Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE IMPORTÂNCIA DA ARAUCÁRIA – Uma fonte de renda, emprego e desenvolvimento social sem abdicar da sustentabilidade.

AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE IMPORTÂNCIA DA ARAUCÁRIA – Uma fonte de renda, emprego e desenvolvimento social sem abdicar da sustentabilidade.

O tema foi oportuno devido à importância do pinhão (semente da araucária ) como elemento essencial da maior festa cultural
HÁ UNIVERSIDADE QUE TEM ORÇAMENTO QUASE IGUAL AO DE UMA CAPITAL – Palmas para o jornalista que revelou isto.

HÁ UNIVERSIDADE QUE TEM ORÇAMENTO QUASE IGUAL AO DE UMA CAPITAL – Palmas para o jornalista que revelou isto.

Florianópolis tem 480 mil habitantes e um orçamento de R$ 2,1 bilhões; a UFSC tem 70 mil pessoas envolvidas e
SABORES DA SERRA CATARINENSE/SC – O Entrevero: prato simples, mas com sabor sofisticado.

SABORES DA SERRA CATARINENSE/SC – O Entrevero: prato simples, mas com sabor sofisticado.

No "esquenta" das reportagens que o Portal prepara sobre a Festa do Pinhão que vem ai, vamos ao prato que
FRIO PODE TRAZER NEVE NO FIM DE SEMANA EM SC – Fenômeno deve até fechar estradas e há risco de mais chuvas e tornado.

FRIO PODE TRAZER NEVE NO FIM DE SEMANA EM SC – Fenômeno deve até fechar estradas e há risco de mais chuvas e tornado.

Modelos de números meteorológicos preveem Neve Joaquina ainda este mês e ocorrência de fortes geadas. Desta vez não será a Neve
O BRASIL É UMA TAÇA COM 2/3 CHEIOS; MAS SÓ FALAMOS DO 1/3 VAZIO – Até parece que não acontece nada que seja sucesso!

O BRASIL É UMA TAÇA COM 2/3 CHEIOS; MAS SÓ FALAMOS DO 1/3 VAZIO – Até parece que não acontece nada que seja sucesso!

Não dá mais nem para ver notícia porque só se potencializa o que deu errado. As pessoas já saem de
SEM BASE PARLAMENTAR GOVERNO SÓ VAI ENXUGAR GELO – O Sistema é o Presidencialismo que na verdade é um Parlamentarismo disfarçado.

SEM BASE PARLAMENTAR GOVERNO SÓ VAI ENXUGAR GELO – O Sistema é o Presidencialismo que na verdade é um Parlamentarismo disfarçado.

Para fazer passar reformas o governo precisa de votos. Quem grita é a oposição, o Governo vota. O Brasil pensa que inventou
A PÁGINA DA FOREVER ÁGUIAS SERRANAS (NÚCLEO LAGES) – Empreendedores em fase de treinamento e qualificação profissional.

A PÁGINA DA FOREVER ÁGUIAS SERRANAS (NÚCLEO LAGES) – Empreendedores em fase de treinamento e qualificação profissional.

Já estamos na etapa dos treinamentos. Nesta semana formamos a primeira turma profissional em limpeza de pele. Nesta semana o Sistema
REFLEXÃO HISTÓRICA SOBRE O PODER CENTRAL NO BRASIL – Seus altos e baixos de Vargas aos dias atuais.

REFLEXÃO HISTÓRICA SOBRE O PODER CENTRAL NO BRASIL – Seus altos e baixos de Vargas aos dias atuais.

De Vargas até os dias de hoje, uns grupos promoveram saltos no Brasil e outros desperdiçaram os avanços e saíram

Lages ganha Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres


N1
Esta postagem foi publicada em 12 de fevereiro de 2018 Destaques 5, Notícias em Destaques Slide Topo.

Defesa Civil do Estado é a responsável pela implantação do Cigerd, o qual atenderá os 18 municípios da Serral.

O vice-prefeito de Lages, Juliano Polese, participou da solenidade de inauguração do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), evento realizado na manhã desta sexta-feira (9 de fevereiro), no campus da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Também estiveram presentes ao ato oficial, organizado pelo Governo do Estado de Santa Catarina, o secretário executivo da Defesa Civil de Lages, Jean Felipe Souza, e o secretário municipal de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi.

Polese agradeceu o Estado e a Defesa Civil pela nova estrutura implantada em Lages, a qual irá trazer grandes benefícios à população dos 18 municípios da Serra Catarinense, na área de prevenção e gerenciamento de crises climáticas e ambientais. Ele também destacou os trabalhos e pesquisas geológicas e de geoprocessamento já realizados no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV/Udesc), os quais de certa forma podem ter relação direta com o trabalho que será desenvolvido através do Cigerd.

Na ocasião, o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, disse que estão sendo implantados 20 Cigerds estrategicamente distribuídos pelo Estado. “O objetivo é interligar todo o território estadual. A estrutura disponibilizada é autossuficiente, permanecendo operacional mesmo com falta de energia e comunicação no município. Da mesma forma é capaz de estabelecer contato com qualquer estrutura em qualquer local do Brasil e do mundo, a exemplo do Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres do Estado, em Florianópolis”, explica. Com isso as atividades ocorrem de forma integrada com as outras secretarias, facilitando e direcionando as ações em crises.

O centro regional, construído com nove módulos de ferro galvanizado, totaliza cerca de 160 metros quadrados de área construída. Possui equipamentos modernos, sala de reunião e situação, garagem, depósito, banheiro e cozinha. “O investimento é de R$ 853.084,57, com recursos do Fundo de Proteção e Defesa Civil (Funpedec) e do Pacto por Santa Catarina. O projeto foi resultado de uma parceria da Secretaria de Estado da Defesa Civil e a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), que cedeu o terreno”, destaca Moratelli.

O coordenador regional de Defesa Civil, Luiz Falcão Maganin, destaca que o Centro Regional é parte de um projeto inovador em que se buscaram referências internacionais em funcionalidade através de cursos e visitas técnicas em outros países, a exemplo do Japão. “A ideia do Centro Regional é justamente integrar os órgãos envolvidos na Defesa Civil e aproximar a Secretaria de Estado da Defesa Civil dos municípios e preparando estes, o que já é feito, mas agora com uma estrutura referência que facilita ainda mais este processo”, comenta Falcão.

O Cigerd Regional de Lages atende os 18 municípios da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures). São eles: Anita Garibaldi, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Cerro Negro, Correia Pinto, Lages, Otacílio Costa, Painel, Palmeira, Ponte Alta, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici e Urupema.

 

Eficiência e resposta rápida

Com o Cigerd, o Estado está organizado para assessorar o município antes da crise. E durante ela gerenciar. “O objetivo é ser mais eficiente e diminuir o tempo de resposta para que uma crise não se transforme num desastre. O Centro é interligado a Florianópolis e com a tecnologia que temos aqui podemos fazer reuniões por vídeo com Brasília e economizar o tempo, fator determinante durante uma crise climática, por exemplo”, explica Rodrigo Moratelli, acrescentando, ainda, que, “esse é o segundo Centro que está entrando em operação, o primeiro é o de Blumenau”, reitera.

Moratelli concluiu dizendo que existe um protocolo internacional de gerenciamento de crise, o qual está sendo usado e adaptado para a estrutura criada em Santa Catarina. “É um modelo de referência, pois nós somos o Estado com maior recorrência de desastres climáticos, e o que mais perdeu nos últimos 20 anos com isso. Então se torna uma política pública necessária. O objetivo é tornar a sociedade mais segura e evitar perdas patrimoniais”, conclui o secretário.

Fotos: Marcelo Pakinha

 


158 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-