Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
CASOS DE COVID-19 SE APROXIMAM DOS 600 E NÚMERO DE MORTES CONTINUA ALTO – Pico da pandemia pode ocorrer na primeira quinzena deste mês.

CASOS DE COVID-19 SE APROXIMAM DOS 600 E NÚMERO DE MORTES CONTINUA ALTO – Pico da pandemia pode ocorrer na primeira quinzena deste mês.

VEJA A SEGUIR O BALANÇO DA SEMANA. CIENTISTAS TEMEM QUE FLEXIBILIZAÇÃO INDISCRIMINADA LEVE À CONTAMINAÇÃO DESCONTROLADA. HISTÓRICO DA SEMANA: Hoje, 04/05 -
INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

SOL E CÉU CLAROS, MAS COM MUITO VENTO, APÓS A GEADA, TROUXERAM UMA SENSAÇÃO ATÉRMICA NEGATIVA EM 10 MUNICÍPIOS DAS
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO. A ORGANIZAÇÃO E
CAMINHO NATURAL DA  EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

CAMINHO NATURAL DA EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

NAS MÃOS DE PROFISSIONAIS O SETOR SE TORNARIA MAIS PRODUTIVO E SEM INTERFERÊNCIA IDEOLÓGICA, PARTIDÁRIA E DE CONTEÚDOS EXÓTICOS. O Ensino
ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

BARRAGEM QUE ABASTECE CRICIÚMA E REGIÃO ESTÁ COM 10% DE SUA CAPACIDADE DE ESTOCAGEM. CIDADES, INDÚSTRIAS E AGRICULTURA PODEM TER
CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

DADOS IMPORTANTES REVELAM QUE DEPOIS DA PANDEMIA PROVAVELMENTE O MUNDO PRECISARÁ MUITO DE ALIMENTOS E O BRASILEIRO PRECISARÁ COMER E RECUPERAR SUA
FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

RAUL SEIXAS E SÍLVIO BRITO JÁ PREVIAM ISSO HÁ MAIS DE 30 ANOS: O DIA EM QUE A TERRA PAROU
O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

APÓS VENCIDA A BATALHA PELA VIDA E AS REFORMAS, VEM A BUSCA DA CONFIANÇA DE INVESTIDORES INTERNACIONAIS PARA RECUPERAÇÃO DA

O GRITO CONTRA OS IMPOSTOS – Secretaria de Agricultura de São Joaquim levantou a voz contra redução de 17% na isenção de impostos sobre insumos agrícolas.


sao joaquim
Esta postagem foi publicada em 29 de março de 2019 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

MAÇÃ E BATATA SEMENTE SÃO ALGUMAS DAS RIQUEZAS DE SÃO JOAQUIM. DECRETOS REDUZINDO A ISENÇÃO DE IMPOSTOS SORE INSUMOS FOI UM DURO GOLPE NOS PRODUTORES E NA SUA ECONOMIA.

Por essa razão, autoridades e lideranças do setor foram a Florianópolis se empenhar pela isenção dos 17% sobre os insumos da agricultura.

Nesta semana aconteceu uma importante reunião na DIAT – Administração Tributária em Florianópolis, com a pauta sobre os Impactos dos Decretos 1.866 e 1.867, que engloba a cadeia produtiva da Maçã no Estado de Santa Catarina, resultando no corte de 17% na isenção dos insumos agrícolas.

ANEXO

Conteúdo disponibilizado pela Prefeitura de São Joaquim.

A ABPM, AMAP e Secretaria de Agricultura de São Joaquim, protocolaram um oficio junto a secretaria da Fazenda e da Agricultura de Santa Catarina, explicando sobre os impactos dos decretos assinados pelo ex-governador Eduardo Pinho Moreira.

Estavam presentes na reunião Excelentíssimos Senhores Volnei Beckauser, Secretário da Agricultura de São Joaquim, representando a ABPM, também estavam representantes da AMAP.

A Palavra durante a reunião seria da ABPM, por ser a associação brasileira dos produtores de maçã, em função de imprevistos com o seu presidente e seu secretário executivo, no caso o Pierre Nicolas e Moises Lopes, foi pedido para que o oficio fosse levado pela Secretária de São Joaquim pela AMAP. _“Esse oficio foi elaborado pelas duas associações, e mais nós da secretaria de agricultura, no qual pedimos que fosse vetado o decreto, não conseguimos o veto, mas conseguimos prorrogar onde vamos ter mais possibilidades de discutir com eles e apresentar o quanto será maléfico se chegar acarretar essa tributação”_ explica Volnei Beckauser.

No documento, explica que o Estado de Santa Catarina é o maior produtor de maçãs do Brasil com uma área de 16.145 ha, segundo dados do IBGE 2018. Cerca de 75% desta área é explorada por pequena propriedade e pela agricultura familiar, principalmente na Serra. São mais de 3.000 produtores, que possuem em média cerca de 4 hectares.

A renda dessas famílias, bem como o movimento econômico da região de São Joaquim acontece principalmente em função da exploração da cultura da maçã. Se considerarmos a maçã já beneficiada, o faturamento do Setor ultrapassa a casa de R$ 1 bilhão de reais, sendo uma cultura altamente democratizante da renda que gera, uma vez que é altamente dependente da mão-de-obra. Para se ter uma ideia, em uma mesma área, um pomar de maçãs demanda 150 vezes mais mão-de-obra do que, por exemplo, as culturas de grãos.

Nessa reunião, suspendeu até 31 de julho de 2019, os efeitos dos Decretos nºs 1.866 e 1.867, ambos de dezembro de 2018. Portanto, a revogação dos benefícios fiscais promovidas pelos referidos decretos passa a ter vigência só em 1º de agosto de 2019.


256 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-