Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
A CIDADE MAIS FRIA E ECOLÓGICA DO BRASIL – Urupema/SC, a terra das araucárias e da neve.

A CIDADE MAIS FRIA E ECOLÓGICA DO BRASIL – Urupema/SC, a terra das araucárias e da neve.

Caminhos da Serra Catarinense - um modelo europeu de rodovias turísticas, onde a paisagem desfila à frente do visitante devido
O QUE ROLA NAS REDES SOBRE POLÍTICA – Veja algumas pérolas do Lula, professor em economia, administração e previdência.

O QUE ROLA NAS REDES SOBRE POLÍTICA – Veja algumas pérolas do Lula, professor em economia, administração e previdência.

  Como se pega a leptospirose e tudo sobre seu "Plano AÇO". E saiba o significado dessa sigla "AÇO". SUGESTÃO DE  LULA
CAMINHOS DA SERRA – Modelo europeu de estradas turísticas

CAMINHOS DA SERRA – Modelo europeu de estradas turísticas

Os projetos financiados pelo BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento – seguem o modelo europeu de rodovias turísticas. O asfalto
CÂMARA DE VEREADORES PODE VIR A FAZER ESCOLA/SC – Projetos propõem reduzir para 1/4 salário de vereadores e para metade repasses mensais.

CÂMARA DE VEREADORES PODE VIR A FAZER ESCOLA/SC – Projetos propõem reduzir para 1/4 salário de vereadores e para metade repasses mensais.

Qualquer momento podem entrar na pauta essas medidas que seriam inéditas no País. Em Lages, o vereador passaria a ganhar
BEM HUMORADAS DO FUTEBOL NO PORTAL – Raridade sobre a Seleção: vídeo à cores de uma final ganha por mais de 2 gols!

BEM HUMORADAS DO FUTEBOL NO PORTAL – Raridade sobre a Seleção: vídeo à cores de uma final ganha por mais de 2 gols!

Raridade entre os clubes brasileiros: vídeo à cores de um título mundial do Santos. Coisa impossível! ...... FRASE DE UM LEITOR AQUI
FUTEBOL SERIA O ÓPIO DO POVO? – O fato é que durante as competições o torcedor esquece as mazelas. Essa aí foi a do último amistoso, contra ao Panamá.

FUTEBOL SERIA O ÓPIO DO POVO? – O fato é que durante as competições o torcedor esquece as mazelas. Essa aí foi a do último amistoso, contra ao Panamá.

    A seleção canelinha de vidro da Copa da Rússia, abaixo, foi um carrossel, mas, rolando no gramado. Resultado: voltamos pra
NOVAS CARAS PARA PREFEITO DE LAGES/SC – Qual delas tem o melhor projeto para os próximos 10 anos?

NOVAS CARAS PARA PREFEITO DE LAGES/SC – Qual delas tem o melhor projeto para os próximos 10 anos?

Cenário aponta para uma novidade na Prefeitura. Os vereadores Lucas Neves e Jair Júnior são os virtuais caras. Logo, em Lages/SC,
QUASE 13 MIL MULHERES SÃO MÃES SOZINHAS EM LAGES/SC – Mas, essas guerreiras enfrentam com dignidade a tarefa de criação dos filhos.

QUASE 13 MIL MULHERES SÃO MÃES SOZINHAS EM LAGES/SC – Mas, essas guerreiras enfrentam com dignidade a tarefa de criação dos filhos.

Diante dessa realidade, que políticas sociais e de apoio as três esferas de governo tem para alevianar o peso da

O Editorial do Portal Carnaval: maior festa da Terra, um dos 4 produtos da Marca Brasil lá fora


olodum1
Esta postagem foi publicada em 12 de fevereiro de 2018 Notícias em Destaques Slide Topo.

O nosso País é conhecido lá fora através de quatro imagens que encantam o Planeta: a Amazônia, as praias, as lindas mulheres e o carnaval. Esta última é a maior festa popular do Planeta. O futebol já perdeu o status de marca registrada do Brasil lá fora.

Esta semana, como não poderia ser diferente, o tema do editorial do eronportal.com.br é um desses poderosos produtos que atraem milhões de turistas do mundo inteiro: o Carnaval. Nossa maior festa popular vai gerar mais de R$ 6 bilhões este ano.

Rio de Janeiro, Salvador, Recife e São Paulo são os destinos preferidos dos turistas lá de fora. Tanto que desde sexta-feira a ocupação dos hotéis é recorde no ano. Nem a violência do Rio de Janeiro, por exemplo, assusta os visitantes.

Portanto, é inegável a importância do Carnaval para as cidades citadas acima. Gera empregos, traz divisas e projeta o Brasil. Mas, há só coisa boa no Carnaval? Não há seu lado ruim e perverso?

É importante se falar de algumas verdades sobre o Carnaval. O que traz de Ruiz? No que impacta? E o que vem depois dele? Até como alerta para a prevenção.

Sem falar no aumento de doenças e gravidezes indesejáveis devido à promiscuidade, o Carnaval é uma espécie de ópio durante três dias para que as pessoas se esqueçam dos problemas da vida difícil. Quando é preciso achar como esquecer agruras, é porque não deve estar tudo bem a vida!

Já percebeu que ano após ano aumentam os blocos carnavalescos? Milhares deles reúnem milhões de pessoas em cidades como Rio de Janeiro, Olinda, Recife, Salvador, São Paulo e Belo Horizonte.

As ruas viraram passarelas para que as pessoas mais privilegiadas se mostrem nas redes sociais e para a platéia de súditos que estão a admirar seus corpos bonitos e suas fantasias extravagantes. Tanto que o culto ao belo corpo virou uma neura, um exagero de muita gente.

Nesse grande cenário aumenta cada vez mais o assédio de toda ordem que incomoda. Além disso há manifestações maldosas como o preconceito em relação à opção sexual.

O contra ponto foi que surgiram inúmeras campanhas do “NÃO” ao assédio e ao preconceito. Mas, quem exagera e se passa argumenta que se alguém sai na chuva é para se molhar. Desculpa esfarrapada que não justifica!

Também, a festa, longe de ser um fenômeno só popular, é um evento que reúne populares que servem de inocentes úteis às elites; para a festa dos ricos, isto é: para servir de pano de fundo a momentos de faz de conta.

É a festa em que num dia o sujeito é rei na passarela do samba e no outro vai limpar a imundice que os ricos, as elites e os turistas deixam por toda parte.

Se o Carnaval é uma festa num ambiente onde existe igualdade, também é verdade que é uma festa de promiscuidades e de realização de sonhos e fantasias impossíveis. Tanto que no quarto dia todos voltam à realidade.

Ainda é bom destacar que se por um lado o Carnaval é uma festa que traz divisas, por outro é de total incoerência e sem muita lógica em relação à energia que também poderia ser aplicada de forma útil também fora dele. Seria uma alavanca poderosa no desenvolvimento. Com essa mesma disposição no trabalho e nos bancos escolares, o Brasil já poderia ser uma das maiores potências do Planeta.


55 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-