Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
ESTAMOS ATRASADOS NA EDUCAÇÃO E PREDESTINADOS A CRESCER – Já conquistamos nossa Independência 50 anos após Estados Unidos.

ESTAMOS ATRASADOS NA EDUCAÇÃO E PREDESTINADOS A CRESCER – Já conquistamos nossa Independência 50 anos após Estados Unidos.

NOSSOS ELDORADOS PARA INVESTIDORES EXTERNOS: INFRAESTRUTURA, FORMAÇÃO DE PESSOAS 4.0, SANEAMENTO E ENERGIA LIMPA. Editorial da Semana BRASIL, O FILÉ DAS AMÉRICAS
CHOQUES NAS GERAÇÕES ATRAVÉS DAS CULTURAS COLONIAIS – Contrastes entre as colonizações da América do Norte e a do Sul/Brasil.

CHOQUES NAS GERAÇÕES ATRAVÉS DAS CULTURAS COLONIAIS – Contrastes entre as colonizações da América do Norte e a do Sul/Brasil.

AS LÁ DE CIMA FORAM BASEADAS NO TRABALHO E AS DAQUI DE BAIXO NA FÉ PREGADA POR CATÓLICOS. CONSEGUIRAM A
MINISTRO ENFRENTOU FERAS EM DAVOS E AQUI DENTRO – No Brasil está comprovado: reformas já trazem esfeitos positivos:

MINISTRO ENFRENTOU FERAS EM DAVOS E AQUI DENTRO – No Brasil está comprovado: reformas já trazem esfeitos positivos:

MELHOR ÍNDICE DE EMPREGOS EM 6 ANOS E FMI REVÊ PARA CIMA CRESCIMENTO DE NOSSO PIB. POUCO SE FALOU DISSO
NÃO DEVEMOS ULTRAPASSAR NOSSAS METAS E LIMITES – Comissão de Ética aprova suspensão de “Boca aberta” por 6 meses.

NÃO DEVEMOS ULTRAPASSAR NOSSAS METAS E LIMITES – Comissão de Ética aprova suspensão de “Boca aberta” por 6 meses.

DECISÃO PRECISA PASSAR EM PLENÁRIO, MAS DEPUTADO PODE VIVER EXPERIÊNCIA DE ÍCARO: QUE ULTRAPASSOU LIMITES E METAS. A Comissão de Ética
COLÉGIO ADVENTISTA DE CRICIÚMA ESTÁ PRONTO PARA AS AULAS – Neste domingo mais uma vez foi aberto para visitas e atividades festivas.

COLÉGIO ADVENTISTA DE CRICIÚMA ESTÁ PRONTO PARA AS AULAS – Neste domingo mais uma vez foi aberto para visitas e atividades festivas.

HOUVE BRINCADEIRAS E BARRAQUINHAS PARA AS CRIANÇAS E VISITAÇÃO POR PARTE DO PÚBLICO. PARA OS PAIS, ATENDIMENTO DE CONFIRMAÇÃO DE
PARQUES E EQUIPAMENTOS DE ESPORTE E LAZER – Maior investimento em saúde de uma cidade

PARQUES E EQUIPAMENTOS DE ESPORTE E LAZER – Maior investimento em saúde de uma cidade

TROQUE O TRATAMENTO QUÍMICO PELAS PORÇÕES DE SOL, ÁGUA E AR EM UMA CAMINHADA OU NUMA QUADRA ESPORTIVA. Já pensou em
DEPUTADO “BOCA ABERTA” É ESPANCADO POR VEREADOR – Veja a incrível história do ex-vereador que virou deputado e agora apanha de ex-colega.

DEPUTADO “BOCA ABERTA” É ESPANCADO POR VEREADOR – Veja a incrível história do ex-vereador que virou deputado e agora apanha de ex-colega.

Boca Aberta propõe lei que obriga políticos a usarem o SUS Um projeto de lei do deputado federal Boca Aberta (PROS-PR) pretende obrigar
OPINIÃO DO SITE. MINISTRO DISSE TUDO: Pobreza é mesmo um adicional nos problemas do meio ambiente.

OPINIÃO DO SITE. MINISTRO DISSE TUDO: Pobreza é mesmo um adicional nos problemas do meio ambiente.

FALTA RIQUEZA PARA INVESTIMENTOS NA ALTERAÇÃO DO NOSSO MODELO DE PRODUÇÃO RURAL E OCUPAÇÃO DO SOLO URBANO. Chuvas em BH e

O VERDADEIRO CRIADOR DA FESTA DO PINHÃO – Paulo Duarte, que recuperou uma cidade quebrada, resgatou a cultura e fez a 1ª edição dessa festa.


Paulo Duarte
Esta postagem foi publicada em 28 de junho de 2019 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

Gostava tanto do gauchismo que vivia vestido com um bichará tobiano, um tipo de pala de lã rudimentar.

A verdade é que o gaúcho não é apenas aquele individuo típico do Rio Grande do Sul. A Serra Catarinense também fez parte da Região Cisplatina, onde vivia o “gaucho”, termo de origem espanhola, cujo “u” não leva acento. Designava o xiru nativo, que era mistura do índio, o espanhol e o português.

Tanto que os Jesuítas andaram por aqui, de onde foram, expulsos do Brasil. Quando Correia Pinto aqui chegou para fundar Lages e defender a região de invasores espanhóis, encontrou um grupo de “gauchos” que o dizimou, pensando que eram espanhóis invasores.

Foi quando disse as frase que deu origem ao Rio Caveiras, que hoje abastece a cidade.

Foi mais ou menos assim a frase: “Deixem que suas caveiras fiquem ao sol e ao relento para que sirva de exemplo. Assim, outros não ousarão invadir nosso território”.

Logo, pode-se afirmar que a fronteira do gauchismo não é a atual. A fronteira cultural e histórica vem bem mais além: até Lages, Curitibanos, Meio Oeste e Oeste.

O RESGATE DESSA CULTURA

O ex- prefeito Paulo Duarte foi um pesquisador da história gauchesca. Trouxe para palestrar sobre o assunto em Lages vários folcloristas, pesquisadores do gauchismo e a artistas da música nativista.

Os CTGs deram um salto no seu tempo. Duarte criou o Departamento de Tradição e Cultura e desenvolveu a Educação e a Saúde.

Foi ele quem recuperou Lages de uma depressão econômica, da falta de recursos públicos por ter perdido as duas fábricas de papel – PCC e Olinkraft – com as emancipações de Correria Pinto e Otacílio Costa.

MAS FOI NA CULTURA QUE DUARTE TAMBÉM FEZ ESCOLA.

Primeiro resgatou o gauchismo de Lages, criando o departamento de Tradição e Cultura. Com isso alavancou os CTGs, os eventos, os festivais e surgiu o Turismo Rural e a Festa do Pinhão.

O mair evento foi a Festa do Pinhão.

Depois das quermesses no centro com pinhão e quentão, surgiu o Recanto do Pinhão do Calçadão. Em seguida foi realizada a primeira Festa do Pinhão no Parque conta dinheiro.

A primeira edição foi para arrecadar fundos para o Projeto AMO que acolhia o menor carente. A Primeira Dama dona Maria Lúcia, trouxe alguns artistas e montou um espaço no Parque Conta Dinheiro, forrado em costaneira, que foi um sucesso.

AS HISTÓRIAS DE PAULO DUARTE.

Certa vez, Paulo chegava a São Joaquim, na Festa da Maçã. Com sempre, vestindo seu bichará tobiano.

bichará

Ao chegar a uma famosa casa de amigos joaquinenses, entre eles, o Rogério Pereira, dono da rádio Difusora, o trovador Paulo Martins, de Tapes/RS, fazia versos para o pessoal.

Cochicharam em seu ouvido: “Aquele de bichará que vem chegando ali é o Paulo Duarte, prefeito de Lages”.

O trovador lascou esta:

Mesmo sendo outono,

É frio o clima serrano.

Peço licença a todos,

Pra falar como se fosse o dono,

Um pouco do estilo serrano.

Bem ali já vem chegando,

Repontado pelo minuano,

Vestindo um bichará tobiano,

O grande Paulo Duarte,

Famoso prefeito lageano.

…………………..

PAULO DUARTE TINHA COMO UMA DE SUAS INSPIRAÇÕES O SEU VIDAL

Certa vez o seu Vidal enfrentou as metralhadoras do Laerte Ramos Viera, um udenista ferrenho, então Secretário de Segurança, que não gostava do PSD do Vidalzinho.

O motivo teria sido um ponto de táxi no Calçadão. O Laerte implicou e cismou em mudar de lugar por conta. Achou que estava muito perto de um posto policial.

Os taxistas recorreram a seu Vidal, mas alertando que os soldados estavam na praça, armados até os dentes. Inclusive com metralhadoras.

Seu Vidal saiu da prefeitura, desceu até a praça, sentou no capô de um carro de praça, como chamavam o táxi naquele tempo, e mandou tocar em frente, bem na direção das metralhadoras.

Vendo o prefeito chegar, os soldados, que eram simpáticos a ele e ao PSD, recuaram. Com isso, o pessoal do prefeito recolocou a placa do ponto no lugar.

…………………………………

DUARTE DERRUBOU A CERCA DE ARAME

A primeira oportunidade para Paulo Duarte imitar o seu Vidal foi quado um cabo eleitoral chegou a seu gabinete dizendo que um cidadão havia cercado uma área de terras da prefeitura. Era ao redor do Morro Grande, lugar onde hoje está a escadaria e a Via Sacra de Jesus.

Duarte não pensou duas vezes. Mandou-se para o local da invasão. Com a notícia, em poucos instantes, reuniram-se vários puxa sacos para acompanhar a proeza.

Não deu outra: mandou vir um trator de esteira, subiu ao lado do condutor e mando tocar em frente. Logo deram de cara com uma enorme cerca de arame.

Subido no trator, Duarte ordenou ao tratorista que derrubasse a cerca. Foi um extravio de laçaços de arame. Um perigo!.

Sugestão de um assessor

Que após tudo no chão, mandu engatar o arame no trator e que trouxesse de arrasto a cerca inteira até o pátio da prefeitura.

Que ditasse uma frase para por na placa ao lado do monte de arame enrolado. Seriam estes o os dizeres: “Este nunca mais cerca terras de propriedade do município. Que sirva de exemplo a outros invasores!”

Naturalmente o prefeito não aceitou a sugestão.


142 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-