Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
ACELERADAS OBRAS DO MERCADO PÚBLICO DE LAGES/SC – Espaço deve começar a funcionar em agosto.

ACELERADAS OBRAS DO MERCADO PÚBLICO DE LAGES/SC – Espaço deve começar a funcionar em agosto.

É MAIS UM ELEMENTO ARQUITETÔNICO HISTÓRICO A AGREGAR VALOR AO TURISMO DA SERRA. SERÁ UMA ESPÉCIE DE SHOPPING TÍPICO. Após a
OS CAUSOS DO ERON PORTAL – O Meteorologista e o Burro; o Engenheiro e o burro – HISTÓRIAS TÃO INCRÍVEIS QUE ATÉ PARECEM MENTIRAS.

OS CAUSOS DO ERON PORTAL – O Meteorologista e o Burro; o Engenheiro e o burro – HISTÓRIAS TÃO INCRÍVEIS QUE ATÉ PARECEM MENTIRAS.

HISTÓRIAS QUE FARÃO VOCÊ DAR GAITADAS DE TANTO RIR: O METEOROLOGISTA E O BOI E DE BOTAS, O BOI DE
EL`DIVINO HAMBURGUERIA – Está chegando o fim de semana, a sugestão é conviver lá com a família e os amigos.

EL`DIVINO HAMBURGUERIA – Está chegando o fim de semana, a sugestão é conviver lá com a família e os amigos.

HÁ CADA MÊS HÁ UMA NOVIDADE PARA A GALERA CURTIR A FOLGA DA SEMANA. ............ Que tal saborear um Xisão que vale
DEFINIDOS PONTOS CHAVES DA REFORMARA DA PREVIDÊNCIA – Aqui, nossas reflexões sobre a reforma que está indo ao Congresso.

DEFINIDOS PONTOS CHAVES DA REFORMARA DA PREVIDÊNCIA – Aqui, nossas reflexões sobre a reforma que está indo ao Congresso.

SAIBA QUAIS AS NOVAS IDADES MÍNIMAS E QUANDO CHEGA AO LEGISLATIVO O TEXTO DESSA REFORMA. Ministro Paulo Guedes convenceu o presidente Em
ÚLTIMOS GOVERNOS QUASE QUEBRARAM O BRASIL E ESTABELECERAM A DESORDEM – País virou uma fábrica de tragédias, mais por descumprimento de normas que por catástrofes ou acidentes.

ÚLTIMOS GOVERNOS QUASE QUEBRARAM O BRASIL E ESTABELECERAM A DESORDEM – País virou uma fábrica de tragédias, mais por descumprimento de normas que por catástrofes ou acidentes.

VEJA QUE EM TODAS AS ÚLTIMAS TRAGÉDIAS LÁ ESTAVA A FALTA DE CUMPRIMENTO DA LEI E A DE  FISCALIZAÇÃO. Opinião do
MAIS UM PASSO NA PREPARAÇÃO DO MAIOR EVENTO NACIONAL DA FRUTICULTURA – DIVULGADO O PRÉ-FLYER DA XXI FESTA NACIONAL DA MAÇÃ.

MAIS UM PASSO NA PREPARAÇÃO DO MAIOR EVENTO NACIONAL DA FRUTICULTURA – DIVULGADO O PRÉ-FLYER DA XXI FESTA NACIONAL DA MAÇÃ.

EVENTO SERÁ EM SÃO JOAQUIM/SC, DE 2 A 5 DE MAIO E COM INOVAÇÕES E RESGATE DE SUA HISTÓRIA. Após o
A MÍSTICA DO NOME DAS CIDADES COMO FATOR ECONÔMICO – Produtos turísticos e serviços da Indústria da Criatividade serão vanguarda para o sonho de consumo do visitante.

A MÍSTICA DO NOME DAS CIDADES COMO FATOR ECONÔMICO – Produtos turísticos e serviços da Indústria da Criatividade serão vanguarda para o sonho de consumo do visitante.

LUGARES PRECISARÃO DE ATRATIVOS, A COMEÇAR PELO NOME PARA ENCANTAR E ATRAIR PESSOAS. Bem logo as pessoas empregadas trabalharão menos tempo,
ÍNDIO NÃO PEDE AJUDA NEM ESMOLA, PRODUZ ARTESANATO – Lages/SC é ponto estratégico dos índios das reservas do Sul do Brasil.

ÍNDIO NÃO PEDE AJUDA NEM ESMOLA, PRODUZ ARTESANATO – Lages/SC é ponto estratégico dos índios das reservas do Sul do Brasil.

ELES PRODUZEM ARTESANATO, ESPECIALMENTE DE TAQUARA E CIPÓ E DE LAGES VENDEM EM TODA A SERRA. O acampamento preferido deles é

NINGUÉM PEDIU PARA NASCER – Mas viver é um desafio só para os fortes


morador de rua
Esta postagem foi publicada em 12 de junho de 2018 Destaques 5, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

Muita gente não é valente o suficiente para enfrentar esta batalha diária que é viver. Muitos até tiram a própria vida, coisa divina e a essência de tudo.

Portanto, ninguém amanhece dormindo na rua porque quer. Pode até ter escolhido esse fim. Mas garanto que a culpa não é só dele. Ninguém nasce, neste mundo, porque quer. Alguém foi o autor desse projeto. Quer dizer, se alguém acabou sem eira e nem beira, foi por que houve uma porção de culpados.

Ainda bem que este ser humano da foto encontrou uma eira e até uma beira para descansar de sua longa jornada diária em busca da sobrevivência. Méritos para ele por optar em continuar vivendo. Muitos não são valentes o suficiente como ele e tiram a própria vida, que é de Deus.

Se apenas restou ao cidadão ai a quincha da rua para encostar a fronte e dormir, pode ter certeza que não foi só culpa sua. Pode ter sido culpa do berço [sua família] que por sua vez pode ter sido vítima do sistema cruel que exclui e abandona.

Se a você restou uma vida tranqüila, abastada e feliz por sua luta pessoal bem sucedida, lembres-se de que todos têm sonhos e projetos na vida. Mas, se você que teve uma boa escola fundamental, depois uma grande Universidade como sua oportunidade bem aproveitada, parabéns! Você venceu!

Mas pode ter certeza que se a vida nos dá grandes oportunidades, o sistema tira de algum lugar ou de alguém os recursos para o financiamento disso.

Quem fica no prejuízo talvez fique sem condições para encaminhar seus entes queridos. E pode ter sido uma das razões para que essa criatura aí da foto acabasse na rua.

Cuidar deles é responsabilidade do poder público. Mas, você também pode ajudar. Talvez apenas de forma educativa ou conscientizando. Talvez observando melhor em sua volta. Percebendo que existem semelhantes.

Quando você estiver dirigindo seu carro confortável de uns R$ 60 mil e alguém estiver atravessando a faixa de segurança, enxergue esse alguém. Ele deve estar na luta por uma vida melhor, uma vida como a sua.

Se você está bem situado porque venceu na vida, tenha apenas essa sensibilidade que já estará valendo a pena, estará fazendo a sua parte por um mundo melhor.

Dessa forma você estará ajudando o pessoal do setor social público a também adquirir sensibilidade humana e não encarar sua missão diária de cuidar de gente apenas como um simples emprego para talvez também vencer na vida.

No meu caso, creio que Deus me deu quase tudo o que eu quis. Talvez até mais do que mereço: oportunidade de estudar, saúde e alguma inteligência. Mas, principalmente, me deu a capacidade de perceber em meu entorno. Deu-me a habilidade para em 20 minutos escrever este comentário. Foi logo após eu capturar a foto, em plena Rua Presidente Nereu Ramos. O assunto ainda estava quentinho, talvez tão “quentinho” como a calçada que restou ao personagem dessa foto repousar.

Cenas como essa eu sempre digo que são os ciscos que ficam presos nas malhas da cidade grande. Se eles são normais e compreensíveis em concentrações humanas {cidades} temos o dever e compromisso humanitário de cidadão consciente de ajudar a cuidar deles. Cada um a sua maneira, eu procuro conscientizar e sempre fazer algo material.

Muitas vezes o Jornalismo é o último recurso que resta ao cidadão. Após terem se esgotadas todas as instâncias convencionais, ele procura o jornalista para tentar reparar uma injustiça. Nem que seja amanhecendo dormindo na rua para que os jornalistas os enxerguem.

Já disse Érico Veríssimo em sua oba Olhai os Lírios do Campo. “De que adianta construirmos arranha céus, se daqui um pouco não teremos seres humanos para colocarmos dentro deles?” Quase um século e meio depois, começamos a ver a realidade dessa profecia.

Eron J Silva – Eron Portal 


190 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-