Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE IMPORTÂNCIA DA ARAUCÁRIA – Uma fonte de renda, emprego e desenvolvimento social sem abdicar da sustentabilidade.

AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE IMPORTÂNCIA DA ARAUCÁRIA – Uma fonte de renda, emprego e desenvolvimento social sem abdicar da sustentabilidade.

O tema foi oportuno devido à importância do pinhão (semente da araucária ) como elemento essencial da maior festa cultural
HÁ UNIVERSIDADE QUE TEM ORÇAMENTO QUASE IGUAL AO DE UMA CAPITAL – Palmas para o jornalista que revelou isto.

HÁ UNIVERSIDADE QUE TEM ORÇAMENTO QUASE IGUAL AO DE UMA CAPITAL – Palmas para o jornalista que revelou isto.

Florianópolis tem 480 mil habitantes e um orçamento de R$ 2,1 bilhões; a UFSC tem 70 mil pessoas envolvidas e
SABORES DA SERRA CATARINENSE/SC – O Entrevero: prato simples, mas com sabor sofisticado.

SABORES DA SERRA CATARINENSE/SC – O Entrevero: prato simples, mas com sabor sofisticado.

No "esquenta" das reportagens que o Portal prepara sobre a Festa do Pinhão que vem ai, vamos ao prato que
FRIO PODE TRAZER NEVE NO FIM DE SEMANA EM SC – Fenômeno deve até fechar estradas e há risco de mais chuvas e tornado.

FRIO PODE TRAZER NEVE NO FIM DE SEMANA EM SC – Fenômeno deve até fechar estradas e há risco de mais chuvas e tornado.

Modelos de números meteorológicos preveem Neve Joaquina ainda este mês e ocorrência de fortes geadas. Desta vez não será a Neve
O BRASIL É UMA TAÇA COM 2/3 CHEIOS; MAS SÓ FALAMOS DO 1/3 VAZIO – Até parece que não acontece nada que seja sucesso!

O BRASIL É UMA TAÇA COM 2/3 CHEIOS; MAS SÓ FALAMOS DO 1/3 VAZIO – Até parece que não acontece nada que seja sucesso!

Não dá mais nem para ver notícia porque só se potencializa o que deu errado. As pessoas já saem de
SEM BASE PARLAMENTAR GOVERNO SÓ VAI ENXUGAR GELO – O Sistema é o Presidencialismo que na verdade é um Parlamentarismo disfarçado.

SEM BASE PARLAMENTAR GOVERNO SÓ VAI ENXUGAR GELO – O Sistema é o Presidencialismo que na verdade é um Parlamentarismo disfarçado.

Para fazer passar reformas o governo precisa de votos. Quem grita é a oposição, o Governo vota. O Brasil pensa que inventou
A PÁGINA DA FOREVER ÁGUIAS SERRANAS (NÚCLEO LAGES) – Empreendedores em fase de treinamento e qualificação profissional.

A PÁGINA DA FOREVER ÁGUIAS SERRANAS (NÚCLEO LAGES) – Empreendedores em fase de treinamento e qualificação profissional.

Já estamos na etapa dos treinamentos. Nesta semana formamos a primeira turma profissional em limpeza de pele. Nesta semana o Sistema
REFLEXÃO HISTÓRICA SOBRE O PODER CENTRAL NO BRASIL – Seus altos e baixos de Vargas aos dias atuais.

REFLEXÃO HISTÓRICA SOBRE O PODER CENTRAL NO BRASIL – Seus altos e baixos de Vargas aos dias atuais.

De Vargas até os dias de hoje, uns grupos promoveram saltos no Brasil e outros desperdiçaram os avanços e saíram

Lages elabora o Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica


Esta postagem foi publicada em 23 de março de 2018 Notícias em Destaques Slide Topo.

O prefeito parabenizou a equipe pelo trabalho e solicitou avaliação técnica adicional em relação, por exemplo, aos futuros licenciamentos ambientais que terão a competência do município / Fotos: Greik Pacheco

O Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica, elaborado por equipe técnica da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente em parceria com a Associação de Proteção do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), foi apresentado ao prefeito Antonio Ceron, na manhã desta quinta-feira (22 de março).

Na ocasião, os técnicos que elaboraram este importante documento, o qual tem como diretrizes básicas as normas e legislação ambiental em vigor, fizeram explanação geral do trabalho realizado e defenderam a necessidade da aprovação do plano. “Quem aprova é o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Condema), e isto já deverá ocorrer na primeira reunião do mês de abril, em Lages”, disse a presidente da Apremavi, Miriam Prochnow.

O prefeito parabenizou a equipe pelo trabalho e solicitou avaliação técnica adicional em relação, por exemplo, aos futuros licenciamentos ambientais que terão a competência do município. “Sabemos que o plano é importante e foi elaborado dentro das normas e leis ambientais, daí a necessidade de uma consciência municipal diante do documento a ser aprovado”, destacou Ceron.

“Este plano gerou três mapas, elaborados na escala 1 por 50.000, que permite uma boa visualização do território pesquisado. Portanto, o plano pode ser considerado uma fotografia ambiental atual, que deve ser aprimorada ao longo do tempo”, disse o conselheiro da Apremavi, Wigold Schäffer.

Os mapas mostram Áreas Prioritárias para Conservação e Recuperação da Vegetação Nativa do Município de Lages, o conjunto Remanescente de Vegetação Nativa, além de resumo (tópicos) do Plano de Conservação e Recuperação Ambiental da Mata Atlântica.

Aprovado o plano, já na primeira semana de abril, Lages será o segundo município de Santa Catarina a cumprir com determinação legal do Ministério Público. “Pode-se afirmar que 66% do território municipal de Lages é coberto por vegetação nativa, sendo que a média do Estado de Santa Catarina, é de 40%. Lages está bem acima da média nacional, quando se fala em conservação da Mata Atlântica”, afirma Schäffer.

Outro importante dado técnico revelado pelos ambientalistas é o seguinte: “de um total de 42 mil hectares de terras, onde a silvicultura predomina, 15% é de floresta ou campo nativo”.

“Os municípios que tiverem o plano ambiental aprovado, terão prioridade na captação de recursos e para firmarem convênios com órgãos ambientais dos governos estadual e federal, especialmente. Importante destacar que a Klabin patrocinou toda a despesa da elaboração deste plano”, falou o secretário municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá-Tchá).

Também acompanharam a reunião técnico-ambiental, o vice-prefeito Juliano Polese; a bióloga da Klabin, Mirili Pitz Floriani; a gerente de Meio Ambiente, Michele Pelozatto; a engenheira ambiental, Jéssica Quinato, além de assessores técnicos da Apremavi.

m1 foto

A elaboração deste documento demandou três anos de estudos técnicos e científicos, e oficinas com participação de representantes legais de entidades e organismos da sociedade civil e de órgãos governamentais ligados ao Meio Ambiente

 

 


120 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-