Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
PELO 5º DIA CONSECUTIVO BRASIL REGISTRA MAIS DE MIL ÓBITOS POR COVID-19 – Mais de 650 mil casos antes do pico a ser registrado nesta quinzena.

PELO 5º DIA CONSECUTIVO BRASIL REGISTRA MAIS DE MIL ÓBITOS POR COVID-19 – Mais de 650 mil casos antes do pico a ser registrado nesta quinzena.

ULTRAPASSAMOS A ITÁLIA E NOS TORNAMOS O 3º PAÍS EM VITIMAS DA PANDEMIA. VEJA A SEGUIR O BALANÇO DA SEMANA.   CIENTISTAS
CIDADES COMEÇAM A REATIVAR O TRANSPORTE COLETIVO URBANO EM SC – Ônibus intermunicipal ainda sem previsão de retorno.

CIDADES COMEÇAM A REATIVAR O TRANSPORTE COLETIVO URBANO EM SC – Ônibus intermunicipal ainda sem previsão de retorno.

PREFEITOS DEFINEM CONDIÇÕES PARA OPERAÇÕES E OS CUIDADOS PARA EMPRESAS RETOMAREM OS SERVIÇOS COM MENOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO. Principais cuidados: 50% da
INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

SOL E CÉU CLAROS, MAS COM MUITO VENTO, APÓS A GEADA, TROUXERAM UMA SENSAÇÃO ATÉRMICA NEGATIVA EM 10 MUNICÍPIOS DAS
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO. A ORGANIZAÇÃO E
CAMINHO NATURAL DA  EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

CAMINHO NATURAL DA EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

NAS MÃOS DE PROFISSIONAIS O SETOR SE TORNARIA MAIS PRODUTIVO E SEM INTERFERÊNCIA IDEOLÓGICA, PARTIDÁRIA E DE CONTEÚDOS EXÓTICOS. O Ensino
ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

BARRAGEM QUE ABASTECE CRICIÚMA E REGIÃO ESTÁ COM 10% DE SUA CAPACIDADE DE ESTOCAGEM. CIDADES, INDÚSTRIAS E AGRICULTURA PODEM TER
CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

DADOS IMPORTANTES REVELAM QUE DEPOIS DA PANDEMIA PROVAVELMENTE O MUNDO PRECISARÁ MUITO DE ALIMENTOS E O BRASILEIRO PRECISARÁ COMER E RECUPERAR SUA
FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

RAUL SEIXAS E SÍLVIO BRITO JÁ PREVIAM ISSO HÁ MAIS DE 30 ANOS: O DIA EM QUE A TERRA PAROU

NOVO MINISTRO DIZ QUE ENCARA MAIOR DESAFIO DE SUA VIDA – Ao lhe dar posse, presidente pede uma alternativa para flexibilizar política de isolamento.


image
Esta postagem foi publicada em 16 de abril de 2020 Brasil, Destaques 2, Notícias em Destaques Slide Topo.

 

 

REABRIR AS EMPRESAS PARA A VOLTA AO TRABALHO, RETORNO DE OPERAÇÕES EM AEROPORTOS E REVOGAÇÃO DE DECRETOS DE FECHAMENTO DE FRONTEIRAS FORAM ALGUNS DOS PONTOS DE SEU DISCURSO.

A cerimônia foi em clima de apreensão por parte dos personagens principais, porém tentando passar alguma naturalidade e a tranquilidade, veja:

Alternativas para flexibilização da política de isolamento aos poucos.

Ao dar posse ao novo ministro da saúde, Nelson Teich, o presidente Jair Bolsonaro pediu uma alternativa para o retorno da atividade econômica, “sem comprometer os cuidados com a vida”.

Para ele, abrir as empresas para o trabalho, os aeroportos, as fronteiras e não reprimir (bater ou prender quem não concorda com o isolamento) é um desafio.

O presidente aceita com naturalidade a decisão do STF de que prefeitos es governadores devem definir as restrições, “poque vivemos numa Democracia onde há a independência dos poderes”.

Ele iniciou sua  fala explicando a substituição: “foi uma questão de visão. A minha é um pouco diferente da do ex-ministro Mandetta. Ele é focado na saúde e na técnica e eu, como presidente, tenho que ver no geral: economia, emprego e vida porque um depende do outro”.

“O efeito colateral do remédio não pode ser mais forte do que os efeitos da doença.  É preciso começar a abrir. Isso é um risco que corro. Se der errado vai cair no meu colo. Mas, repito, é o risco que corro”, disse ele.

Disse ao novo ministro que espera uma alternativa para a saída mais rápida desta situação. Cumprimentou-o pela sua coragem, pois no Brasil não é de hoje que há problemas. Terá de trabalhar sete dias por semana.

“Junte eu e o Mandetta e divida por dois”, aconselhou, referindo-se a cuidados com a vida, com ciência e com a técnica, mas ao mesmo tempo conciliando com o emprego.

“Não podemos, depois, chamar o Paulo Guedes para dar jeito em dinheiro”.

2020041712048_bf904b0a8a5de01408339fd03c2d01f46b0f129e9431264ae19859bead21bdb1-1

 

A VISÃO DO EMPOSSADO

csm_teichagenciabrasil_58df1e7000

O plano da política de isolamento anunciada pelo ministro Teich tem os seguintes pilares:

Informação e informação sobre a nova doença; integração com outros ministérios, atenção total à logística, aos recursos técnicos e aos estudos; atenção às pessoas; e rotina de acompanhamento integrada com os estados e os  municípios.

Dentro de sua visão de que vidas e economia não competem entre si, o ministro diz estar muito alinhado com o presidente e acredita poder preparar uma saída o mais rapidamente possível desta situação.

Sobre tratamento, está confiante no surgimento, bem lago, de alternativas terapêuticas no tratamento dos doentes mais graves.

Para a maioria da população, que é assintomática, pensa num programa de testes em massa para melhor planejamento.

Quanto a uma vacina ainda não há notícia mas a Comunidade Cientifica está debruçada nas pesquisas por todo o Planeta.

 

EX-MINISTRO DIZ QUE SAI ORGULHOSO DE TER PARTICIPADO DO GOVERNO

download (80)

Em sua despedida, o ministro Mandetta disse que foi uma honra ter participado do Governo Bolsonaro, mesmo tendo enfrentado um enorme desafio para montar a estrutura necessária para o País nessa fase da pandemia.

Garantiu ao novo ministro que não há nenhuma pendência com estados e municípios, tanto em recursos financeiros adicionais prometidos como em repasses constitucionais do SUS.

Colocou-se à disposição, não só para a transição como para contribuir em qualquer missão para a qual for útil.

O presidente Jair Bolsonaro disse, na abertura de seu discurso, que o dia não deixou de ser de alegria e de agradecimento. E reafirmou que não houve derrotado e nem vencido, todos torcem pelo Brasil. Agradeceu ao ministro que saiu pelo relevante serviço prestado a seu governo e ao País.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~

POSTAGEM ANTERIOR

NELSON TEICH É O NOVO MINISTRO DA SAÚDE –

Presidente Bolsonaro diz que divórcio com Mandetta foi consensual

“NADA SERÁ FEITO BRUSCAMENTE”, DISSE TEICH. CONTINUA DISTANCIAMENTO SOCIAL MAS FLEXIBILIZAÇÃO GRADATIVA “PORQUE VIDA E ECONOMIA SÃO INTERDEPENDENTES”.

Novo Ministro, médico oncologista, diz que testará em massa para conhecer a doença e traçar estratégias.

Deu a entender que vai abrir aos poucos o isolamento, mas que é impossível precisar data e os detalhes.

Logo, ele foi claro com relação à manutenção do atual isolamento horizontal e garantiu que ser uma gestão com um alinhamento: presidente-ministro-técnicos da saúde.

Mandetta disse, antes do anúncio do sucessor que a transição será completa, com empenho total, dia e noite, dele e de seus assessores. Tudo será em defesa da vida do povo brasileiro e do País.

 

Fonte e fotos: Agência Brasil e Portal Roma.News.


264 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-