Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

ESSA CONSTRUÇÃO FOI MAIS UM DOS DESAFIOS DA ENGENHARIA À NATUREZA. ELA PASSA POR UM SANTUÁRIO ECOLÓGICO DE GRÃO PARÁ.
FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

O senador Esperidião Amin participou da reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com a Diretoria da ANTT, em Brasília. Objetivo foi
UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

PENSADO NO GOVERNO CATARINENSE PASSADO, O PROJETO INTERESSOU A INVESTIDORES EXTERNOS. MAS AGORA ESTÁ FORA DA PAUTA DO TURISMO DE
OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

GOVERNADOR POR DUAS VEZES, O ATUAL SENADOR ESPERIDIÃO AMIN SEMPRE FOI UM APAIXONADO POR RODOVIAS. DESDE OS TEMPOS DE SECRETÁRIO
A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

URUPEMA - NA SERRA CATARINENSE - DEVE SER O MUNICÍPIO COM A MAIOR BANCADA FEMININA. São quatro as vereadoras que estão
BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

PRESIDENTE DO PODER GARANTE QUE VIVERÁ UM CALVÁRIO ATÉ O STF, MAS PROVARÁ OS EQUÍVOCOS DESSA INVESTIGAÇÃO ALCATRAZ EM RELAÇÃO
AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

PROJETO PROPÕE ALTERAÇÃO NA DISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS AOS MUNICÍPIOS. OS MENORES, UNS 60%, SERIAM OS MAIS BENEFICIADOS. Atualmente o bolo do
EDITORIAL –  É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

EDITORIAL – É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

HOJE A DIVISÃO DO BOLO ARRECADADO NO ICMS É DE PARTE IGUALMENTE A TODOS E PARTE COM BASE NO MOVIMENTO

VIOLÊNCIA NOS ESTÁDIOS PRECISA SER ATACADA COM RIGOR – Vem pintando nova tragédia por falta de prevenção das autoridades.


briga de torcidas
Esta postagem foi publicada em 15 de abril de 2019 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo.

FALTA CORAGEM PARA ENFRENTAR O PROBLEMA PORQUE SEMPRE UMA DAS MAIORES TORCIDAS DO PAÍS ESTÁ ENVOLVIDA.

O pior é que parece não interessar à grande mídia entrar com profundidade no assunto quando há briga no entorno de estádios.

Neste domingo, até pessoa baleada houve numa briga entre as torcidas do Corinthians e do São Paulo. Mas o assunto foi abordado superficialmente. Preferiu-se ficar nas catástrofes que já aconteceram, exatamente porque não houve prevenção.

No futebol, preferiu-se falar mais do jogo que foi um zero a zero sem graça e não dar muita importância ao tema violência nos estádios. Isso não deve interessar, pois, afinal, estava envolvida uma das maiores e mais violentas torcidas do futebol Baileiro: a do Corinthians.

Talvez essa briga tenha sido o fato mais relevante do final de semana, pois é prenúncio de uma nova barbárie. Só quando acontecer alago bem grave é que os responsáveis em fiscalizar a segurança nos estádios irão tomar providências. Aliás, isso ficou provado em todas as tragédias que abalaram os primeiros três messes de 2019: falta de fiscalização e prevenção.

O problema só terá freio no dia em que for aplicada a lei, ou que se torne mas rigoroso o Estatuto do Torcedor. Do jeito que está é uma lei inócua, pois prendem os marginais infiltrados, ouvem seus depoimentos e soltam para que na próxima partida estejam lá fazendo baderna.

No dia em que for possível inverter o resultado favorável ao time do torcedor que balear ou matar o torcedor adversário o próprio clube irá tomar providências sobre essas torcidas organizadas que só estão levando o futebol à falência porque já dá nojo o esporte onde maus torcedores vão extravasar suas frustrações.

É que nunca acontece nada. Passam a mão na cabeça desses bandidos e soltam sem a menor consequência. Até no exterior gangues já matarem gente e envergonharam nosso País.

No episódio deste domingo, houve 3 baleados, 14 feridos e ao menos 5 presos em Ferras de Vasconcelos, Região Metropolitana de São Paulo, antes do jogo São Paulo e Corinthians.

OPINIÃO DO SITE

A INCOERÊNCIA DE UM ESPORTE DE MASSA – O FUTEBOL – QUE DAQUI UM POUCO NÃO PODERÁ TER MASSA PARA VÊ-LO.

violencia nos estadios

Acima, brigas e mortes no Rio.

Agora, mais um final de semana com violência em volta de um estádio. Reflexo da violência crescente do dia a dia e até resultado de uma cultura que vem de dentro das quatro linhas onde até a imagem dos atores principais já é inspirada na dos integrantes das torcidas organizadas. Tatuagens, cortes extravagantes no cabelo, jogo violento e comportamentos nada recomendáveis. O problema é agravado pela infiltração de maus elementos dentre das organizações de torcidas.

Pode anotar aí: daqui um pouco o futebol será um esporte de massa em que a massa não estará presente nos estádios. Será aquela situação em que a criatura pegou o criador, isto é, o futebol criou as emoções com os jogadores que criaram seus adeptos e que agora estragam a festa.

Como já há um sentimento muito forte contra a violência, daqui um pouco, de um lado as autoridades terão de endurecer ainda mais as leis que disciplinam o setor e de outro a torcida do bem começará a se afastar dos estádios.

Não duvide se também daqui um pouco o futebol vire só um produto para a grade de programação da mídia especializada e jogos eletrônicos para ser visto em casa.

Viveremos aquela história de a criança ver um jogo em games tipo: “assim era uma vez um esporte para gerar felicidade para as pessoas mas que elas tiveram de fugir dele para não se machucar na praça de guerra ao redor dos estádios”.

Note que até atletas tidos como bons exemplos de Fair Play, às vezes perdem a cabeça.

Algumas causas dessa espécie de começo da decadência do nosso futebol:

1- Um esporte em que meia dúzia chega ao ápice da pirâmide da sua remuneração e milhares estão lá em baixo apenas sonhando com os milhões de Euros do futebol europeu e com a fama.

2- Insatisfação com alguns fatos que decepcionaram e criaram um clima de revolta entre seus adeptos, como a realização de uma Copa no Brasil que produziu vaias pelo seu uso político; com a corrupção na preparação de sua estrutura; os 7 a 1 para a Alemanha e agora há pouco mais uma decepção na Rússia.

3 – Infiltração de marginais nas torcidas organizadas.

É por essas e por outras que o futebol brasileiro vem sendo conduzido para a decadência.


229 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-