA DE UMA FRUTA

 

download (6)

 

MAÇÃ DE SC RECEBE CERTIFICAÇÃO DE CARACTERÍSTICAS ÚNICAS

A área delimitada é a da Região de São Joaquim

 

SC ACABA DE CONQUISTAR IMPORTANTE POSIÇÃO EM MAÇÃ

Foi concedida a sexta Indicação Geográfica da Maçã Fuji da Região de São Joaquim.

Fonte: Olivete Salmória (Blog)

 

download (5)

A maçã de SC  já é reconhecida como a melhor do país, tendo em vista o clima de serra onde é produzida e as variedades. Santa Catarina o Rio Grande do Sul são os maiores produtores de maçãs do país, respondendo por mais de 80% da produção nacional.

Santa Catarina é líder em qualidade e produção, tanto que a safra deste ano representa mais de a metade da produção nacional (veja matéria mais na frente).

Acaba de sair mais uma certificação para a maçã catarinense. Como publicou a colega Olivete Salmória em seu Blog, a Maçã Fuji da Região de São Joaquim recebeu a Indicação Geográfica (IG), importante conquista para o Estado.

A certificação, na categoria de Denominação de Origem (DO), foi anunciada no último dia 03 pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e abrange uma área de 4.928 km² nos municípios de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema, Urubici e Painel.

Uma IG atesta que um produto só tem aquelas características porque é produzido de determinada forma, ou porque tem notoriedade na produção. A Denominação de Origem parte do pressuposto de que as características geográficas (naturais e humanas) dessa região determinam a singularidade e a qualidade do produto.

A conquista é resultado de uma parceria desenvolvida pela Epagri, Sebrae, UFSC, com apoio de produtores locais e de outras instituições, como a Cidasc, por exemplo. A solicitação foi apresentada ao INPI pela Associação de Produtores de Maçã e Pera de SC (Amap).

A maçã Fuji produzida na região de São Joaquim destaca-se por suas características únicas de cor, formato e sabor, entre outras. Por isso, ela foi objeto de pedido de IG. A elevada altitude da região delimitada pela IG (acima de 1100 metros) é fator determinante para essas diferenciações.

 

A SUPER SAFRA 2020/21

Segundo informou a Epagri, por ocasião da abertura da colheita no começo do ano em Fraiburgo, Santa Catarina colheu mais de 550 mil toneladas de maçã na safra 2020/21, o que representa metade da produção nacional da fruta.

A abertura oficial da colheita ocorreu em fevereiro, na cidade de Fraiburgo, mas o assunto “maçã” vem repercutindo quase toda semana, como a certificação acima.

A cerimônia contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e do presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Maior produtor de maçã do Brasil, Santa Catarina se destaca não só pelo volume de produção, mas também pela qualidade das frutas. Um alto padrão reconhecido pelo mercado interno e no exterior. São novas cultivares desenvolvidas, mais resistentes e adaptadas ao clima catarinense e melhorias nas técnicas de produção e armazenagem.

O estado conta com aproximadamente dois mil produtores, basicamente agricultores familiares, predominante nas regiões de São Joaquim, Fraiburgo e Lages.

“A maçã é um produto que agrega valor para nossa economia, é altamente geradora de empregos e se tornou uma marca registrada do nosso agronegócio”, destaca o secretário da Agricultura, Altair Silva. “A qualidade da fruta produzida em Santa Catarina, a beleza dos pomares e a experiência compartilhada com os agricultores confirmam que a colheita da maçã é um importante atrativo turístico na região. É um segmento que tem muito potencial para crescer, especialmente neste momento em que as pessoas tendem a buscar opções com menor concentração de pessoas”, avalia o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo (Santur), Leandro “Mané” Ferrari.

 

Epagri de Caçador lança três novas variedades

O lançamento oficial de novas variedades de maçãs marcou o primeiro dia do 14º Encontro Nacional sobre Fruticultura de Clima Temperado (Enfrute), em Fraiburgo. As cultivares Luiza, Venice e Elenise foram desenvolvidas por pesquisadores da Estação Experimental da Epagri de Caçador.

Fonte: Epagri. sc.gov.br

 

VARIEDADES TRADICIONAIS:

Gala, Fuji e Golden

Fotos: epagri.sc.gov.br

download (5)

 

download (6)

A variedade Fuji é a mais apreciada para consumo in-natura; um sucesso de mercado. A Golden é de maior porte, também saborosa, mas a mais chamativa pelo visual na decoração da mesa, da exposição ou vitrine.

A Gala é a maçã mais tradicional, líder na Argentina. Aqui no Brasil chegou há mais de 40 anos e é a mais precoce. Em 20 de janeiro já está madura.

 

AS MAIORES MAÇÃS DO MUDO, TALVEZ ÚNICAS

Você pode nem acreditar! Mas essas abaixo são do interior de São Joaquim/SC. Há maçã lá que pesa mais de 1kg. Uma pessoa, apenas, não consegue consumir inteira.

 

MATAMOS A COBRA E MOSTRAMOS O PORRETE E O BICHO.

 

1812901

 

7590414_x720

 

Postagem original: 7 set. 2020, às 14,47

São Joaquim ficou em 2º lugar no ranking nacional em valor de frutas.

Mas se fosse julgado também o tamanho das frutas de uma produção do interior daquele município, certamente ficaria em 1º lugar.

Pode ser que apareçam exemplares do mesmo tamanho, porém, maiores é difícil.

Numa exposição de uma localidade chamada Luizinho, registramos, possivelmente, as maiores maçãs do mundo.

As expositoras informaram que uma das frutas pesou mais de 1 kg.

As da foto acima possivelmente sejam do mesmo lugar. Foram publicadas pela prefeitura para noticiar a conquista do 2º segundo lugar em valor de frutas, no ranking nacional.



Politica de Privacidade!