Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
CONHEÇA UM FENÔMENO INTERNACIONAL EM FOLCLORE E ARTES POPULARES – Um espetáculo em coreografia, visual, ritmo, técnica e vigor físico.

CONHEÇA UM FENÔMENO INTERNACIONAL EM FOLCLORE E ARTES POPULARES – Um espetáculo em coreografia, visual, ritmo, técnica e vigor físico.

PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, O GRUPO ESTÁ EM CRICIÚMA SE APRESENTANDO NA 31ª FESTA DAS ETNIAS. Veja agora um breve
ABERTA 31ª FESTA  DAS ETNIAS DE CRICIÚMA/SC – Nesse evento há uma união das culturas e costumes de diferentes povos.

ABERTA 31ª FESTA DAS ETNIAS DE CRICIÚMA/SC – Nesse evento há uma união das culturas e costumes de diferentes povos.

ENTRE 10 E 15 DESTE MÊS, 7 DOS POVOS COLONIZADORES PROMOVEM A CONFRATERNIZAÇÃO DAS FAMÍLIAS CRICIUMENSES E A COMUNIDADE NO
NOVO CONGRESSO PROTAGONISTA OPTOU POR AJUDAR NA REVOLUÇÃO SEM TIROS – As melhores revoluções da História foram as feitas por ideias e entendimentos.

NOVO CONGRESSO PROTAGONISTA OPTOU POR AJUDAR NA REVOLUÇÃO SEM TIROS – As melhores revoluções da História foram as feitas por ideias e entendimentos.

O CONGRESSO VIU QUE ERA MELHOR SER PROTAGONISTA QUE ANTAGONISTA E VIROU PARCEIRO DAS REFORMAS. EDITORIAL Exceto alguns mercadores de ilusões, o
SE ALGUÉM SÓ RECEBE APLAUSOS É PORQUE JOGA SÓ PARA A PLATEIA – Toda vez que ralham com a gente capitalizamos uma quota a mais de fama.

SE ALGUÉM SÓ RECEBE APLAUSOS É PORQUE JOGA SÓ PARA A PLATEIA – Toda vez que ralham com a gente capitalizamos uma quota a mais de fama.

"QUEM PRECISA CONSERTAR CORRETAMENTE AS COISAS MEXE COM PRIVILÉGIOS, PERSPECTIVAS DE PODER, INTERESSES E VAIDADES". Este Post não é informe publicitário,
CURIOSIDADES POLÍTICAS DO SUL – Prefeitos lendários ou folclóricos e estratégias infalíveis de cabos eleitorais.

CURIOSIDADES POLÍTICAS DO SUL – Prefeitos lendários ou folclóricos e estratégias infalíveis de cabos eleitorais.

  ANTOLÓGICOS PREFEITOS DE LAGES/SC VIRARAM REFERÊNCIAS EM HABILIDADE POLÍTICA E EM ORIGINALIDADE PARA ADMINISTRAR. O PODER DA DENTADURA E DO CAIXÃO...
ANÁLISE DOS PRESIDENTES DOS ÚLTIMOS 50 ANOS E SEUS PLANOS – Governos da prosperidade e Governos das décadas perdidas e altos e baixos/desde Vargas.

ANÁLISE DOS PRESIDENTES DOS ÚLTIMOS 50 ANOS E SEUS PLANOS – Governos da prosperidade e Governos das décadas perdidas e altos e baixos/desde Vargas.

De Vargas aos dias atuais, uns grupos promoveram saltos no Brasil e outros desperdiçaram os avanços e saíram do Poder
PERSONALIDADES E CELEBRIDADES QUE MERECERIAM VIVER MAIS DE UM SÉCULO -Há pessoas tão iluminadas que só nascem de 100 em 100 anos.

PERSONALIDADES E CELEBRIDADES QUE MERECERIAM VIVER MAIS DE UM SÉCULO -Há pessoas tão iluminadas que só nascem de 100 em 100 anos.

ALGUMAS DELAS: SINATRA, SENNA, EVITA, PAULO-II, KENNEDY, CHICO ANYSIO E MAIS RECENTEMENTE RICARDO BOECHAT. ESTES SÃO ALGUNS DOS IRRETOCÁVEIS. Estão entre
ESTE POST NÃO TEM A PRETENSÃO DE DOUTRINAR, É APENAS NOSSA ANÁLISE DIANTE DA NATUREZA – Veja algumas evidências de que algo supremo existe.

ESTE POST NÃO TEM A PRETENSÃO DE DOUTRINAR, É APENAS NOSSA ANÁLISE DIANTE DA NATUREZA – Veja algumas evidências de que algo supremo existe.

FENÔMENOS, EVENTOS E TAMBÉM RESPOSTAS SEVERAS A QUEM OUSA DESAFIÁ-LO OU DESPREZÁ-LO. REFLEXÕES DO SITE Há fenômenos e eventos que regem sua

MODELO PRODUTIVO CATARINENSE ESTÁ A PERIGO – O Estado é exemplo nacional em produção graças às agroindústrias.


frango
Esta postagem foi publicada em 29 de agosto de 2019 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

Agora o iminente fim dos impostos diferenciados no setor pode comprometer as exportações de proteínas e até afugentar empresas.

Sistema cooperativo, incentivo às agroindústrias, descentralização universitária e equilíbrio demográfico são alguns dos aspectos positivos do bem sucedido modelo econômico produtivo catarinense.

O temor generalizado é o de que as indústrias do setor comecem a migrar para o Centro do País, mais próximo, inclusive, da produção de grãos para ração.

Daqui um pouco, os governadores de lá podem acenar com incentivos convidativos e as agroindústrias catarinenses podem se interessar.

Hoje  mudança de uma planta frigorífica, por exemplo, pode ser feita em questões de dias.

 

Só para citar um caso, a polêmica em torno do ICMS sobre os insumos agrícolas pode se transforam num baita tiro no pé por parte do Governo do Estado.

Além disso há outras iniciativas do Governo que preocupam.

 

VEJA:

EM SC, APÓS O GOVERNADOR CARLOS MOISÉS TER VACILADO QUANTO AOS DECRETOS QUE AUMENTAM IMPOSTOS NO AGRONEGÓCIO, QUE NA PRÁTICA AUMENTAM PREÇOS E REDUZEM O SUBSÍDIO AO MODELO ECONÔMICO, PROPÔS REDUÇÃO NO ORÇAMENTO DA UNIVERSIDADE (UDESC) PARA O ANO QUE VEM.

Esse problema, logo que surgiu, já caiu nas mãos da ALESC e que deve negociar um meio termo, pois isso pode entrar em vigor no ano que vem.

Como dissemos dias atrás, em SC e RS é uma barbeiragem após a outra. Em MG e RJ nem se fala. Mas agora os governadores campeões de votos poderão, pelo menos, conseguir alguns votos para ajudar que a PEC Paralela da Reforma da Previdência e que a nova Previdência valha também para estados e municípios.

O Governador do Rio Grade do Sul, Eduardo Leite, até que está se esforçando. Pelo menos term acampado em Brasília e em São Paulo, numa cruzada, incluindo Ministérios, Palácio do Planalto, Congresso e a Grande Mídia.

……………………………………

OPINIÃO AQUI DO SITE

A VERDADE É QUE PARA GERENCIAR, ESPECIALMENTE ESTADOS QUEBRADOS, NÃO BASTA APENAS SER UM CAMPEÃO DE VOTOS.

Quando o mar está calmo qualquer barco navega. Vamos ver diante das tempestades. Não será qualquer um que dará conta do recado no comando de estados falidos e com estruturas viciadas. É preciso mais do que o discurso fácil e oportuno surfando em ondas para fazer a diferença.

Tanto é verdade que os primeiros seis meses de 2019, especialmente em Minas e Rio de Janeiro, são para ser esquecidos.

A fábrica de tragédias nessas duas unidades da federação continua a todo vapor.

Mas, só para não apontar o dedo apenas para esses, nos outros dois estados assumidos por fenômenos de votos ainda não aconteceu nada de extraordinário.

No Rio Grande do Sul, as dívidas continuam em alta, a violência é a maior do País, proporcionalmente, e a quebradeira é um fato. Salários atrasados é uma constância.

Em Santa Catarina é uma polêmica atrás do outro. agora começo a temporada de caça e de expulsão de parlamentares.

E não duvide se ainda não tiverem tempo o suficiente para acabar com o modelo econômico do Estado, o orgulho dos catarinenses. Ele é assetado sobre os pilares do sistema cooperativo, das agro indústrias, da descentralização universitária e da distribuição demográfica equilibrada.

Só para citar dois vacilos: 1 – parece que ainda não serão revogados os decretos danosos ao modelo catarinense, que na prática aumentou a tributação sobre as agro indústrias e sobre o insumos da fruticultura, especialmente da maçã e a uva.

Só há alguns compromissos pontuais. Esse assunto é o que pode inviabilizar a produção dos maiores produtos de exportação do Estado: frango, suínos, frutas e vinhos. 2 –  cortou convênios com hospitais de beneficência e fechou alas dos hospitais públicos.

Agora mais um desastre: o Governo está cortando 10% dos repasses constitucionais à Universidades de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina.

Todos esperavam ao contrário, que aumentasse o índice de investimento na Educação e na Saúde. A redução no orçamento da UDESC será mais um golpe no equilíbrio econômico de SC.

A descentralização universitária, especialmente na área das Ciências Agrárias, é um dos pilares desse modelo bem sucedido. O nome já diz: Universidade do Desenvolvimento do Estado de SC.

Ainda bem que está propondo a redução do repasse aos demais podres, como a Assembleia Legislativa e o Judiciário. O correto seria reduzir desses dois e repassar direto à Educação e à Saúde.

Deixa só os Estados ávidos por receitas do Centro do País descobrirem isso. Vão oferecer incentivos maiores. Todos sabemos que, hoje, uma planta de um frigorífico, por exemplo, muda-se de um Estado para outro em questão de dias.

ERON PORTAL

Onde controla assessorias.

Texto: Eron J Silva.


97 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-