Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

ESSA CONSTRUÇÃO FOI MAIS UM DOS DESAFIOS DA ENGENHARIA À NATUREZA. ELA PASSA POR UM SANTUÁRIO ECOLÓGICO DE GRÃO PARÁ.
FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

O senador Esperidião Amin participou da reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com a Diretoria da ANTT, em Brasília. Objetivo foi
UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

PENSADO NO GOVERNO CATARINENSE PASSADO, O PROJETO INTERESSOU A INVESTIDORES EXTERNOS. MAS AGORA ESTÁ FORA DA PAUTA DO TURISMO DE
OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

GOVERNADOR POR DUAS VEZES, O ATUAL SENADOR ESPERIDIÃO AMIN SEMPRE FOI UM APAIXONADO POR RODOVIAS. DESDE OS TEMPOS DE SECRETÁRIO
A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

URUPEMA - NA SERRA CATARINENSE - DEVE SER O MUNICÍPIO COM A MAIOR BANCADA FEMININA. São quatro as vereadoras que estão
BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

PRESIDENTE DO PODER GARANTE QUE VIVERÁ UM CALVÁRIO ATÉ O STF, MAS PROVARÁ OS EQUÍVOCOS DESSA INVESTIGAÇÃO ALCATRAZ EM RELAÇÃO
AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

PROJETO PROPÕE ALTERAÇÃO NA DISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS AOS MUNICÍPIOS. OS MENORES, UNS 60%, SERIAM OS MAIS BENEFICIADOS. Atualmente o bolo do
EDITORIAL –  É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

EDITORIAL – É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

HOJE A DIVISÃO DO BOLO ARRECADADO NO ICMS É DE PARTE IGUALMENTE A TODOS E PARTE COM BASE NO MOVIMENTO

JUSTIÇA ARQUIVA PROCESSO CONTRA COLOMBO – MP/SC viu inconsistência na delação da JBS


Raimundo-ColomboJúlio-e1520044185502
Esta postagem foi publicada em 17 de julho de 2018 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

Em seu depoimento como delator, o empresário, ex-executivo e lobista da JBS,  Ricardo Saud, disse que a campanha do ex-governador Raimundo Colombo recebeu R$ 10 milhões em troca de facilidades na privatização da Casan. Porém, o Ministério Público de Santa Catarina viu inconsistência na acusação.

Assim que soube da decisão, o ex-governador disse: “Sempre acreditei na Justiça”. Foi a Segunda Vara de Florianópolis que arquivou o processo. A Justiça acatou parecer do MP/SC, em 5 de junho, que apontou  inconsistência na delação do ex-executivo da JBS.

Em 5 de maio de 2017 esse delator afirmou que foram pagos R$ 10 milhões em propina para a campanha de Raimundo Colombo nas eleições de  2014.

O ex-executivo Saud disse também que o objetivo era obter facilidades na licitação para compra da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

Colombo comentou em nota a decisão da Justiça de arquivar a delação da JBS: “Sempre acreditei na Justiça e tinha absoluta certeza de que esse seria o resultado. Por uma questão de inconsistência, porque eu não havia cometido nenhum crime ou ilegalidade”.

Já o ex-Secretário da fazenda, Antônio Gavazzoni, também em nota,  afirmou: “Estou muito feliz com essa notícia. Agradeço à Procuradoria Geral de Justiça e ao MP Estadual pelo profissionalismo e a todos que confiaram em mim. Saí voluntariamente do Governo para provar minha honestidade e a verdade, por vim, apareceu”.


92 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-