Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

ESSA CONSTRUÇÃO FOI MAIS UM DOS DESAFIOS DA ENGENHARIA À NATUREZA. ELA PASSA POR UM SANTUÁRIO ECOLÓGICO DE GRÃO PARÁ.
FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

O senador Esperidião Amin participou da reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com a Diretoria da ANTT, em Brasília. Objetivo foi
UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

PENSADO NO GOVERNO CATARINENSE PASSADO, O PROJETO INTERESSOU A INVESTIDORES EXTERNOS. MAS AGORA ESTÁ FORA DA PAUTA DO TURISMO DE
OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

GOVERNADOR POR DUAS VEZES, O ATUAL SENADOR ESPERIDIÃO AMIN SEMPRE FOI UM APAIXONADO POR RODOVIAS. DESDE OS TEMPOS DE SECRETÁRIO
A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

URUPEMA - NA SERRA CATARINENSE - DEVE SER O MUNICÍPIO COM A MAIOR BANCADA FEMININA. São quatro as vereadoras que estão
BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

PRESIDENTE DO PODER GARANTE QUE VIVERÁ UM CALVÁRIO ATÉ O STF, MAS PROVARÁ OS EQUÍVOCOS DESSA INVESTIGAÇÃO ALCATRAZ EM RELAÇÃO
AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

PROJETO PROPÕE ALTERAÇÃO NA DISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS AOS MUNICÍPIOS. OS MENORES, UNS 60%, SERIAM OS MAIS BENEFICIADOS. Atualmente o bolo do
EDITORIAL –  É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

EDITORIAL – É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

HOJE A DIVISÃO DO BOLO ARRECADADO NO ICMS É DE PARTE IGUALMENTE A TODOS E PARTE COM BASE NO MOVIMENTO

SAÚDE FAZ BONITO EM LAGES – Secretaria zera fila por cirurgia de catarata


Esta postagem foi publicada em 27 de julho de 2018 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

ALGO QUE CONTRARIA O PRINCÍPIO UNIVERSAL DO SUS É A EXISTÊNCIA DE FILA PARA ATENDIMENTO ESPECIALIZADO OU CIRURGIAS. FELIZMENTE EM LAGES UM MUTIRÃO ZEROU A FILAS DA CIRURGIA DE CATARATA.

Como esse mutirão foi realizado, o tempo médio de espera para a realização da cirurgia reduziu de dois anos para menos de um mês.

VEJA O TEXTO OFICIAL A SEGUIR:

A prefeitura de Lages, através da Secretaria de Saúde, zerou a fila de pacientes que aguardavam desde 2015 pela cirurgia de catarata. Por meio de um mutirão, que teve início no mês de dezembro de 2017 e encerrou no mês de julho, foram operados mais de 600 pacientes. A ação favoreceu moradores de Lages e de municípios vizinhos.

A catarata, associada ao envelhecimento da população, é a principal causa de cegueira no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). “Além de beneficiar nossos pacientes de Lages, também abraçamos os municípios vizinhos que não possuem estrutura para a realização destes procedimentos. E o melhor, sem filas, o tempo de espera para quem precisa de uma cirurgia, que era de até dois anos, hoje não demora mais do que 30 dias”, destaca a secretária de Saúde, Odila Waldrich.

No total foram atendidas mais de 680 pessoas, com idade acima de 50 anos, que aguardavam a avaliação do especialista para a confirmação de diagnóstico. Para zerar a fila, prefeitura firmou convênios com prestadores da rede privada do município, conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS).  No mutirão, o município investiu cerca de R$ 340 mil com exames complementares. Já os procedimentos cirúrgicos, no valor de R$ 600 mil, foram custeados pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do Estado.

Com a realização do mutirão, o tempo médio de espera para a realização da cirurgia reduziu de dois anos para menos de um mês. Após a consulta na Unidade Básica de Saúde (UBS), o paciente será encaminhado ao especialista que irá avaliar o grau e a necessidade de procedimento cirúrgico.

A partir do mês de agosto serão realizadas mensalmente 12 cirurgias de cataratas para não gerar novas filas. Para agilizar e otimizar as consultas, o setor de atendimento de Média Complexidade, da Secretaria de Saúde, criou um termo de responsabilidade, em que o paciente se compromete a comparecer em todos os atendimentos com um acompanhante. A medida visa assegurar a comunicação das informações relacionadas aos exames, procedimentos e demais instruções médicas. Além disso, o apoio emocional também auxilia para que o idoso se sinta acolhido e seguro em relação à cirurgia.

No dia em que seu Rogério Pessoa, de 78 anos, realizou a operação de catarata do olho esquerdo, a filha Aurélia Mota aguardou durante todo o processo na sala de espera do Hospital Infantil Seara do Bem. Foi assim também na cirurgia do olho direito, realizada 15 dias antes.

Ela conta que o aposentado começou a apresentar os primeiros sintomas da catarata há dois anos e que ele não teria condições de pagar os custos de uma cirurgia particular, cujo preço pode chegar a quase R$ 10 mil. “É uma alegria saber que agora meu pai poderá voltar à rotina e ler os jornais pela manhã.”

Alegria também para a aposentada Leocádia Maria de Souza do Amaral, de 74 anos. A idosa, que durante anos trabalhou como professora de artesanato, se inscreveu há menos de três meses para o mutirão e já foi beneficiada pelo projeto. Um mês após ter realizado a cirurgia no olho esquerdo, ela retornou para fazer o procedimento no olho direito. “Meus filhos estão dizendo que já estou vendo sujeira onde existe!”, brinca a aposentada.

Mutirão inédito com a Amures

A inclusão de outros municípios neste mutirão é inédita em Lages. Foram atendidos e beneficiados cerca de 280 pacientes de 15 municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Associação dos Municípios da Região Serrana (CIS/Amures). Após as consultas foram realizadas 166 cirurgias, e os demais foram encaminhados para outros procedimentos, conforme o diagnóstico.

A partir do mês de agosto serão realizadas mensalmente 12 cirurgias de cataratas para não gerar novas filas / Fotos: Cássia Shelen e Keltryn Wendland


105 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-